[Olhares sobre o Söngvakeppnin 2018] Quem representará a Islândia no Festival Eurovisão 2018?


Seis canções estão na corrida para representar a Islândia no Festival Eurovisão 2018. Quem será o vencedor do Söngvakeppnin 2018? Conheça as previsões do painel do Olhares sobre as finais nacionais.


Depois de duas semifinais, a Islândia escolhe, esta noite, os seus representantes para o Festival Eurovisão 2018 com a Grande Final do Söngvakeppnin 2018. Seis canções estão na corrida, sendo que apenas duas continuarão a ser interpretadas em islandês. Ao contrário das semifinais, a votação está a cargo do televoto (100%).

Saiba AQUI como participar no Olhares sobre as finais nacionais.

Não perca mais tempo e conheça os favoritos do painel do Olhares sobre o Söngvakeppnin 2018:


Daniel Carvalho aposta em Áttan com "Here for You"
Depois de um período de ouro, em que se qualificaram para a final durante 7 anos seguidos, a Islândia entrou numa fase negra, sendo que falha a qualificação desde 2015. Acho que este ano a maldição não vai ser quebrada, uma vez que o nível da seleção é bastante fraco. As baladas são demasiado tradicionais e não se destacam: a “Kúst og fæjó” é engraçada mas torna-se demasiado repetitiva e até irritante e a “Gold digger” já tem uma versão melhorada na Eurovisão – a “Lie to me” da República Checa. Sendo assim, penso que a proposta que se destaca mais pela positiva é a “Here for you”, com um som muito corrente e radio-friendly, semelhante a algo dos Chainsmokers. Apesar de ficar na cabeça, o refrão é muito repetido na parte final da canção, sendo que a atuação em palco na semi-final foi uma grande confusão – precisam de melhorar bastante para terem chances na final islandesa e na Eurovisão.


Diogo Santos aposta em Aaron Hannes com "Gold Digger"
Nem tenho qualquer dúvida. "Gold Digger" é a melhor canção para representar a Islândia em Lisboa. Divertida, jovem, ritmada e animada, só tem como desvantagem a sua similaridade com a canção da República Checa. Boa sorte Islândia.


Hugo Sepúlveda aposta em Fókus com "Battleline"
Ou eu este ano estou muito esquisitinho, ou esta selecção foi mesmo muito fraca. Nem uma se aproveita. Islândia costuma ser um dos meus países preferidos, mas not this year. É tentar escolher o menor mal. Arrisco mesmo que ainda não seja este ano que passe à final. As minhas apostas vão para Battleline e Gold  Digger (esta compete directamente e perde com Lie to Me por isso nem sei se é a melhor). De resto, Battleline e Fókus Hópurinn é a única prestação islandesa minimamente decente. A canção em si não traz novidade nenhuma, a letra é banal e a própria sonoridade é uma fórmula típica no ESC. O melhor aqui é a presença do grupo e as vozes resultarem bem em conjunto. De resto, espero estar enganado e ficar surpreendido, nunca se sabe...


João Diogo aposta em Dagur Sigurdsson com "Ì Stormi"
Ainda não será este ano que a Islândia voltará aos bons resultados na Eurovisão, infelizmente. Uma final nacional com um nível bastante baixo e com algumas canções que não conseguiriam mais do que o bottom 3 na semifinal. A minha preferida é “Í stormi”, que se destaca um pouco neste mar de canções desinspiradas


Nuno Carrilho aposta em Fókus e "Battleline"
A Islândia está longe, muito longe, das grandes finais nacionais que nos apresentou em anos anteriores. No meio de tanta canção aquém das expectativas e apesar do desejo de voltar a ouvir islandês na Eurovisão, o meu favoritismo vai para Fókus e "Battleline". Fica na cabeça, torna-se cativante e na semifinal, as vozes estiveram bastante alinhadas e convicentes. Contudo, não é uma candidatura para lutar pelos lugares cimeiros, mas sim para escapar aos últimos lugares... Porém, tendo em conta o passado recente do país, "Kúst og faejó", a minha segunda favorita, terá grandes hipóteses de vir a Lisboa.


Nuno Reis Conceição aposta em Heimilistónar e "Kúst og faejó"
Costumo aguardar, com alguma expectativa, a final do Songvakeppnin pois a Islândia por norma faz-se representar com canções bastante originais e/ou de qualidade elevada. Este ano, infelizmente, será uma excepção: as 6 propostas a concurso pouco ou nada de novo trazem ao palco eurovisivo... Todavia, algo destacada, surge "Kúst Og Faejó" dos Heimilistónar em 1º lugar no meu Top, seguida  por "Battleline" (dos Fókus) e "Ì Stormi" por Dagur Sigurdsson. Não auguro um grande resultado para a Islândia na edição deste ano do ESC...

Aceda, de seguida, aos resultados das votações dos 6 comentadores:

1.º Fókus - "Battleline" - 59 pontos
2.º Aron Hannes - "Gold Digger" - 57 pontos
3.º Heimilistónar - "Kúst og faejó" - 50 pontos
4.º Dagur Sigurdsson - "Ì stormi" - 48 pontos
5.º Áttan - "Here for You" - 41 pontos
6.º Ari Ólafsson - "Our Choice" - 33 pontos



Quer participar  no Olhares sobre as finais nacionais? Saiba tudo AQUI.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPortugal / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

4 comentários:

  1. Anónimo10:50

    Ari ólafsson... sem dúvida a melhor.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo22:50

    Este olhares falhou completamente :)

    ResponderEliminar
  3. Anónimo01:16

    Uau....Não acertam uma...

    ResponderEliminar
  4. Anónimo03:16

    Que tiros tão ao lado. Venceu a minha favorita...a que colocaram em ultimo...

    ResponderEliminar