[AGENDA] Luísa Sobral, António Zambujo, Miguel Araújo e César Mourão em concertos improvisados

É um "Desconcerto" (ou cinco), dizem eles. Os músicos António Zambujo, Miguel Araújo e Luísa Sobral juntam-se ao comediante e improvisador César Mourão para uma série de concertos improvisados em abril.


"O César Mourão desafiou-me para esta perfeita insanidade", contou Miguel Araújo no Facebook. "As letras e as músicas serão concebidas em palco, na hora". É natural por isso que, como adiantou Luísa Sobral, "os concertos vão ser todos diferentes".

O espectáculo estreia a 10 de abril no Teatro Tivoli BBVA, em Lisboa, e repete-se no dia 11. Na semana seguinte, entre 16 e 18 de abril, estes concertos improvisados sucedem-se no Teatro Sá da Bandeira, no Porto. Tendo em conta o historial de Luísa Sobral, António Zambujo e Miguel Araújo, é provável que tenham de adicionar mais datas quando a primeira fornada de bilhetes esgotar. “Gosto de fazer improvisação musical, e tive a ideia de juntar amigos meus, que são músicos incríveis, a fazer um concerto, mas absolutamente improvisado, a partir de histórias e vidas dos espectadores”, disse à Lusa César Mourão, citado pelo Observador, realçando que “é a primeira vez que se faz um concerto deste género”, elogiando “a coragem” dos amigos músicos em “virem ‘a nu’ fazer um concerto, sem nada planeado”. O mote de cada canção, que será composta no mesmo momento, é dado pela plateia, como explicou à mesma fonte César Mourão: “Eu vou à plateia, falo com uma senhora, por exemplo, a quem pergunto se posso ver a mala, e depois digo o que lá encontro — ‘baton’, óculos de sol, um papel do multibanco, chaves — e vou conversando com a senhora, ao mesmo tempo, que um dos músicos em palco está a compor uma canção, que vamos cantar em seguida todos juntos”. César Mourão referiu-se ao espetáculo como “um desafio” e qualificou-o como “um trapézio sem rede”. Referindo-se ao público, afirmou que “está mais inteligente e entra no jogo connosco, sentindo esse risco”. O projeto foi idealizado numas férias no Algarve, e chega em abril a palco, havendo a possibilidade de, além de Lisboa e Porto, vir a acontecer noutras cidades. “Mas exige uma gestão de agenda de todos, o que é complicado”.

Luísa Sobral é uma presença confirmada, e inesperada, nesta série de concertos. Desde que conquistou o Festival da Canção e a Eurovisão em 2017, a compositora e intérprete tem esgotado salas em todo o país. Por outro lado, em abril Luísa estará em avançado estado de gravidez.

Os bilhetes podem ser adquiridos AQUI .


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: SONS EM TRANSITO, OBSERVADOR / Imagem: SONS EM TRANSITO

Sem comentários