[VÍDEO] Manuela Bravo: "O Festival da Canção precisa de ter diversidade de géneros"


Vencedora do Festival da Canção em 1979, Manuela Bravo falou com o ESCPORTUGAL sobre as suas diversas participações no evento, descartando um regresso ao concurso "nos moldes atuais".

Com "Sobe Sobe Balão Sobe", tema que "terá de cantar até que haja um português a ouvi-la", Manuela Bravo entrou para a história da música ligeira portuguesa em 1979, ano em que triunfou no Festival da Canção e representou Portugal no Festival da Eurovisão, em Jerusalém. 39 anos depois da participação, a cantora esteve à conversa com o ESCPORTUGAL, antes da III Gala OGAE Portugal, e contou-nos alguns pormenores sobre a sua ligação ao Festival da Canção.

Manuela Bravo recordou a estreia decorrida em 1977, juntamente com Paco Bandeira que "conheço há muitos anos", e as candidaturas não selecionadas em 1981 e 1984, sendo que, questionada pelo ESCPORTUGAL, garantiu que não aceitaria participar no Festival da Canção nos moldes atuais: "Sobretudo com o que aconteceu este ano, não aceitaria. Os Festivais têm de ser diversificados. A música não pode ser só o mesmo género e a mesma onda, porque acabam por massar o público... Mas as canções não eram mais. Mas não consigo ouvir o mesmo género uma ou duas horas seguidas. Têm de haver diversidade de géneros no Festival".

Aceda, de seguida, à conversa na íntegra:


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPortugal/Imagem: ESCPortugal /Vídeo: ESCPortugal

8 comentários:

  1. Anónimo22:26

    Tudo dito !!! Precisamos de pop , rock e outros géneros musicais !! Este ano foi vergonhoso tudo a tentarem imitar o salvador sobral

    ResponderEliminar
  2. E tem toda a razão!
    Há boas canções em todos os géneros

    ResponderEliminar
  3. Anónimo23:59

    Portugal por acaso tem muitas bandas de metal, mas duvido que queiram participar, mas também tentar não custa nada.
    Mas queria voo das cegonhas revenge para 2019, melhor interpretado e dispenso LEDs para 2019, as imagens do FC eram pindéricas, e uma melhoria dos planos de camara e luzes. Já estou a pedir demasiado eheh.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo16:55

      Segundo estatisticas, Portugal é o país da europa do sul com mais bandas de metal :)

      Eliminar
  4. Anónimo15:13

    Tem toda a razao. Se isso acontecesse seria perfeito. PFF RTP, visitem festivais de outro tipo de musica, vilar dos mouros por exemplo, falem com bandas, procurem por coisas mais underground...não convidem só gente que conhecem do vosso circulo.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo19:13

    Foi com esta senhora que tive o primeiro contacto com o festival da canção e eurovisão respectivamente. E a partir daí ficou o bichinho.

    ResponderEliminar
  6. Este ano foi a procura incessante de uma canção à La Salvador parte 2,3...50 quando Portugal tem excelentes produtores de House,Metal,Rock,synthpop/New age...
    Até dentro de cada género músical existem subgéneros.Nem uma Power ballad tivémos direito por exemplo.Para o ano há mais e menos secante,espero!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Xinobi foi para mim uma grande desilusão este ano, ele é conhecido internacionalmente (com concertos marcados Mexico e Istambul nos próximos meses) e apresentou algo no estilo Salvador Sobral, mas em inglês.
      Tive a oportunidade de vê-lo ao vivo na abertura da banda Metornomy no Coliseu e estava à espera de uma coisa totalmente diferente

      Eliminar