[ZONA DE DISCOS #28] Andrzej Piaseczny – “O mnie, o tobie, o nas”


Todas as semanas no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no concurso Eurovisão da canção e/ou seleções nacionais ao longo dos anos. Esta semana o destaque vai para o segundo álbum de Andrzej Piaseczny (Piasek).  
O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.



Data de lançamento: 13 de outubro de 2017
Nota: 8/10

O ano de 2001 revelou-se uma boa colheita. 17 anos depois, são ainda vários os nomes que continuam relevantes na indústria musical do seu país, como são os casos de Helena Paparizou, Michelle (Alemanha), Tanel Padar, Mumiy Troll e Natasha St-Pier. Contudo, a grande surpresa, e até certo ponto o mais bem-sucedido, é o polaco Andrzej Piaseczny, ou Piasek, que tem uma carreira ultra premiada mas que, tal como aconteceu com “2 Long”, pouco ou nada se ouve falar no seio da comunidade eurovisiva.

Pois bem, Andrzej Piaseczny tem novo álbum e, à semelhança dos trabalhos anteriores, recomenda-se. O estímulo inicial para este novo disco foi oferecido através do primeiro single, “Wszystko Dobrze”, que acabou naturalmente por ser o responsável por desenhar um plano de expetativas bastante elevado, uma vez que esse mesmo tema muito facilmente poderá ser considerado uma das melhores gravações de Piasek. “Wszystko Dobrze” é uma balada pop sem grande explosão no refrão embora extremamente melódica e sem cair no exagero açucarado e previsível. De modo natural, a grande dúvida instalou-se: conseguiria Piasek oferecer um álbum com o mesmo impacto do primeiro single? Numa primeira audição, infelizmente, a resposta é não, embora o disco esteja num patamar bastante satisfatório e com momentos muito bons, pecando, porém, por parecer um pouco linear, ou pelo menos mais linear do que o desejável. “O mnie, o tobie, o nas” é orientado por uma produção cuidada e moderna, o que, por si só, potencializa a sua fruição por parte de quem o ouve. Essa fruição é iniciada num tom calmo e no soberbo instrumental de “Z Popiołów”. O detalhe ao ambiente proporcionado pelo campo da produção volta a ganhar lugar de destaque em “Na Palcach” (tema #3) e só a partir da segunda metade do disco é que temos acesso a tonalidades mais ritmadas, como é o caso do segundo single, “God Pride” (tema #8), embora se a escolha de um segundo single dependesse de nós, teríamos optado por “Do Jutra” (tema #9). Aliás, exceptuando o primeiro single, a segunda parte de “O mnie, o tobie, o nas” parece-nos oferecer mais candidatos a lançamentos individuais do que os primeiros cinco temas, destacando-se “Twój Największy Skarb” (tema #6) e o grande final com “Ze Snów Naiwnych” (tema #10).

“O mnie, o tobie, o nas” realça o bom equilíbrio que Andrzej Piaseczny tem conseguido apresentar entre baladas pop e sofisticação sonora, num conjunto de canções produzidas para a voz de Piasek. O resultado final tem sido bem acolhido pelos polacos que já lhe atribuíram um disco de ouro (15 000 cópias vendidas) e 10 semanas no top 50, incluindo quatro no top 10, sendo o #2 a melhor posição até ao momento.

Tracklist
1. Z Popiołów
2. Wszystko Dobrze
3. Na Palcach
4. Czas
5. My (O Mnie, O Tobie, O Nas)
6. Twój Największy Skarb
7. Cokolwiek Potem
8. God Pride
9. Do Jutra
10. Ze Snów Naiwnych

1º single: “Wszystko Dobrze”

2º single: “God Pride”

Temas destacados por Carlos Carvalho: “Twój Największy Skarb” e “Ze Snow Naiwnych”


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIAO CARLOS CARVALHO / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

1 comentário:

  1. Anónimo14:17

    the first single is "My (o mnie, o tobie, o nas)" and only the second single is the song "wszystko dobrze"

    ResponderEliminar

Temas em Destaque