Todas as quartas-feiras no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no Concurso Eurovisão da Canção e/ou Festival da Canção ao longo dos anos. Esta semana o destaque vai para o mais recente álbum de Pastora Soler.  O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.

Pastora Soler - "La calma" (2017)




Data de lançamento: 15 de setembro de 2017
Nota: 7/10

Quando se trata de críticas musicais, há alguns termos que se tornaram demasiadamente vulgares, utilizados aleatoriamente longe da carga significativa que tais vocábulos originalmente acarretam, como, por exemplo, “obra-prima”, “irrepreensível”, ou os tão eurovisivamente adorados “poderosa” e “diva”. Fernando Alavarado, num artigo no “El Periódico”, chamou a atenção para um outro termo usado em sobredosagem, “Regresso”, termo que se associa a lançamentos musicais de artistas que nunca estiveram ausentes, “Se dice constantemente que vuelve tal o cuál cuando en realidad nunca se había ido”.

“La calma” é efectivamente um regresso, o regresso de Pastora Soler, o retorno após uma ausência que chegou sem aviso prévio, um retiro que se prolongou por três anos, mas que para os seus seguidores foram uma eternidade.

O título do álbum é bem revelador do estado mental e artístico  com que o novo conjunto de canções foi elaborado e gravado. Com produção de  Pablo Cebrián (Sergio Dalma, David Bisbal, Alex Ubago e Manuel Carrasco), a susceptibilidade artística de Pastora Soler não saiu melindrada, mas apresenta-nos um som mais orgânico dentro do universo (soft) pop rock, mantendo, no entanto, a carga melodramatica que sempre agradou os seus seguidores, principalmente os europeus que tomaram contacto com o seu trabalho apenas a partir de “Quédate conmigo”.

O álbum foi instantaneamente cortejado pelo público, colocando-o no #1 dos álbuns mais vendidos em Espanha (o primeiro #1 para Pastora Soler).

No campo das letras, “La calma” é um rompimento altivo e absoluto com aquilo que Pastora já nos tinha brindado, desta vez altamente pessoal (oiçam, por exemplo, o tema sobre a sua filha, “Estrella”), mas no domínio melódico e sonoro enquadra-se num seguimento lógico dos seus últimos trabalhos, sem apresentar grandes surpresas. Um álbum pop destinado a agradar, de modo particular, o público espanhol e o latino-americano.

O vídeo oficial, “La tormenta”:


Tema destacado por Carlos Carvalho: “Ni una más


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIAO CARLOS CARVALHO / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

1 comentário(s):

Temas em Destaque

 
Top