Casas de Apostas: Israel e Suécia são os favoritos a vencer as semifinais

Israel e Suécia são os países favoritos a vencer as suas semifinais no Eurovision Song Contest 2018.


Além de ser o grande favorito a vencer a Eurovisão 2018, Israel também é o favorito a vencer a sua semifinal. O país é seguido pela República Checa, Estónia, Bélgica e Bulgária, que fecham o top 5. Nos últimos cinco lugares de qualificação, dos preferidos dos apostadores, surgem Grécia, Áustria, Arménia, Azerbaijão e Chipre. Chipre e Finlândia têm trocado de posição ao longo da semana, naquela que é uma das semifinais mais difíceis de prever de sempre. 

Na semifinal 2 a Suécia é a preferida dos apostadores. O país é seguido pela Austrália, Holanda, Noruega, Ucrânia, Rússia, Polónia, Dinamarca, Letónia e Sérvia. Em 11.º lugar surge a Hungria e em 12.º a Roménia. Caso esta previsão se concretize, esta será a primeira vez que a Roménia falhará o apuramento para a grande final da Eurovisão. São Marino é o país mais longe de conseguir o apuramento segundo as casas de apostas.

Nas apostas para vencer a grande final, como já referido, Israel continua a dominar. O top 5 mantém-se exatamente igual, com Estónia, República Checa, Bélgica e Austrália. No top 10 a única mexida é a entrada da Grécia e a saída da Holanda. Os helénicos são agora os 10.º favoritos e a Holanda apenas 11.º, tendo descido duas posições. França subiu para o 9.º lugar. 

Portugal subiu três lugares em relação à semana passada, estando de volta ao 17.º lugar. 

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Oddschecker, ESCPORTUGAL /Imagem: Eurovision.tv

16 comentários:

  1. Anónimo23:20

    Os que pensam que Israel vai ganhar ja pararam para pensar um bocado? Olha digam me acham que isto ao vivo vai dar algo? Isto nunca ganhara a Eurovisao.
    Para alem disso tambem duvido que o Chipre se qualifique. Cancao muito boa mas ao vivo vai ficr fraquinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo03:47

      O júri poderá "manipular" a votação de Israel, Israel está em conflito com Palestina, e a Netta disse se Israel ganhasse a Eurovisão iria ser na cidade de Jerusalém. Artistas internacionais reagiram a essa situação política no entanto, Thom Yorke, Roger Waters, Lorde etc. Mas isso em relação a concertos e não ao evento de grandes dimensões como a Eurovisão. Mas cabe à EBU de averiguar isso, todos nós sabemos que a Eurovisão começou com o objetivo de unir os países ao clima pós guerra mundial. Love love peace peace

      Sobre a canção da Netta de facto muitos de nós ficámos com o hype à procura da canção com a "receita" vencedora, foi inesperado de Israel, mas atuação dela vai ser muito semelhante à do Rising Star, provavelmente vai ter as meninas do videoclip a dançar ou outros efeitos especiais que ainda não foram explicitos e que deverão substituir os LEDs.

      Os gostos dos júri são estranhos, não se esqueçam que prejudicaram a Bélgica e a Finlândia no ano passadoe meteram umas foleiras na frente. Atrevo-me a dizer que República Checa é previsível estar no top 5 do júri, é se não num top 3! Haverão muitas canções que vão funcionar muito bem em palco principalmente a da Bélgica e outras surpresas no top 10 irão surgir. Então provavelmente Israel não ganhará este ano.

      Eliminar
    2. Anónimo13:40

      Quando é que a Netta disse que se Israel vence-se a eurovisão 2019 seria em Jerusalém?

      Se isso é verdade acho uma atitude vergonhosa, nem é pela questão política, mas por ser uma cidade santa para os cristãos, um total desrespeito por quem têm fé

      Eliminar
    3. Anónimo14:28

      O que é que a fé tem a ver com a Eurovisão se realizar em Jerusalém? Não entendo porque é que seria um desrespeito ... a eurovisão é um espectaculo digno que poderia ser realizado em qualquer cidade!!! Que comentário mais sem nexo!

      Eliminar
    4. Anónimo17:40

      a Netta disse numa entrevista em video no youtube é procurar pelo nome "Entretien exclusif avec Netta Barzilai qui représentera Israël à l’Eurovision cette année", mas creio que a moça não se queira meter em políticas e disse aquilo naturalmente. Mas sei que houve alarido por o Trump ter reconhecido Jerusalém como a capital de Israel...

      Eliminar
    5. Anónimo18:40

      Anonimo das 14:28, realizar a eurovisão em Jerusalém é comparável a organizar o Rock in Rio em Fátima.
      Vão haver pessoas ofendidas e é um ato provocatório para quem vai em perenigração à cidade.
      Para não falar que diversos líderes religiosos fizeram barulho quando a Eurovisão foi organizada em Baku, por causa da comunidade lgbtq+ e mesmo sendo Israel um país gay-friendly, duvido que essa aceitação esteja mais presente em Jerusalém (cidade santa para três religiões que não vêm com bons olhos as relações entre pessoas do mesmo sexo) que noutras cidades como Tel Aviv.
      Em comparação, ser gay em Lisboa ou ser gay em Leiria não é a mesma coisa

      Eliminar
    6. Anónimo00:21

      O que tem isso do gay friend a haver? A Eurovisão nao é um evento gay...

      Eliminar
    7. Anónimo23:16

      concordo em pleno , a canção vai perder em palco ....

      Eliminar
  2. Anónimo23:34

    se a suécia fizer uma atuação na eurovisão como fez no melodi aposto que tem mais chances de vencer do que israel.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo00:01

    ANTENA 3 PROGRAMA DO NUNO GALOPIM NO AR
    WIG BLANCHE-CITY LIGHTS ESTÁ A PASSAR NA ANTENA 3

    ResponderEliminar
  4. Anónimo02:17

    Estas são as músicas que passaram no programa do Nuno Galopim:
    -Eurovisivas: Blance-City Lights [Bélgica 2017]; Lena-Satellite [Alemanha 2010]; Cláudia Pascoal-O Jardim [Portugal 2018]; Aminata-Love Injected [Letónia 2015]; Guy Sebastian-Tonight Again [Austrália 2015]; Loic Nottet-Rhythm Inside [Bélgica 2015]; Telex - Euro-Vision [Bélgica 1980].

    Cover: France Gall- Poupée De Cire, Poupée De Son original interpretada pelos Arcade Fire.

    Músicas de finais nacionais: Dotter-Cry [MF Suécia 2018]; Sequin- All Over again [FC Portugal 2018].

    Também passaram músicas da Isaura, The Crosseover, I need Ya (remixed)]; Sequin - Naive; Bruno Cardoso aka Xinobi - Far Away Place (esta canção é cantada por uma do duo Golden Slumbers as partipantes do FC 2017); Telex- Twist à Saint Tropez.

    Passaram mais outras músicas no programa não relacionadas com o ESC do Sébastien Tellier, Khalid's, Lorde, Fka Twigs etc.


    ResponderEliminar
  5. Anónimo13:53

    Este ano ganha a Bélgica ou a Holanda.

    ResponderEliminar
  6. Eu não sei fazer futurologia e por isso não vou dizer quem ganhará, mas de uma coisa tenho a certeza, se o bom gosto prevalecer nem Israel nem a Suécia ficarão nos primeiros vinte classificados...partindo do princípio que passarão a primeira prova.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo09:54

    Anónimo das 18:40, que análise mais retrógrada! Para começar, a Eurovisão é um evento de música, não é nenhuma marcha do orgulho LGBT! E depois, em 1979 e 1999 o festival foi sediado em Jerusalém e ninguém ofendeu ninguém porque simplesmente é o Festival Eurovisão da CANÇÂO ... e que comparação ser gay em Lisboa e ser gay em Leiria ... o que que isto tem a ver com o assunto ... que mentes mais retrógradas ...

    ResponderEliminar
  8. Anónimo23:19

    Eu não acredito que Israel ganhe , porque a canção vai perder muito em palco , para min devia ganhar a Espanha , Noruega ou australia

    ResponderEliminar