[ESPECIAL] FC2018: Curiosidades sobre a Final do Festival da Canção 2018


Sabia que é a primeira vez na história que ganha uma canção composta por uma mulher em dois anos consecutivos? E que desde 2010 que nenhuma canção acabava com 0 pontos?


Além de eleger os representantes de Portugal para a primeira edição do Festival Eurovisão realizada em solo nacional, a Grande Final do Festival da Canção 2018 bateu alguns recordes... Sabia que Isaura é apenas a quarta compositora a triunfar no concurso? E que Anabela é a mais recente vencedora do concurso a disputar a Final do concurso? O ESCPORTUGAL recolheu algumas das curiosidades sobre a Final do Festival da Canção 2018, que pode ler de seguida:


Pela primeira vez na história do Festival da Canção, o certame foi ganho dois anos consecutivos por uma canção composta por uma mulher: Isaura foi a compositora de "O Jardim", sucedendo a Luísa Sobral, responsável pela criação de "Amar Pelos Dois". Além disso, Isaura torna-se também a quarta compositora a vencer o certame, depois de Maria Guinot e Dina terem sido as responsáveis pela composição dos temas que defenderam no Festival Eurovisão.


Com mais de 50% das edições ganhas por mulheres, Cláudia Pascoal torna-se a 23.ª mulher a vencer o Festival da Canção a solo. Nas últimas dez edições, o Festival da Canção foi ganho por 7 mulheres a solo, 2 grupos e 1 homem a solo.


Pela sexta vez em sete ocasiões, não houve consenso entre o júri e o televoto na eleição do vencedor do Festival da Canção. Cláudia Pascoal venceu o televoto, mas perdeu a pontuação máxima do júri, ganho por Catarina Miranda, repetindo o cenário de 2011. Por outro lado, em 2006, 2009, 2010 e 2017, o vencedor do júri foi eleito representante de Portugal na Eurovisão, apesar de não terem ganho o televoto. Filipa Sousa, vencedora da edição de 2012, continua a ser a única a ter obtido a pontuação máxima das duas vertentes.


Dois dos três compositores repetentes no Festival da Canção melhoraram as suas últimas marcas no certame. Jorge Palma, quinto classificado em 2018, havia conquistado o sétimo lugar como compositor e o oitavo posto enquanto intérprete na edição de 1975. Por outro lado, Fernando Tordo, vencedor da edição de 1973 e 1977, conquistou em 1984, ano da última participação, o oitavo lugar como compositor e o décimo enquanto intérprete: em 2018, "P'ra Te Dar Abrigo", ocupou o sexto lugar. Por outro lado, Armando Teixeira, sétimo classificado em 2012, alcançou o oitavo lugar com "O Voo das Cegonhas".



Depois de ter sido, juntamente com Lisboa e Vale do Tejo, a única região a não dar a pontuação máxima a Salvador Sobral na edição passada, a região do Algarve foi a única que deu os doze pontos a Cláudia Pascoal e "O Jardim".

Com a maioria dos Festivais da Canção a ter um menor número de canções finalistas, Cláudia Pascoal foi a primeira vencedora a atuar na 13.ª posição. Contudo, ao longo da história do concurso, oito cantores triunfaram a atuar na penúltima posição do alinhamento: 1965 (7.º), 1978 (11.º), 1985 (10.º), 1986 (11.º), 1995 (7.º), 1997 (7.º), 2004 (2.º) e 2009 (11.º).



Anabela, vencedora do Festival da Canção de 1993, falhou a segunda vitória no concurso, ao terminar no sexto lugar da geral. Contudo, a cantora tornou-se a mais recente vencedora do Festival da Canção a regressar ao concurso: Nucha, vencedora de 1990, detinha o título depois de ter participado nos Festivais da Canção de 2009 e 2010.


Pela primeira vez desde 2010, uma candidatura terminou com 0 pontos na Final do Festival da Canção: David Pessoa e "Amor Veloz", de Francisco Rebelo, 12.º classificado na votação do júri e fora dos 10 mais votados do público, terminaram com 0 pontos na competição. A última candidata a ter 0 pontos na Final do Festival da Canção tinha sido Filipa Galvão Telles com "O Amor Não Sabe" que terminou em 12.º lugar em 2010, depois de ter sido 11.ª classificada no júri e no televoto.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPortugal / Imagem/Vídeo: RTP

5 comentários:

  1. Anónimo18:04

    Injusto para "Amor Veloz" uma das melhores composições da noite... mas se fosse o Francisco Andrade a cantar teria outro brilho.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo19:58

    Maria Guinot foi a primeira compositora a vencer o FC (1984), mas Dina foi a primeira compositora a participar no FC, em 1980 (ganhando-o em 1992). A anterior dupla feminina vitoriosa é de 1992 (Dina e Rosa Lobato de Faria).

    ResponderEliminar
  3. Anónimo21:28

    Dupla curiosidade: Sabiam que Isaura participou na Operação Triunfo 2010 e foi uma das finalistas do concurso? Sabiam que ela já cantou em português em público? Para cuscar aqui: https://www.youtube.com/watch?v=coizyvngoI0
    Namasté.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo22:10

    No início de Março Isaura teve um concerto em Ovar e, surpresa, o público cantou-lhe "O Jardim": https://www.youtube.com/watch?v=PyxrkDvt4s4
    Namasté.

    ResponderEliminar