Edoardo Grassi: "Lille, Lyon ou Paris são cidades que podem receber o Festival Eurovisão"


Com a melhor série de resultados nos últimos anos e apontados como uns dos favoritos à vitória em Lisboa, o chefe de delegação de França, Edoardo Grassi, não tem dúvidas: "O nosso objetivo é ganhar".


Chefe de delegação de França no Festival Eurovisão desde o final do ano de 2015, Edoardo Grassi é apontado por muitos como um dos responsáveis pelo regresso de França aos bons resultados no Festival Eurovisão. Depois do sexto lugar em Estocolmo e do décimo-segundo em Kiev, a melhor série de resultados desde 2001-2002, o chefe de delegação garante que o objetivo em Lisboa é a vitória: "O nosso objetivo é ganhar. Mas, se não acontecer, obviamente que ficamos felizes em estar no top5, melhorando o resultado do Amir em 2016".

Em entrevista ao jornal regional francês Nice-Matin, Edoardo Grassi garante que a projeção da candidatura deste ano tem sido muito superior à dos anos anteriores: "Tenho de ser muito sincero e garanto que não gosto de dizer isto, mas acho que temos um projeto fortíssimo este ano (...) Não apenas pelo poder da mensagem de fraternidade e inclusão mas, sobretudo, porque houve um verdadeiro entusiasmo pelas participações dos últimos três anos. E estamos cada vez mais ancorados na imprensa internacional...".

A realização de uma final nacional, a primeira desde 2014, foi, para Edoardo, outro dos factores de sucesso: "Isso ajudou a fidelizar o público. O Amir quebrou o gelo e a Alma solidificou as fundações do nosso trabalho. Foi o ano certo para realizar um concurso público" avançou, revelando que, em caso de vitória, "Lille, Lyon ou Paris são cidades que podem receber o Festival Eurovisão".


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovoix / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

29 comentários:

  1. Anónimo15:20

    Está muito confiante em ficar no top 5

    ResponderEliminar
  2. Anónimo16:01

    Será que ele não se importava em me receber em casa dele?É cá um pão!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo16:56

      Por favor, menos mas muito menos.

      Eliminar
    2. Anónimo19:03

      O bom humor manda cumprimentos ao anónimo das 16:56

      Eliminar
    3. Anónimo20:25

      maybe, mas primeiro tens de votar na França!

      Eliminar
  3. Anónimo16:05

    LOLL falar em cidades sede para uma Eurovisao, quando o festival ainda nem começou...

    Estes franceses são sempre iguais, presunçosos, e pouco humildes...

    A musica nem merece ficar no top 5.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo16:59

      Á lá vai isso vai,vamos la ver isso, bem!

      Eliminar
  4. Ainda nem a edição desde ano começou a já está a avançar com possíveis cidades francesas para acolher a edição do próximo ano ehehehe
    Vamos la a ver se não acabam a lamentar a desilusão do resultado...

    ResponderEliminar
  5. Anónimo16:42

    Top 5... Estónia, Israel, Chipre, Grécia e Finlândia. França não parece boa ideia estar no top 5.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:31

      Não me espantava nada que a Finlândia não se qualificasse para a final. A voz da Saara não é nada de especial e às vezes dá cá uns guinchos que têm muito que se lhe diga...

      Eliminar
    2. Anónimo19:37

      Não é nada de especial?? Veja e oiça isto ATÉ AO FIM: https://youtu.be/PzY9zDjL2kQ

      Eliminar
    3. Anónimo20:34

      Anónimo 19:37. Ninguém quer saber das hight notes, música não é feita só disso, há vozes que conseguem transmitir alguma coisa, não o caso da Saara Aalto a mim e nem gosto muito do timbre dela. E não sou o anónimo das 17:31.

      Eliminar
    4. desculpa mas a voz e presença em palco da saara aalto é o que de melhor há neste ano. A canção é fraca mas a cantora é muito boa mesmo!

      Eliminar
  6. Anónimo17:21

    Lamento mas este é o ano da Bielorrússia

    ResponderEliminar
  7. Anónimo17:22

    Lamento mas este é o ano da Bielorrússia

    ResponderEliminar
  8. Anónimo17:30

    Paris 2019! É certinho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo01:27

      é é,, deves ter confundido com 2029, só pode.

      Eliminar
  9. Anónimo17:55

    A Hungria é que vai ganhar!

    ResponderEliminar
  10. Lamento ter que dizer, e gostava de me sentir à vontade para dizer o contrário, mas a delegação francesa não traz uma canção com rótulo de vencedora. Sinceramente não consigo descobrir o que os faz pensar o contrário. Até mesmo nenhuma das incluídas no top 10 das ogaes tem pinta de futura vencedora desta edição do concurso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:34

      Vai ganhar Portugal novamente ? Lol nunca

      Eliminar
    2. Anónimo18:50

      @ DAN CARV

      Já agora, quem é que acha que vai ganhar?

      Eliminar
    3. Anónimo20:43

      Satellite da Lena era uma canção com rótulo de vencedora? Mas este ano está difícil de arranjar uma canção que eu realmente goste e que me faça ouvir em loop. Apesar de eu preferir a mensagem da canção da França a Itália musicalmente poderá ter a vitória na manga (darkhorse), como eu senti com a Jamala.

      Eliminar
    4. Essa pergunta deve ser feita ao júri pois há canções que vão estar na mira para serem arrasadas de modo a não terem salvação possível com o televoto. Mas tenho as minhas favoritas que vou revelando nos Olhares....

      Eliminar
  11. Anónimo21:25

    A Vitória é para a dobradinha portuguesa, obviamente. Caso não venha a acontecer, Albânia tem uma aposta muito forte que pode, finalmente, dar a vitória a este País. França perdeu muito com a versão de 3 minutos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Albânia?? A canção é tão medíocre... e o país nem sequer tem estrutura para receber a eurovisão...

      Eliminar
    2. Albania é o 2ºpaís mais pobre da europa...

      Eliminar
  12. Still my favourite for the win!

    ResponderEliminar
  13. Anónimo22:36

    Edoardo Grassi mete aí o Malo' como jurado, ele tem bom gosto, e também queria o muito um ESC próximo. Bem capaz esse de dar uns pontitos à nossa canção.

    ResponderEliminar