Portugal: "Uma música de aconchego" leva Mallu Magalhães e Beatriz Pessoa ao Festival da Canção

Mallu Magalhães é autora e compositora, enquanto Beatriz Pessoa é a intérprete de "Eu te amo", a canção com a qual irão concorrer na primeira semifinal do Festival da Canção 2018, agendada para 18 de fevereiro. Ao ESCPORTUGAL falaram da motivação que as leva ao mítico concurso da RTP, bem como da canção que irão em breve apresentar ao mundo. 

"Eu te amo" foi escrita e composta com a doçura típica do português do Brasil, mas será interpretada em português de Portugal. Assim asseguram a compositora, letrista e intérprete numa divertida entrevista ao ESCPORTUGAL, especialmente para os nossos leitores, e que poderá ver em baixo em vídeo. No festival, a voz que se vai ouvir é a de Beatriz, mas Mallu promete também estar no palco. 

"Eu te amo" é, nas palavras de Mallu Magalhães, "uma canção de amor", de "uma maneira muito simples e sincera", sendo apresentada num festival "que acompanha a música portuguesa" segundo a própria Beatriz Pessoa. Segundo a intérprete, quando ouvirmos "Eu te amo" vamos identificar o estilo que caracteriza Mallu Magalhães nas suas canções. "É uma música de aconchego... calma, doce e boa de ouvir".


Mallu Magalhães é brasileira de São Paulo, mas vive atualmente em Lisboa. Com quatro álbuns e um DVD lançados, os seus maiores sucessos são "Velha e Louca", "Tchubaruba", "J1" e "Shine Yellow". O seu mais recente trabalho recebeu elogios do jornal The New York Times. Segundo o jornal, Mallu mostra uma "sensibilidade própria" e é "cativante". É frequentemente apontada como revelação da música brasileira, sendo aclamada por publicações como Rolling Stone Brasil, Revista Trip e Bravo! pela sua “precocidade, espontaneidade e talento” para compor e cantar tanto em inglês como em português.

Por seu turno, Beatriz Pessoa é cantora e compositora de registo intimista, fresco e suave, situando-se num universo da pop e do jazz. Fazendo-se acompanhar por um grupo de músicos talentosos que desde cedo fazem parte do seu percurso, Beatriz apresentará em breve o seu primeiro EP. No youtube, pode encontrar alguns temas seus, como "You know" ou "Disguise". É a sua primeira participação no Festival da Canção, tal como é a primeira de Mallu.


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL / Imagem: ESCPORTUGAL / Vídeo: ESCPORTUGAL 

28 comentários:

  1. Anónimo18:38

    O título da canção devia ser Português de Portugal. "Eu amo-te"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:04

      Pois claro, por que motivo haveria a Mallu de poder escrever a letra na variante brasileira da língua portuguesa? O Regulamento do Festival da Canção 2018 não exige a exclusividade da língua portuguesa, logo seria extremamente lógico que proibisse uma canção escrita em português do Brasil. Percebi bem ou estou a viver alguma fantasia?

      Eliminar
    2. Anónimo20:44

      " Eu amo-te" porque vai ser interpretada no português de Portugal.

      Eliminar
    3. Anónimo22:19

      Não, "Eu te amo" porque é uma parceria luso-brasileira, em que a letra é em português do Brasil. Uma língua, uma multiplicidade de sons.

      Eliminar
    4. Anónimo23:32

      Sim, Beatriz Pessoa canta no nosso português Portugal e Mallu com a sua letra português Brasil 😀 bons sonhos

      Eliminar
    5. Anónimo09:43

      "amo-te" não tem musicalidade nenhuma, iria estragar.

      Eliminar
    6. Anónimo01:16

      9:43 Aconselho-o a ouvir musicas portuguesas, acho esse comentário bem preconceituoso, ja ouvi esse tipo de comentarios por parte de varios brasileiros. Amo-te tem muita musicalidade, assim como teve a letra do Sobral. Esse pensamento de que o portugues de Portugal "nao é bonito nem tem musicalidade" já devia ter acabado :) ganhámos o maior festival da europa.

      A Malu apenas escreveu na propria lingua e tem todo esse direito, obviamente.

      Eliminar
    7. Ricardo Alves01:25

      Anonimo das 01.16:concordo contigo. infelizmente o preconceito e a ignorancia ha em muitas pessoas

      Eliminar
  2. Rui Ramos18:45

    adorei a ideia da mallu tambem estar no palco. AMEI (f)

    ResponderEliminar
  3. Anónimo19:26

    A minha pena antecipada neste Festival é que a Mallu Magalhães não irá interpretar a sua canção como vocalista. Ela tem uma qualidade incrível a cantar, é uma verdadeira pérola.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo19:36

    "O título da canção devia ser Português de Portugal."

    Mas como o principal objetivo da RTP é promover a língua portuguesa, a variante brasileira também é perfeitamente aceitável! Para mostrar aos outros que o português é uma língua internacional e não uma língua regional.

    Na verdade, bastava a RTP ser um bocadinho menos conservadora e um bocadinho mais ousada e podia levar à Eurovisão uma canção brasileira, em português do Brasil e cantada por um/a brasileir@. E isso, também seria perfeitamente aceitável. Na Eurovisão, Portugal é o Brasil, o Brasil é Portugal, e só por falta de visão é que não se explora esse filão.

    Por fim, xô xô Santa Comba Dão!

    Martim de Deus Menisco

    ResponderEliminar
  5. Anónimo19:44

    E aliás, porque é que estamos a ter esta discussão?

    No Festival RTP da Canção de 1991 havia uma canção intitulada "Te amo e não pensei" cantada pela Carla Sofia. Houve alguma polémica à volta do título na altura? Na altura podia ser, mas agora já não? Se for cantado/composto por portugueses, já vale tudo, é?

    Xô Xô Santa Comba Dão!!!!

    Martim de Deus Menisco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo01:13

      Nao entendi essa comparaçao, a Carla cantou em portugues de portugal e a menina da Malu tambem vai. Te amo lembra-me mais italiano que brasileiro, para ser sincero :P

      Eliminar
  6. Anónimo21:26

    Aposto ue vai ser uma copia doSalvador... Balado com sons do Brasil.... E o ela em palco vai set a tocar piano...
    Sinceramente nao me agrada nada esta proposta... Vamos ver depois de ouvir

    ResponderEliminar
  7. Anónimo21:37

    Mallu é uma excelente cantora compositora, gosto muito mas na minha opinião neste festival só participariam Portugueses ou estrangeiros com muitos anos vividos cá. Mallu ao vencer traria o Brasil para o lugar de Portugal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:27

      E qual seria o mal de trazer o Brasil para o lugar de Portugal? Eu pessoalmente, mesmo nunca tendo estado no Brasil, tenho muita dificuldade em olhar para os brasileiros como estrangeiros. Se é verdade que um brasileiro não é igualzinho a um português, ao mesmo tempo é-me demasiado familiar e é demasiado parecido comigo para ser o outro. Daí que, uma canção brasileira que representasse Portugal, de certeza que representaria o país tropical, mas ao mesmo tempo poria em evidência a grandeza de Portugal, poria em evidência que Portugal não se limita a ser um retangulozito à beira-mar plantado. Seria como fazer-se representar por alguém da família mais chegada. Mas isto sou eu...

      No fim de contas, a única coisa que importa é isto: boas canções, sim!; más canções, não! Canções capazes de competir com as dos outros países, sim!; canções que não valem um chavo, não!

      Eliminar
    2. Anónimo01:03

      21:37 concordo totalmente, mas isto foi claramente tudo combinado, tanto entre a RTP como com a RTVE, espanha tem um compositor colombiano este ano.

      Eliminar
    3. Anónimo01:10

      23:27 Então para isso mais vale mudar o nome Portugal na Eurovisão para CPLP - Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. É Portugal que é suposto concorrer, se fosse suposto serem outros o ESC já tinha convidado países asiaticos, latino-americanos, etc e deixava de ser a Eurovisão.

      Acho interessante a Malu ter escolhido uma menina portuguesa para cantar a musica em portugues de portugal e estou bastante curioso, sou fã da Mallu. Acho que tomou a decisao certa e teve em conta que é Portugal que está sendo representado.

      O que importa não sao so as cançoes, acho isso um pouco mentalidade fechada e afastada da realidade que é o ESC. No entanto, respeito o seu ponto de vista e devo dizer que adoro musica brasileira, mas o Anonimo das 21:37 tem razão no que diz. Cumps

      Eliminar
    4. Anónimo02:12

      Anónimo 23:27 a maior parte dos estrangeiros não associam portugueses com brasileiros. E verdade seja dita, nao passa quase nenhuma musica ou cultura portuguesa no brasil. Se se revê no Brasil ou brasileiros, óptimo para si, é livre para tal mas não significa que os outros pensem assim. Isso da familia mais próxima tem muito que se lhe diga...ha quem considere Galicia mais proximo e não estou a falar de distancia, obviamente.

      Quanto à grandeza de Portugal, não obrigado. Isso seria ainda tratar o Brasil como uma ex-colónia, o que não são, e muita dessa grandeza envolveu coisas obscuras, como a escravidão e morte dos indígenas (que infelizmente o governo brasileiro ainda faz).

      Dito isto, Mallu é uma artista cheia de talento e dá um sabor diferente a este festival. Se a canção for boa, óptimo.

      Eliminar
    5. Isto de falarem que Portugal não pode ser um rectangulozinho à beira mar sempre me fez confusão...parece mais um traço de complexo de inferioridade escondido. Qual é o mal de sermos um rectângulo à beira mar plantado? Se fossemos um país com um território maior já não precisávamos de ser representados por outro país? Este pequeno rectângulo tem muita história, é um país por onde passaram vários povos diferentes que deixaram a sua marca. Falam sempre dos países de língua portuguesa mas porque não musica com influencias Celtas ou Mouriscas (árabes), que influenciaram e fazem parte da cultura portuguesa mas nunca foram representados na Eurovisão, mesmo tendo uma riqueza musical enorme. Até podía haver Uma canção com frases árabes, porque não? A língua portuguesa teve uma grande influencia árabe. Marrocos são sempre os primeiros a ajudar Portugal em situações dificeis como os incendios! São famílias bem mais chegadas do que brasileiros. Infelizmente nunca vejo ambas mencionadas...ou mesmo musica transmontana, medieval, musica cigana, folclore minhoto, etc. O nosso país já tem tanta diversidade que nunca pôs os pés no ESC e voce fala na possibilidade de sermos representados por algo que está bem longe e nem é suposto fazer parte do concurso. Somos um rectângulo pequeno, sim, mas a nossa simplicidade e tamanho não nos impediu de ganhar o maior festival de musica da Europa :) Tenho muito orgulho de viver neste rectângulo "pequeno" à beira mar plantado e tenho pena que ainda exista algum complexo, preconceito e que ache que o tamanho define ou representa um país, o que não é verdade.

      Eliminar
  8. Anónimo22:32

    Este ano somos o país vencedor "All Aboard" queremos levar a qualidade à Eurovisão, mostrar Portugal e a sua história. Compreendo as escolhas do Festival e também só um intérprete será escolhido. Viva o ESC!❤💙💚💛🎼🎵🎤

    ResponderEliminar
  9. Ricardo Leal22:48

    Obrigado Mallu e Beatriz por estarem no FC.
    Sou vosso fã há muito tempo

    ResponderEliminar
  10. Anónimo00:57

    ai que duas fofuricas!

    ResponderEliminar
  11. Anónimo05:50

    Adorava a Mallu ter trabalhado com o Tiago Nacarato. Penso que a mais oportunidades para vozes masculinas este ano

    ResponderEliminar
  12. Anónimo15:52

    https://www.publico.pt/2018/01/23/culturaipsilon/noticia/bleza-com-susana-travassos-e-um-festival-de-cordas-celebres-1800488?

    ResponderEliminar
  13. Anónimo07:54

    Esta é a cancao que mais curiosidade tenho de ouvir

    ResponderEliminar