[ZONA DE DISCOS #30] Amir - “Addictions”

Todas as semanas no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no concurso Eurovisão da Canção e/ou seleções nacionais ao longo dos anos. Esta semana o destaque vai para o segundo álbum de Amir.
O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.



Data de lançamento: 27 de outubro de 2017
Nota: 7/10
O ano de 2018 não podia estar a correr da melhor forma para Amir. Depois de ter lançado, em finais de 2017, o álbum “Addictions”, foram apenas necessários dois meses para esse mesmo disco ser certificado, a 3 de janeiro de 2018, com a marca de platina (100 000 cópias vendidas). A 12 de fevereiro foi altura de receber mais um galardão, marca d’ouro para o primeiro single, “Etats D'Amour”, isto sem contar com as 15 semanas no top 25 francês, tendo chegado a figurar entre os 3 primeiros, para além do sucesso comercial, quer na Suiça (#17, 13 semanas no top), quer na Bélgica – Wa (#8, 16 semanas na tabela de vendas).

Apesar do sucesso, “Addictions”, é o típico disco pop gravado sob relativa pressão e em tempo recorde para tentar rentabilizar a onda de sucesso do registo anterior. Esta forma de agir tão típica das grandes editoras está bem presente na primeira descarga do disco, "Que seront les hommes ?" , que, apesar de forte, não deixa de parecer uma sequela de “J'ai cherché”, que tal como como o single eurovisivo é obra do produtor Skydancers.

O disco é uma aposta ganha, mas parece-nos seguro demais sem se equacionar a opção pelo risco. Embora “Addictions” esteja ladeado por um vasto leque de produtores, destacando-se a equipa Stargate pela ressonância internacional, o álbum é uma tentativa de obter uma equivalência sonora aos atuais sons da pop mundial, havendo pouca margem de manobra para o disco de tornar um marco a longo prazo, caindo, muito provavelmente, depois do sucesso comercial, no esquecimento. A edição standard do disco contém 15 temas, o que também poderá parecer excessivo e aborrecer-nos pelos motivos já anteriormente expostos. Ainda assim, as escolhas para os singles parecem-nos, até ao momento, inteligentes, pois mostram alguns dos temas mais diferenciados de “Addictions”, como são os caso de “Tout Passe” (segundo single) e “Les Rues De Ma Peine”, terceiro e atual single. Se houver futuros singles de “Addictions” e se se mantiver a mesma linha de racicocínio adoptada até agora, apostamos em “Le Cœur Dans Les Cordes” e “Que Le Temps S'Arrête” como futuros lançamentos individuais. De um modo geral, “Addictions” está bem pensado e irá agradar a vasta legião de fãs conquistada em 2016, mas ficamos a aguardar pelo próximo álbum.

Tracklist
1. Que Seront Les Hommes ?
 2. Etats D'Amour
 3. Tout Passe
 4. Les Rues De Ma Peine
 5. Il Était Une Femme
 6. Le Cœur Dans Les Cordes
 7. Sors De Ma Tête
 8. L'Amourant
 9. Opium
 10. Que Le Temps S'Arrête
 11. Idéale Idylle
 12. Laisse La Vie Faire
 13. No Vacancy
 14. La Nuit
15. Anja

 1º vídeo: “États d'amour”:

 2º vídeo: “Les rues de ma peine”:

 Temas destacados por Carlos Carvalho: “Le Cœur Dans Les Cordes” e “Que Le Temps S'Arrête”. Pode ouvir o álbum AQUI. 

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIAO CARLOS CARVALHO / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

Sem comentários