Casas de Apostas: Lituânia sobe ao 5.º lugar; Chipre segura a liderança

A Lituânia entrou no top5 dos favoritos para vencer o Eurovision Song Contest 2018 depois da 1.ª semifinal. Eleni Foureira, do Chipre, segurou a liderança.


As casas de apostas acertaram em 7 dos 10 qualificados da 1.ª semifinal do Festival Eurovisão 2018. Albânia, Finlândia e Irlanda conseguiram o apuramento contra a previsão dos apostadores. Grécia, Arménia e Suíça ficaram de fora em sua vez. Chipre conseguiu segurar a liderança apesar de a ter perdido para a Noruega durante uns minutos.

Favoritos das Casas de Apostas para vencerem a Final:
1.º Chipre
2.º Noruega (+1) 
3.º Israel (-1)
4.º França (+1)
5.º Lituânia (+10)
6.º Suécia (+2)
7.º Estónia (-3)
8.º República Checa (-2)
9.º Bulgária (-2)
10.º Moldávia (=)

11.º Finlândia 
12.º Itália 
13.º Espanha 
14.º Áustria 
15.º Alemanha 
16.º Austrália 
17.º Dinamarca 
18.º Irlanda
19.º Ucrânia 
20.º Portugal 
21.º Hungria 
22.º Holanda 
23.º Reino Unido 
24.º Rússia
25.º Albânia 
26.º Letónia 
27.º Polónia 
28.º Sérvia 
29.º Malta
30.º Roménia 
31.º Geórgia 
32.º Eslovénia 
33.º Montenegro 
34.º São Marino 

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OddscheckerESCPORTUGAL / Imagem: Eurovision.tv

24 comentários:

  1. Anónimo03:34

    Ha muitas criticas e comentarios negativos sobre as apresentadoras. Elas nao estao a ser naturais e forçam muito as piadas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo04:22

      Como todos os anos ... os apresentadores não são naturais, encenam para as cameras especialmente os momentos cómicos ... agora que os Suecos serão sempre os mais ousados na forma de apresentar, isso infelizmente ou felizmente, é uma evidência apenas refutada por quem alimentou um ódio anti-escandinavo nos últimos anos. Gostaria que a Catarina Furtado tivesse uma proficiência melhor a Inglês? Sem dúvida que sim ... mas é o que temos! E mesmo assim para alguém como a Daniela que nunca apresentou nada, baixo o meu chapéu! E a Filomena é de todas a mais natural e e aquela que age "I don't give a f***", agora ninguém pode esperar que a Filomena seja outra Petra Mede. A Sílvia é mais reservada e joga pelo seguro: a forma como normalmente a vemos a apresentar é a que vemos aqui .. apenas em Inglês ligeiramente "quebrado". Mas para quem tem a memória curta, recorde-se da apresentação do ano passado, e compare.

      Eliminar
    2. Torrão09:10

      A Catarina Furtado foi a pior. Aquele sotaque... Não conseguia perceber metade do que a mulher dizia. XD

      Eliminar
    3. Anónimo09:32

      Claro, elas têm que seguir um guião. Não podem dizer aquilo que lhes apetece.

      Eliminar
    4. Anónimo09:59

      Só se for à Catarina Furtado que, como sempre, é super forçada. As outras estiveram bem. A Filomena Cautela esteve top. É a mais natural e com maior capacidade de improvisação.

      Eliminar
    5. Anónimo11:19

      Também temos de entender que as pessoas dos países/favoritos eliminados manifestam-se negativamente onde for possível.

      Eliminar
    6. Anónimo14:55

      A culpa das piadas não é delas... os guionistas é que fizeram um mau trabalho. Elas, com o que tinham, fizeram o melhor que podiam.
      Preferia que tivessem tido um registo sóbrio e sofisticado - estilo gala mesmo - em vez de tentarem ser engraçados. Assim, pelo menos, distinguiam-se dos apresentadores de outros anos.

      Eliminar
  2. Anónimo03:56

    Ai, deixem lá as críticas. Vivam o momento! All aboard!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo04:08

    Só este ano é q estão a reparar nisso?! É sempre assim... À exceçao da apresentadora Peta, q já o fez duas vezes, os apresentadores em qq ESC são pouco naturais pq tão fartos de ensaiar e dizer o mesmo.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo04:46

    Dizem que sao piores do que os ucranianos. Eu acho que voces nao estao mesmo a perceber a dimensao das criticas...tbm pensei que tivessem mais quimica...

    ResponderEliminar
  5. Anónimo09:01

    Portugal deve focar em último os outros países têm música com mais ritmo.
    Gostava que fosse Chipre a ganhar.
    Alguém sabe me dizer se Portugal vai participar no esc junior?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo12:43

      Sim, já foi confirmado aqui http://www.escportugal.pt/2017/11/portugal-nuno-galopim-confirma-presenca.html

      Eliminar
  6. Torrão09:12

    Música fraca e prestação ainda pior.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fracas são Bulgária, Áustria, Israel e Rep. Tcheca. Lituania mereceu a final, com uma música decente.

      Eliminar
  7. Anónimo12:22

    Eu alterner entre a RTP e a televisão francesa e eles comentaram "que é que nos cá teríamos para apresentar com um inglês tão bom? Chega, parem só se dizer mal!! Se qualquer maneira na Eurovião tem de se usar um inglês de base, porque cada país fala o "sei inglês". Inglês puro, só no UK, e há lá vários sotaques! Que pirosice de andar sempre a reclamar! Não são naturais? Vocês seriam melhor, perante 11'000 pessoas e sabendo o peso que têm sobre os ombros. Acho uma piada a esta gente, toda especialista em técnicas de teatro, de televisão de luzes, em inglês.
    Uma coisa é dizer que não gostou de ver, outra coisa é vir deitar por água abaixo trabalho de meses!!! Não foi nenhum caos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo05:37

      Aplaudo de pé.

      Eliminar
  8. Anónimo12:59

    As pessoas adoram críticar... Primeiro era o palco, agora as apresentadoras... Triste povo que só sabe criticar o que é seu...

    ResponderEliminar
  9. Anónimo13:47

    Eu trocava Lituânia com Azerbaijão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:17

      Pois eu não. Votei duas vezes, um voto foi para o Azerbeijão e o outro para a Lituânia. :-)

      Eliminar
  10. Eu vou ser positivo. Gostei das apresentadoras porque nunca tiraram ritmo à competição, as piadas podiam não ser muito boas mas foram sempre curtas, por isso nem deu para bocejar. Dou-lhes os meus parabéns porque para quem não está habituado a apresentar eventos deste calibre, em que sabem que estão a ser avaliadas por uma plateia tão imensa, embora invisível, é preciso mesmo ter nervos de aço e eu acho que elas tiveram.

    ResponderEliminar
  11. A parte dos apostadores é aquela que eu acho mais piada. Depois da franga gorda e as outras macacas malucas temos a cipriota a atuar fora do seu bordel como a grande favorita. Uma canção, se é que se lhe pode dar esse nome,que não verte nada por mais que se queira espremer, mas não sei se é pela sensualidade dos seus trejeitos lá vem acumulando algumas atenções, que não são propriamente dirigidas à música mas tão somente a outro tipo de instrumentalização.Músicas fora de série mesmo, com categoria para vencer há algumas: Itália, Estónia, Dinamarca,Irlanda,Áustria e mais uma ou outra que agora não me lembro.

    ResponderEliminar
  12. Anónimo18:08

    Pois eu acho que correu tudo muito bem! Se podia ser melhor? Claro, como em qualquer outra das edições anteriores, mas foi tudo feito com muito profissionalismo e responsabilidade. Só posso dar os parabéns à RTP e a todos os envolvidos, pelo espetáculo que nos proporcionaram. Resta aguardar, com expectativa, a próxima semifinal e a final 😊

    ResponderEliminar
  13. Anónimo21:28

    Já há uns anos que, do que gosto menos na Eurovisão, é dos apresentadores, não ando é a fazer queixinhas "os vossos apresentadores são horríveis", percebo que têm de seguir a rigidez de um guião, que se ajuste o mais possível à pluralidade europeia, que tudo tem de ser respeitado ao milímetro, quer o que vão dizer, quer o posicionamento, quase têm que ficar meio robotizados, que devem estar nervosíssimos para que tudo corra bem, quem é que consegue estar calmo a saber o que está em jogo e que está a ser visto por duzentos milhões de pessoas?
    Ontem a RTP mostrou um trabalho excelente, tão bom como o de qualquer outro país que já organizou isto e, a existirem defeitos, foram exatamente os mesmos.

    ResponderEliminar
  14. Ricardo Lopes13:29

    Sinceramente, a canção de Chipre tem ritmo, uma cantora "muito boa" e mais nada. É comum e todos os anos há canções como esta.
    Este ano não acho que exista uma canção acima de todas as outras, as melhores estão niveladas e é só uma questão de gosto que as diferencia para cada um de nós.
    Pessoalmente, para vencer, gosto da Espanha, Austria e Estónia. Outras que reconheço que podem ficar bem classificadas (e mesmo vencer, não tenho dúvidas) são Israel, Rep.Checa e Suécia.
    Mas possivelmente podemos ter uma grande surpresa pq a da Hungria pode muito bem ser o joker!

    ResponderEliminar