[DIRETO] Acompanhe connosco a 2.ª semifinal do Festival da Canção 2018

Boa noite! Tem lugar hoje a 2.ª semifinal do Festival da Canção 2018. Treze canções estão a concurso por sete lugares na grande final do próximo dia 4 de março, em Guimarães. Fique desse lado e acompanhe tudo connosco. 

19h30: A equipa do ESCPORTUGAL já está a postos para acompanhar esta semifinal do Festival da Canção. Entre os Estúdio 1 da RTP Lisboa e os bastidores, estão os editores Nuno Carrilho, Pedro Fernandes, João Diogo e Nelson Costa. 

19h31: A transmissão da RTP começa às 21h05. Pode acompanhar em direto através da RTP1 AQUI

19h32: Dentro do Estúdio 1 das instalações da RTP está a azáfama habitual antes do arranque de qualquer programa em direto. Através deste direto poderá acompanhar tudo o que irá decorrer durante esta semifinal e deixar a sua opinião nos comentários. Queremos saber quais as canções para as quais tem mais expectativa! Recorde os 13 participantes desta noite:



19h33: Maria Inês Paris será a primeira a subir ao palco, enquanto Peter Serrado irá encerrar o desfile das atuações.

19h34: Sónia Araújo e Tânia Ribas de Oliveira serão as anfitriãs da 2.ª semifinal. Recordamos que a votação estará a cargo do público e de um painel de jurados, liderado por Júlio Isidro e composto por Ana Bacalhau, Carlão, Luísa Sobral, Sara Tavares, Ana Markl, Mário Lopes, Tozé Brito e António Avelar Pinho. 


20h16: As bancadas que rodeiam o palco já estão compostas. Uma das presenças mais notadas é o de Celina da Piedade, finalista do Festival da Canção 2017.

20h39: Pedro André Esteves começa um direto para o Telejornal da RTP1. O jornalista entrevista dois dos jurados, Tozé Brito e Ana Bacalhau.

20h45: As apresentadoras chegam ao estúdio e cumprimentam a audiência. Sónia Araújo e Tânia Ribas de Oliveira estão muito bonitas, para nosso gosto. Deixamos a surpresa de ar...

20h50: O ESCPORTUGAL soube de fonte da RTP que, após a final do direto desta semifinal 2, haverá um sorteio da ordem de atuação da final do Multiusos de Guimarães. Fique atento, pois publicaremos aqui qual a ordem de atuação das 14 canções finalistas.

20h54: O júri já está posicionado, tal como pode ver nesta foto do ESCPORTUGAL no interior do Estúdio 1 da RTP.


21h06: E começou! Sente-se no sofá, relaxe e desfrute do programa! Mas não de esqueça de vir espreitar este artigo!

21h07: A entrada em palco das duas apresentadoras quase ia correndo mal! Tânia Ribas Oliveira tropeçou no longo vestido branco, mas tudo não passou de um pequeno susto!

21h14: Canção n.º 1, "Bandeira Azul" com Maria Inês Paris. 
Maria Inês Paris, sobrinha do músico e compositor. Tito Paris. A artista ficou conhecida do grande público ao participar na última edição do “The Voice Portugal”. Tem uma banda composta por primos e amigos de nome “General Cachaça”, toca piano e guitarra e, para além do canto, também nutre uma profunda paixão pela dança. Esta é, tal como o seu tio, a sua estreia no Festival da Canção. Alguns problemas de som na transmissão para televisão. Os sons afro invadiram o festival. Será que o público lá em casa e o júri sentiram-se contagiados? 

21h17: Canção n.º 2 "Arco-Iris (assim cantou Zaratustra)" com Dora Fidalgo 
Dora Fidalgo não é nenhuma estranha nas lides festivaleiras. Em 1989, enquanto corista dos Da Vinci, vence o Festival da Canção com o eterno 'Conquistador', indo representar Portugal a Lausanne, Suíça, nesse mesmo ano. No início dos anos 90 junta-se aos Delfins, integrando o grupo até ao final da mesma década. E foi precisamente Miguel Ângelo que convidou Dora Fidalgo para este festival. Que saudades tínhamos de ouvir e ver Dora Fidalgo! Com Dora, está o coro de serviço Francisco Rebelo Andrade, Pedro Mimoso, Patrícia Antunes e Patrícia Silveira, habitues nestas andanças. O festival continua morno...

21h25: Canção n.º 3 "All Over Again" – Sequin 
Ana Miró é o nome de batismo da cantora Sequin. É a próxima participante! Lançou o seu primeiro álbum em 2014, “Penélope”, com 25 anos de idade, após pertencer a vários projetos musicais como “The Ballis Band”, “Heats” e “Jibóia”. É a primeira canção em inglês deste festival. Bruno Cardoso (Xinobi) é o compositor. Sequin está bastante à vontade nesta interpretação, namora as câmaras e convida o corpo a balançar. Foi o primeiro grande aplauso da noite. 

21h29: A RTP anuncia que Maria Inês Paris irá voltar a interpretar a sua canção no final do desfile, por causa dos problemas de som que decorreram durante a sua atuação.

21h30: Diogo Piçarra é o senhor que se segue. O artista já está no palco e sobressaem as vendas nos olhos de 4 violinistas.

21h34: Canção n.º 4 "Canção do Fim" - Diogo Piçarra
Diogo Piçarra já está a postos! O músico, autor e intérprete dispensa apresentações. Em 2009 participa na 3.ª edição dos “Ídolos” (a mesma de Salvador Sobral). Em 2010 participa também na 4.ª edição da “Operação Triunfo” mas sem alcançar um resultado assinalável. Foi em 2012 que, finalmente, chegou ao grande público e às luzes da ribalta com a participação na 4.ª temporada dos “Ídolos” que acabou por vencer. Parte para Londres onde estuda na conceituada London Music School, regressando a Portugal após a conclusão do curso, seguindo-se o lançamento do seu álbum de estreia em 2015, “Espelho”, de onde saíram grandes sucessos como “Tu E Eu” e “Verdadeiro”.
Piçarra, sentado, está acompanhado por 4 intérpretes de violino, com os olhos vendados. Uma balada serena onde Diogo dá tudo numa interpretação segura e confiante. Acreditamos que está aqui o primeiro finalista da semifinal 2. Como nota final: a canção tem pouco mais de 2'40'' de duração.

21h40: Canção n.º 5 "Amor Veloz" - David Pessoa
Em 1994, quando em plena adolescência, David Pessoa parte para os Estados Unidos com os seus pais, o seu caminho muda para sempre. Influenciado pelas sonoridades Blues, Gospel, Southern Rock e Soul Music característicos da costa este dos EUA, desperta para a música influenciado pelas sonoridades afro-americanas profundamente vincadas na região onde vivia. De regresso a Portugal, escolhe a Arquitetura como profissão até que, em 2010, decide definitivamente abraçar de vez o seu amor pela música e fazer dela a sua vida. Lançou o seu primeiro single em 2014, intitulado 'Ainda Temos Tempo'. Um piano à esquerda, 4 vozes de apoio à direita e o intérprete ao centro. David traz-nos uma balada incaracterística, com um refrão um pouco repetitivo. Não será finalista, pensamos nós, mas tudo pode acontecer!

21h15: Canção n.º 6 "Sobre Nós" – Tamin
Tamin já está no palco. Tamin é vocalista dos “Cais Sodré Funk Connection”, um projeto musical de funk e soul nascido no bairro lisboeta do mesmo nome. Interpreta uma canção assinada por Capicua. Um vozeirão soul invade o festival, muito confiante e com um coro a sobressair nesta canção. Well done Tamin!

21h49: Canção n.º 7 "O Jardim" - Cláudia Pascoal
A correria no palco para sair a equipa da canção 6 e entrar Cláudia Pascoal, com uma composição de Isaura. que surpreende também no palco. Cláudia foi uma das revelações da última edição do “The Voice Portugal”. Natural de Gondomar, a música é algo que faz parte da sua essência desde sempre. Uma balada tocante e uma interpretação de 5 estrelas. Cláudia está visivelmente emocionada e no final não consegue conter as lágrimas. Um abraço entre Cláudia e Isaura sela esta participação. Será que o público e o júri sentiram-se contagiados também? Nós achamos que sim... Já agora: tal como a canção do Piçarra, também esta tem menos de 2'50'' de duração.

21h57: Canção n.º 8 "Patati Patata" - Minnie & Rhayra
Minnie & Rhayra é a dupla que defende a proposta de Paulo Flores no Festival da Canção 2018. Yasmeen Ribeiro Caetano, nome artístico Minnie, pisa o palco do Festival da Canção pela primeira vez, assim como a sua colega de dueto, Rhayra, que participou no “The Voice Angola” em 2015 e fez parte da equipa de Paulo Flores, chegando até às galas ao vivo. E trazem a primeira canção de festa desta semifinal! Uma letra alegre com algumas frases em diversos idiomas, dez mais precisamente! Valeu pela alegria em palco, embora foram visíveis alguns problemas de afinação.

22h01: Aproveitamos para dizer que #festivaldacancao está em n.º 1 no twitter nacional. É o assunto do momento!

22h06: Canção n.º 9 "Anda Daí" - Rita Ruivo 
Rita Ruivo estreou-se aos 4 anos, na Gala Internacional dos Pequenos Cantores da Figueira da Foz, de onde é natural. Começou por gravar música tradicional portuguesa, no disco ‘Ceia Louca’ da Brigada Victor Jara, em 2003. Nesse ano, entrou na escola da Operação Triunfo depois de cantar a Senhora do Almortão, integrando a 2.ª edição deste concurso televisivo da RTP. Hoje traz-nos uma canção de João Afonso. Rita está sozinha em palco, muito segura vocalmente, numa canção de João Afonso que nos faz lembrar o grande Zeca Afonso. A ver vamos se Rita ganha um lugar na final...

22h10: Canção n.º 10 "Mensageira" - Susana Travassos
Susana Travassos já está no palco. Traz uma composição de Aline Frazão. Uma carreira musical que começou em 2008 com o lançamento do álbum “Oi Elis”, tem passado grande parte da sua vida no Brasil, onde tem feito trabalhado com artistas como Zeca Baleiro, Fagner, Toninho Horta, Xico César, entre outros. Em fase de pré-lançamento está o seu terceiro trabalho, de temas originais, gravado em Buenos Aires. Susana surpreende com uma voz doce, numa canção com um instrumental orquestral que se destaca das demais canções a concurso.

22h18: Canção n.º 11 "O Voo das Cegonhas" – Lili 
Liliana Correia, ou mais conhecida como Lili, é a intérprete escolhida por Armando Teixeira para defender a sua composição no Festival da Canção. Que voz esta a de Lili? Espetacular! Apetece perguntar onde esteve escondida todos estes anos... "O voo das cegonhas" tem um dos melhores arranjos deste festival e merece, sem dúvida, um lugar especial na final de Guimarães.

22h24: Canção n.º 12 "Para Lá Do Rio"
Daniela Onis segue-se no alinhamento. Ao aventurar-se em criar os seus próprios temas, decidiu participar no programa “Master Class” da Antena 1, tendo, por esta via, sido selecionada como uma das compositoras do Festival da Canção 2018. Um fundo de concertina destaca-se nesta canção de Daniela, que está só em palco. Mais uma balada com alguns toques de jazz. uma estreia num grande palco!

22h32: Canção n.º13 "Sunset" - Peter Serrado
Peter Serrado encerra o desfile de canções. É um dos três participantes no Festival da Canção provenientes dos concursos abertos promovidos pela RTP. Nascido em Toronto, no Canadá, é filho de pais portugueses, do Alentejo. Começou a cantar com apenas 5 anos de idade, mas só aos 18 começou a considerar fazer da música a sua carreira depois de vencer num concurso da comunidade local. No centro do palco com a sua guitarra, Peter surpreende com uma grande voz e uma das canções mais contemporâneas deste festival. Nesta canção, o coro era perfeitamente dispensável! O Peter vale por si e merece, sem dúvida, um lugar na final. Tem a canção mais radio friendly desta semifinal. Será que o júri e o televoto vão votar neste tema em inglês para a finalíssima de Guimarães? Daqui a 70 minutos já saberemos...

22h37: As 13 canções já foram todas apresentadas, contudo, devido aos problemas técnicos da atuação em direto da canção n.º 1, esta será apresentada de novo em direto.

22h45: O televoto está oficialmente aberto! Para votar marque 760.100.3... seguido do n.º da canção da sua preferência.

22h48: Aproveite o intervalo para nos dizer, na caixa de comentários em baixo, quais as suas 7 finalistas.

22h56: Estamos de volta com mais um recap desta semifinal.

22h59: Segue-se uma recordação de 5 artistas que se estrearam no Festival há precisamente 50 anos, em 1968: Carlos Mendes, José Cid, Nocolau Breuner, Pedro Osório e Tonicha. As imagens para o compositor José Luís Tinoco, ligado a diversos festivais. Fez a composição de “O amarelo da Carris” e “Um homem na cidade”, sobre letra de José Carlos Ary dos Santos, e assinou a música e a letra de “No teu poema” e “Os lobos e ninguém“, todas elas canções interpretadas por Carlos do Carmo. Foi igualmente letrista e compositor de ”Madrugada“, canção vencedora do Festival RTP da Canção 1975, interpretada por Duarte Mendes, e que representou Portugal no Festival Eurovisão desse ano em Estocolmo. José Luís Tinoco assinou também a autoria da música de “Adolescente” (FC1971) onde foi co-autor com Yvette Centeno com voz de Duarte Mendes. No Festival da Canção 1972 foi o compositor de “Cidade alheia” e “Dentro da manhã” interpretadas respetivamente por Duarte Mendes e Fernando Tordo.

23h12: Tal como na semifinal 1, eis uma homenagem a Carlos Paião, com arranjos de Nuno Figueiredo e João Pedro Coimbra. Nas vozes destaca-se dois dos intérpretes do Festival da Canção 2017, Beatriz Felício e Jorge Benvinda, para além de Marlon. "Cinderela", "Pó de arroz", "Playback" foram cantados e recordados.

23h26: Herman José sobe ao palco para um medley com alguns dos seus êxitos de sempre. Será que vai recordar "A cor do teu baton", canção com a qual participou no Festival da Canção de 1983?

Aproveite e recorde todas as atuações da noite AQUI 

23h34: Terminaram as votações! Hora das contagens finais!

23h46: Vão ser, de seguida, revelados os votos. Primeiro o voto do júri e, depois, o televoto. Em caso de empate, irá prevalecer o voto do júri. 

VOTOS DO JURI
1 ponto: Canção n.º 13: Peter Serrado
2 pontos: Canção n.º 12: Daniela Ónis
3 pontos: Canção n.º 11: Lili
4 pontos: Canção n.º 8: Minnie & Rhayra
5 pontos: Canção n.º 5: David Pessoa
6 pontos: Canção n.º 6: Tamin
7 pontos: Canção n.º 1: Inês Paris
8 pontos: Canção n.º 10: Susana Travassos
10 pontos: Canção n.º 7: Claudia Pascoal
12 pontos: Canção n.º 4: Diogo Piçarra

TELEVOTO
1 ponto: Canção n.º 9: Rita Ruivo
2 pontos: Canção n.º 6: Tamin
3 pontos: Canção n.º 12: Daniela Onis
4 pontos: Canção n.º 5: David Pessoa
5 pontos: Canção n.º 1: Inês Paris
6 pontos: Canção n.º 8: Minnie & Rhayra
7 pontos: Canção n.º 11: Lili
8 pontos: Canção n.º 13 Peter Serrado
10 pontos: Canção n.º 7 Cláudia Pascoal
12 pontos: Canção n.º 4 Diogo Piçarra 

FINALISTAS
"Canção do Fim" - Diogo Piçarra
 "O Jardim" - Cláudia Pascoal
"Bandeira Azul" - Maria Inês Paris
"Patati Patata" - Minnie & Rhayra
"O Voo das Cegonhas" - Lili
"Amor Veloz" - David Pessoa
"Sunset" - Peter Serrado

O nosso direto termina aqui. Veja os resultados finais com mais detalhe AQUI.

Esta noite, ainda saberemos a ordem de atuação da final de Guimarães. Fique atento ao ESCPORTUGAL!


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL / Imagem: ESCPORTUGAL / Video: Youtube

64 comentários:

  1. Anónimo19:53

    E a lili vai atuar em que posição?

    ResponderEliminar
  2. "patati patatá" para seduzir de novo a Europa e vencer o ESC em Lisboa.
    No passado

    ResponderEliminar
  3. Rui Ramos20:12

    Bom trabalho escportugal

    ResponderEliminar
  4. Anónimo20:30

    vocês sabem a ordem toda sff?

    ResponderEliminar
  5. Anónimo20:56

    uma esta de branco a outra de vermelho vi isso no direto do facebook

    ResponderEliminar
  6. Anónimo21:10

    RTP: Escondam as bananas já... antes que seja tarde :)

    ResponderEliminar
  7. Anónimo21:22

    #1... meh
    #2... urghhh!

    ResponderEliminar
  8. Anónimo21:24

    Meu deus. Tenebroso

    ResponderEliminar
  9. Anónimo21:29

    #3 - Exemplo de como não fazer uma canção em Inglês...

    ResponderEliminar
  10. Anónimo21:41

    Peço desculpa, mas não consigo perceber o que tem de interessante a música do Piçarra! Nem sequer teve um momento alto! É sempre igual do início ao fim! Mas pronto como é do piçarra vai ficar bem classificada!

    ResponderEliminar
  11. Anónimo21:42

    Gostei do Diogo Piçarra.

    Para ter mais impacto deveria ter atuado vendado (pelo menos parte da canção). Se for à Eurovisão seria a primeira mudança que faria.

    ResponderEliminar
  12. Anónimo21:43

    Diogo Picarra foi lindoooooo!!

    ResponderEliminar
  13. Anónimo21:43

    Piçarra ftw

    ResponderEliminar
  14. Anónimo21:53

    O Francisco Andrade está um PAO!!!

    ResponderEliminar
  15. Anónimo21:56

    Cláudia Pascoal JÁ GANHOU ISTO!!! FANTÁSTICO!!! <3 <3 <3

    ResponderEliminar
  16. Anónimo22:00

    O Jardim: a minha favorita até agora. 1ª semi incluída.

    lacrymea

    ResponderEliminar
  17. Anónimo22:01

    Ai que porcari-porcará...

    ResponderEliminar
  18. Anónimo22:02

    Não gostei da música do Diogo Piçarra. Sempre naquele quase falsete. Muito monocórdica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:09

      E a música do janeiro é o que ?

      Eliminar
    2. Anónimo22:53

      Sou o anónimo das 22:02. Também nao gosto da musica do Janeiro, um pouco monocórdica também. Esteja descansado que não voto em nenhuma delas.

      Eliminar
  19. Anónimo22:03

    Claudia Pascoal foi emocionante!

    ResponderEliminar
  20. Até à canção Patati Patatá só o Diogo Piçarra foi o melhor. Melhor canção e interpretação.

    ResponderEliminar
  21. Anónimo22:11

    Cláudia Pascoal, sem dúvida!

    ResponderEliminar
  22. O voo das cegonhas podia ser tão melhor na interpretação, é linda a canção.

    ResponderEliminar
  23. A minha opinião não mudou com a versão completa.

    Gostei muito do Jardim. Achei o Voo das Cegonhas super especial, com um arranjo fantástico (e ficou-me na cabeça desde a 1ª audição). À semelhança do que aconteceu ao JP Simões, não sei é se o público vai perceber a música/voz da Lili.

    ResponderEliminar
  24. Anónimo22:29

    Claudia, Diogo, Susana e Lili os melhores

    ResponderEliminar
  25. Anónimo22:31

    Grande lili

    ResponderEliminar
  26. Anónimo22:33

    A da Cláudia Pascoal é a melhor!!!

    ResponderEliminar
  27. Daniela Onís e P'ra lá do rio, excelente.❤❤❤❤❤

    ResponderEliminar
  28. O rapaz da música 13 é canadiano e eu não percebo uma palavra do que ele diz... Weird.

    ResponderEliminar
  29. Anónimo22:48

    Destacam-se claramente 3: diogo, lili e cláudia

    ResponderEliminar
  30. Rui Ramos22:51

    Minhas finalistas:

    "O Voo das Cegonhas" - Lili
    "All Over Again" - Sequin
    "Sobre Nós" - Tamin
    "Canção do Fim" - Diogo Piçarra
    "Jardim" claudia pascoal
    "Sunset" - Peter Serrado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:08

      Por mim podem seguir essas mais a canção da Susana Travassos e da Daniela Onís

      Eliminar
  31. Esta 2ª semi final está a ser uma desilusão, ainda falavam mal da 1ª semi final!!

    ResponderEliminar
  32. Anónimo22:55

    Diogo e Cláudia&Isaura são as únicas canções com argumentos para a Eurovisao, inevitavelmente. Temos ainda mais uma ou duas bonitas para Guimarães mas apenas isso.

    ResponderEliminar
  33. Anónimo22:57

    "patati patatá" merece representar-nos lá fora : ) é alegre, tem muitas linguas e a maioria, tirando o Serrado, é tudo muito parado... XINOBI também é muito fixe : ) Parece um programa para intelectuais, isto é para a família certo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:48

      Lá fora mas é em Lisboa filho

      Eliminar
  34. Anónimo22:58

    "Mensageira" - Susana Travassos
    "O Voo das Cegonhas" - Lili
    "Sobre Nós" - Tamin
    "Para Lá Do Rio" - Daniela Onís
    "Canção do Fim" - Diogo Piçarra
    "O Jardim" - Cláudia Pascoal
    "Sunset" - Peter Serrado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:16

      "Sunset" - Peter Serrado
      "O Voo das Cegonhas" - Lili
      "Sobre Nós" - Tamin
      "Canção do Fim" - Diogo Piçarra
      "Mensageira" - Susana Travassos
      "Para Lá Do Rio" - Daniela Onís
      "O Jardim" - Cláudia Pascoal

      nesta ordem


      Anónimo das 22:58

      Eliminar
  35. Anónimo23:01

    A Cláudia Pascoal não agarrou o fim da canção como queria, tropeçou em cada palavra mas largou_as lá de qualquer jeito.

    ResponderEliminar
  36. Anónimo23:06

    Peter Serrado podia dar uma boa lição ao Janeiro na Final

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:19

      Pois podia!! É fantástico. O Diogo Piçarra não levou uma boa música...

      Eliminar
    2. Anónimo23:35

      São estilos diferentes. Para mim nem uma nem outra.

      Eliminar
    3. Anónimo23:39

      A canção do Diogo Piçarra é simples não chega aos 3 minutos mas o que cantou cantou bem e passou a mensagem que até arrepiou.

      Eliminar
    4. Anónimo00:26

      discordo totalmente, o Peter Serrado soame a karaokeiro com musica de decada atras ... o Janeiro tem uma composicao muito especial ... noite e dia na minha opiniao

      Eliminar
  37. Anónimo23:23

    Triste festival... ou festival triste?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:06

      Não foi nada triste: é o melhor programa de humor de Portugal, nunca me ri tanto : )

      Eliminar
    2. Anónimo00:30

      Concordo. E o mais cómico é que depois todos têm de ser de conta que estão todos muitos animados e que estão super contentes de estarem ali.

      Eliminar
    3. Anónimo14:09

      * têm de fazer de conta

      Eliminar
  38. Anónimo23:34

    A RTP está a fazer o programa muito extenso, se é para a família só para os mais velhos... devia ser ao sábado, assim vai tudo ver a TVI

    ResponderEliminar
  39. Anónimo23:38

    Herman José foi o melhor da noite, se tivesse concorrido com o Sobral tinha ganho :)

    ResponderEliminar
  40. Diogo Piçarra passa à final com todo o mérito e não pela popularidade.

    ResponderEliminar
  41. Anónimo23:46

    Os estrangeiros querem a Cláudia Pascoal, com Jardim, na eurovisão. Procurem os comentários!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:21

      A Cláudia têm uma voz especial mas está muito insegura como mostrou hoje .

      Eliminar
  42. Anónimo23:46

    Não levem a mal, mas não percebi qual é a mensagem da música do Diogo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:44

      Mensagem simples que encaixa em várias situações da vida. Fala de alguém que só pensa em si mas existe um lado mais bonito o sentimento.

      Eliminar
  43. Anónimo00:06

    A música e interpretação da Cláudia Pascoal são superiores ao Piçarra! Mas claro, como ele tem mais fãs já todos sabemos quem é que vai à eurovisão.

    ResponderEliminar
  44. Anónimo00:21

    Diogo, Cláudia, Lili e..Susana Travassos foram fantásticos! O Piçarra é popular sim mas passou com todo o mérito. Ele e a Cláudia foram os meus preferidos e conseguiram emocionar-me. Falando de outro assunto, a realização foi um desastre e espero sinceramente que no ESC não aconteçam certos e determinados erros que se viram hoje.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14:11

      Eu acho que "certos e determinados erros que se viram hoje" VÃO acontecer no ESC. Senão não seria a RTP.

      Eliminar