Apesar de ser do senso comum que o inglês é a língua mais ouvida no Festival Eurovisão, sabe quais são as línguas que compõem o top10 na história do concurso? Descubra tudo sobre a história linguística do certame connosco em mais um ESPECIAL. 

Ao longo dos 62 anos desde a criação do Festival Eurovisão, um total de 57 línguas diferentes já foram apresentadas no palco eurovisivo (sem contabilizar dialetos e frases de outras línguas), sendo que apenas 15 conhecem o 'sabor da vitória'.  Contudo, ao longo do tempo, as regras linguísticas no Festival Eurovisão foram alvo de grandes mudanças: entre 1956 e 1965, não havia nenhuma regra sobre restrições às línguas utilizadas, algo que apareceu em 1966, obrigando cada país a cantar numa das suas línguas oficiais; a regra foi abolida em 1973, tendo sido reposta em 1977, mantendo-se em vigor até 1998. Em 1999, voltou a existir liberdade na escolha das línguas a concurso, sendo que muitos países mantiveram-se fiéis às suas línguas nacionais.


Andorra, França, Itália, Luxemburgo, Mónaco, Marrocos e Portugal utilizaram sempre uma das suas línguas oficiais, pelo menos parcialmente, enquanto os extintos Sérvia & Montenegro e Jugoslávia e Austrália, Irlanda, Malta e Reino Unido fizeram-se representar sempre nas suas línguas oficiais no concurso. Por outro lado, o Azerbaijão nunca utilizou a sua língua oficial, o turco azerbaijano, e o Mónaco nunca recorreu à sua língua oficial tradicional, o monegasco. 

Porém, ao longo dos últimos 62 anos de canções, existe um lote de 10 (ou melhor, 11) línguas que se destacaram pelo número de participações. Conheça, de seguida, o top10 das línguas mais utilizadas na história do Festival Eurovisão:

10.º Sueco - 35 canções
Com perto de 10 milhões de falantes atualmente, o sueco foi a 7.ª língua a estrear-se no Festival Eurovisão: "Lilla stjärna", na voz de Alice Babs, em 1958, foi o primeiro tema a ouvir-se em sueco no palco eurovisivo. Herreys, em 1984, e Carola, em 1991, venceram o Festival Eurovisão a cantar em sueco, o que se traduz numa taxa de sucesso de 5,71% (2 vitórias em 35 canções). A última vez que se ouviu sueco no Festival Eurovisão foi em 2012, quando a Finlândia se fez representar "När jag blundar" e Pernilla Karlsson, sendo 1 das 2 ocasiões em que o país apostou no sueco.


10.º Norueguês - 35 canções
Sendo a 9.ª língua a ouvir-se no Festival Eurovisão, o norueguês estreou-se com Nora Brockstedt e "Voi Voi" na estreia do país no concurso, em 1960. Com 35 canções no curriculum eurovisivo, o norueguês teve duas vitórias: Bobbysocks, em 1985, e Secret Garden, em 1995, venceram o concurso em norueguês, o que contabiliza um sucesso de 5,71%. Responsável por todas as entradas em norueguês no certame, a última vez que o país apostou o idioma nacional foi em 2006 quando Christine Guldbrandsen levou "Alvedansen" a Atenas.


9.º Hebraico - 37 canções
Pertencente à família das línguas afro-asiáticas, o hebraico ouviu-se pela primeira vez no Festival Eurovisão em 1973, ano de estreia de Israel, por Ilanit e "Ey Sham", tornando-se a 20.ª língua na história do concurso. Izhar Cohen & the Alphabeta, em 1978, Gali Atari & Milk and Honey, em 1979, e Dana International, em 1998, venceram o concurso cantando em hebraico, o que faz com que a língua tenha 8,1% de taxa de sucesso. A última vez que a língua se fez ouvir no certame foi em 2014 quando Mei Finegold interpretou "Same Heart" em hebraico e inglês; nas três edições seguintes, Israel apostou em temas totalmente em inglês.



8.º Grego - 48 canções
Estreante em 1974, o grego é atualmente a língua mais utilizada no Festival Eurovisão sem qualquer vitória no concurso. "Krasi, thalassa kai t'agori mou", tema defendido por Marinella na estreia da Grécia em 1974, foi a primeira candidatura interpretada em grego no certame, sendo a 21.ª língua a ouvir-se no historial. Apesar de ter sido a língua escolhida pela Grécia e por Chipre durante vários anos, a última vez que a língua foi ouvida no concurso foi em 2016: o grupo Argo representou a Grécia em Estocolmo com "Utopian Land", tema defendido em inglês e em grego pôntico, um dos dialetos do grego.



7.º Português - 49 canções
Com mais de 273 milhões de falantes em todo o mundo, o português chegou ao Festival Eurovisão em 1964, por António Calvário em defesa de "Oração", tendo sido a 14.ª língua a aparecer no concurso. Utilizada por Portugal em todas as participações eurovisivas, o português era desde 1985 a língua mais utilizada sem nenhuma vitória, algo que mudou com a vitória de Salvador Sobral, em Kiev. Contudo, a utilização do português apenas apresenta 2,1% de taxa de sucesso, sendo a única língua no top10 com apenas uma vitória.


6.º Neerlandês - 58 canções
O neerlandês, também conhecido como holandês, foi a primeira língua a estrear-se no Festival Eurovisão em 1956, na voz de Jetty Paerl na defesa de "De vogels van Holland". Com 58 entradas no histórico eurovisivo, a língua foi utilizada frequentemente pela Holanda e pela Bélgica, tendo alcançado 3 vitórias - Corry Brokken, em 1957, Teddy Scholten, em 1959, e Lenny Kuhr, em 1969 - o que faz com que o neerlandês tenha uma taxa de sucesso de 5,17% no Festival Eurovisão. "Ik ben verliefd (Sha-la-lie)", interpretado por Sieneke em 2010, foi o último tema interpretado em neerlandês no certame.


5.º Castelhano - 60 canções
Com mais de 500 milhões de falantes em todo o mundo, o castelhano (ou espanhol) surgiu no Festival Eurovisão em 1961 pela voz de Conchita Bautista e "Estando contigo", sendo a 10.ª língua a estrear-se no concurso. Utilizada por Espanha, Moldávia, Polónia, Áustria, Noruega e Roménia, a língua conta com 60 presenças no Festival Eurovisão, mas apenas duas vitórias, Massiel, em 1968, e Salomé, em 1969, tendo uma taxa de sucesso de 3,33%. "Do It for Your Lover", tema defendido por Manel Navarro em 2017, foi a última participação do castelhano no certame: de realçar que, de 1961 a 2017, o castelhano apenas não marcou presença na edição de 2016, ano em que Espanha se fez representar por um tema completamente interpretado em inglês.


4.º Italiano - 62 canções
Quarta língua a estrear-se no Festival Eurovisão, o italiano ouviu-se pela primeira vez em 1956, tendo Franca Raimondi sido a responsável pela estreia em defesa de "Aprite le finestre". Itália, São Marino, Chipre, Suíça e Letónia já apresentaram candidaturas em italiano que conta com duas vitórias no Festival Eurovisão (Gigliola Cinquetti, em 1964, e Toto Cotugno, em 1990), o que se traduz numa taxa de sucesso de 3,22%. A última participação em italiano aconteceu em Kiev e esteve a cargo de Francesco Gabbani em defesa de "Occidentali's Karma".



3.º Alemão - 100 canções
Estreante em 1956 pela voz da vencedora Lys Assia, em defesa de 'Das alte Karussell', o alemão foi a segunda língua a marcar presença no Festival Eurovisão. Com 100 participações no curriculum eurovisivo, a língua alemã foi a escolha, ao longo dos anos, de vários países: Alemanha,  Áustria, Polónia e Suíça. Udo Jürgens, em 1966, e Nicole, em 1982, venceram a competição em alemão, língua que tem uma taxa de sucesso de 2%. A última vez que o alemão marcou presença no Festival Eurovisão foi em 2012, a cargo do grupo Trackshittaz, representante da Áustria com "Woki mit deim Popo".



2.º Francês - 174 canções
Presente em todas as edições do Festival Eurovisão, excepto em 2011, o francês foi a terceira língua a aparecer no Festival Eurovisão em 1956, na candidatura da Bélgica a cargo de Fud Leclerc com "Messieurs les novés de Seine". Língua vencedora em 14 edições do concurso (56, 58, 60-62, 65, 69, 71-73, 77, 83, 86 e 88) pela Bélgica, França, Luxemburgo, Mónaco e Suíça, o que se traduz numa taxa de sucesso de 8,04%, o francês foi também utilizado por países como Áustria, Chipre e Espanha. A última aparição do francês no concurso aconteceu em Kiev com Alma a defender "Requiem" numa versão bilingue em inglês e francês.


1.º Inglês - 631 canções
Estreante em 1957, o inglês foi a 6.ª língua a aparecer no Festival Eurovisão por Patricia Bredin e "All", tendo marcado presença em todas as edições do concurso, à excepção de 1958, ano em que o Reino Unido não participou. Com 31 vitórias no curriculum (67, 69-70, 74-76, 80-81, 87, 92-94, 96-97, 99-06 e 08-16), o inglês conta com uma taxa de sucesso de 4,91%, resultante de 631 participações no concurso. De realçar que a grande maioria dos países já recorreram ao inglês nas participações eurovisivas: as excepções são Jugoslávia, Marrocos, Mónaco e Sérvia & Montenegro. Alma, representante de França com o tema bilingue "Requiem", foi a última cantora a cantar em inglês no Festival Eurovisão.


(Línguas vencedoras fora do top10: Dinamarquês (1963), Croata (1989), Ucraniano (2004), Sérvio (2007) e Crimeu (2016) ).


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPortugal/Euroscoreboards /Imagem: ESCPortugal / Vídeo: Youtube

10 comentário(s):

  1. "Sérvia & Montenegro e Jugoslávia e Austrália, Irlanda, Malta e Reino Unido fizeram-se representar sempre nas suas línguas oficiais no concurso." Malta tem utilizado o inglês... (penso eu)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Eduardo. Obrigado pelo seu comentário. O inglês é uma das duas línguas oficias de Malta, juntamente com o maltês. :)

      Eliminar
  2. Anónimo19:44

    Portugal também já usou o francês e o castelhano em 2007, apesar de ter sido só uma frase no 2 refrao

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo seu comentário :) Tem toda a razão na sua afirmação, contudo, na elaboração do artigo, baseamo-nos no arquivo do 'Diggiloo Thrush' que classifica "Dança Comigo" como um tema bilingue, interpretado em português e inglês.
      http://www.diggiloo.net/?2007pt

      Eliminar
  3. Anónimo21:04

    O Alemão também foi escolhido pela Polónia em 2003 (numa canção trilingue), o Italiano por Chipre em 2000 (numa canção bilingue) e o Castelhano pela Polónia em 2004 (numa canção bilingue) e pela Áustria em 2005 (numa canção bilingue).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelos reparos :) Já atualizámos a informação :)

      Eliminar
  4. Anónimo22:02

    Exelente Artigo (h) (h)

    ResponderEliminar
  5. em 1999 a alemanha cantou em alemão, turko e hebraico. portugal com josé cid cantou o refrão em varias linguas.

    ResponderEliminar
  6. Rui Ramos09:02

    Gosto muito destes srtigos de curiosidades

    ResponderEliminar
  7. Excelente artigo! Muito obrigado!

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top