Irlanda: Rússia não ameaçou bloquear o vídeoclipe de «Together»

O chefe de delegação da Irlanda no Eurovision Song Contest afirmou que a Rússia nunca ameaçou bloquear o videoclipe de Together no país.


Apesar dos rumores que circularam nos últimos dias, iniciados por Ryan O’Shaughnessy e transmitidos por meios de comunicação como a australiana SBS. o The Irish Independent e o britânico Metro, a Rússia nunca ameaçou bloquear o vídeo oficial da canção irlandesa no país. Tudo começou com um tweet de O’Shaughnessy, representante irlandês, que afirmava que os russos estavam a ameaçar fazê-lo. Tais acusações parecem ser completamente infundadas e o cantor nunca apresentou uma fonte oficial para sustentar as suas preocupações.


Ainda assim, alguns meios de comunicação resolveram pegar no assunto e dedicar-lhe alguma atenção. Foi o caso da SBS e dos jornais Metro, The Irish Independent e o The Irish Examiner. Michael Kealy, chefe de delegação irlandês, veio a público afirmar que tudo não passou de especulação e de um rumor.

Recorde o vídeo de Together:

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Wiwibloggs / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

2 comentários:

  1. Anónimo19:37

    Bem pobre o comentário do cantor, tentando chamar a atenção não pela qualidade da canção, mas por uma suposta (e não comprovada) atitude censória (nenhuma estação de televisão concorrente ao ESC fez já a apresentação de todas as canções, com ou sem comentários). O videoclip (onde, estranhamente, o cantor não surge numa única imagem), com aqueles momentos de dança bem executados, mas a despropósito, não dá a entender se se trata de um "hino" à amizade ou a uma relação "gay" (ambos legítimos): antes parece um piscar de olho desnecessário a uma fatia importante do público do ESC, que, no entanto, sabe comparar a qualidade musical das canções - e "Together" é agradável, mas fica muito abaixo de outras que participam este ano...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo20:36

    Ja começamos com as polemicas para ganhar votos

    ResponderEliminar