ESC2018: Israel recebe a pontuação máxima da OGAE Bielorrússia


A OGAE Bielorrússia foi a segunda associação de fãs a revelar as suas preferências para o Festival Eurovisão 2018. Israel recebeu a pontuação máxima e é líder destacado da votação.

Depois da pontuação máxima da OGAE França, a candidatura de Israel reuniu a preferência dos 57 fãs associados da OGAE Bielorrússia, a segunda associação a votar na Poll OGAE 2018. França e Bélgica seguiram-se nas preferências dos fãs bielorrussos, que atribuiram os primeiros pontos às canções da Estónia (3), Noruega (2) e Chipre (1). Portugal continua sem qualquer pontuação.

Votação da OGAE Bielorrússia
12pts Israel
10pts França
8pts Bélgica
7pts Suécia
6pts República Checa
5pts Bulgária
4pts Itália
3pts Estónia
2pts Noruega
1pt Chipre



Classificação Total (2 de 44)
1.º Israel - 24 pontos
2.º República Checa - 12 pontos
3.º Suécia - 12 pontos
4.º Finlândia - 10 pontos
5.º França - 10 pontos
6.º Austrália - 8 pontos
7.º Bélgica - 8 pontos
8.º Bulgária - 8 pontos
9.º Dinamarca - 7 pontos
10.º Itália - 6 pontos
11.º Grécia - 4 pontos
12.º Estónia - 3 pontos
13.º Noruega - 2 pontos
14.º Áustria - 1 ponto
15.º Chipre - 1 ponto

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OGAE Internacional / Imagem: ESCPortugal / Vídeo: Eurovision.tv

10 comentários:

  1. não gosto da canção de Israel...voz, musica, letra..nao me diz nadinha :/

    ResponderEliminar
  2. Anónimo12:51

    E nada para a Rússia, a Ucrânia, Azerbaijão como é hábito?

    Deus meu, estes "57 fãs associados da OGAE Bielorrússia" são representantes dos quase 10M de habitantes? Isto faz 2 turmas duma escola qualquer.. É uma palhaçada.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo13:43

    quando se é poucochinho é assim...

    ResponderEliminar
  4. Anónimo14:59

    Pelo menos não pontuaram as pirosadas da Austrália e Finlândia. Sinceramente não consigo perceber o favoritismo da Republica Checa.

    ResponderEliminar
  5. Não é para levar a sério. Se fosse seria gravíssimo,só podiam estar a gozar com o festival realizado em Portugal.Se esta vitória acontecesse, teríamos que arranjar uma figura grotesca para entregar o prémio. Que tal a Marina Mota na personagem Matilde do seu programa de humor de algumas décadas atrás?

    ResponderEliminar
  6. Anónimo22:41

    Adorava que Israel ganhase pois a Netta é a Eurovision em pessoa: diversão e amor.

    ResponderEliminar
  7. Anónimo22:41

    Adorava que Israel ganhase pois a Netta é a Eurovision em pessoa: diversão e amor.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo23:19

    Suécia e república Checa: do pior. Israel faz-me dor de cabeça. Quando imagino o Salvador a entregar o prémio à Netta (na remota hipótese dela ganhar) dá-me vontade de rir e chorar ao mesmo tempo.

    ResponderEliminar
  9. Anónimo02:58

    Israel é uma Itália 2017 . Aposto que ganha a Estónia este ano

    ResponderEliminar