Portugal: Diogo Clemente convida Peu Madureira e levam a tradição ao Festival da Canção

Diogo Clemente estreia-se como compositor do Festival da Canção, convidando um fadista Peu Madureira para interpretar “Só por ela”. O ESCPORTUGAL falou com ambos os artistas e mostra aqui um excerto em vídeo.

Desde pequeno que Pedro Madureira, mais conhecido como Peu, se lembra de cantar fado. Nos serões em família, o fado foi sempre um companheiro até porque a sua avó cantava e a sua mãe também. Estreou-se numa festa de beneficência em Sintra, na paróquia de S. Martinho, em 2002, e desde aí tem cantado em diferentes casas de fado, festas, lugares e países. Em 2007 deslocou-se a Cabo Verde, a convite da Primeira-Dama, e no mesmo ano a Sibiu, Roménia, para participar nas celebrações da Capital Europeia da Cultura. Gosta de fado tradicional e de fadistas como Alfredo Marceneiro, Maria Teresa de Noronha, João Ferreira-Rosa, Teresa Tarouca, Teresa Siqueira, José Pracana ou João Braga. No Festival da Canção irá interpretar um tema de autoria de Diogo Clemente, outro nome que se afirma no fado.

Numa breve entrevista com o ESCPORTUGAL aquando da apresentação do Festival da Canção aos media, Peu Madureira mostrou-se muito feliz com esta oportunidade. “É um grande privilégio” participar no festival e “uma grande graça na minha vida” cantar uma música de Diogo Clemente. Convidado a falar de “Só por ela”, a canção que irá concorrer na 1.ª semifinal agendada para 18 de fevereiro, o compositor afirmou não se tratar de um fado, contudo, “os grandes compositores que foram minhas referências sempre compuseram para o festival e sempre compuseram canções. E essas canções sempre foram cantadas no fado depois”. Peu Madureira garante: “É uma canção que acho fica na cabeça das pessoas porque tem uma mensagem com a qual muita gente se identifica”. 


Carolina Deslandes, Carminho, Tiago Bettencourt ou Cuca Roseta são apenas quatro dos nomes de intérpretes com quem Diogo Clemente trabalha habitualmente. É fadista, músico, compositor e produtor musical. Filho de pai fadista, a ligação de Diogo Clemente ao fado principiou-se logo nos seus primeiros anos de vida. Tendo aprendido a tocar guitarra muito cedo, aos 13 anos de idade o jovem Diogo já atuava à noite em casas de fado. A passagem pelo conservatório serviu para estimular ainda mais este gosto pela música e aos 17 anos, depois de já se ter iniciado na escrita de letras e na composição, Diogo começa a apostar na produção. Foi com a produção de álbuns de artistas como Raquel Tavares, Carminho e Mariza que Diogo Clemente se começou a fazer notar no mundo do fado. É a sua primeira participação no evento da RTP, convidando para o efeito Peu Madureira, formado em História, também em estreia no festival. Ouça alguns dois dos fados interpretados por Peu:


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL / Imagem: ESCPORTUGAL / Vídeo: ESCPORTUGAL  e YOUTUBE

Sem comentários

Temas em Destaque