Nuno Artur Silva, administrador da RTP, falou da escolha de Lisboa como sede do Festival Eurovisão 2018, admitindo que a emissora portuguesa é a estação pública com menos dinheiro "a seguir à Roménia e à Albânia".

A menos de um ano de terminar o mandato, Nuno Artur Silva, administrador da RTP, deu uma entrevista à revista Visão onde a organização do Festival Eurovisão 2018 esteve em grande destaque. O desafio de organizar um espetáculo para 200 milhões de pessoas e com custos na ordem dos 30 milhões de euros não faz temer o fundador das Produções Fictícias que, admite, não acha graça "nenhuma às restrições orçamentais da RTP".

"A Eurovisão não é apenas o recinto onde se faz a transmissão televisiva." admite quando questionado sobre o facto de Lisboa ser a escolha previsível para receber o Festival Eurovisão 2018, "Há toda uma série de atividades à volta. O festival será no Parque das Nações e no Terreiro do Paço, que acolherá o Village, uma área de atividades paralelas ao festival. Estes serão os dois polos fortes do festival, entre outros sítios à beira-rio. O critério de escolha tem a ver com a capacidade da cidade em termos turísticos. Há uma série de exigências relacionadas com capacidade hoteleira, oferta cultural, entretenimento, lazer, proximidade do aeroporto… Foi uma proposta nossa, mas teve de ser aprovada pela Eurovisão. Avaliámos várias cidades e equipamentos possíveis, todos a norte, e daí resultou que a final do Festival da Canção da RTP será em Guimarães."

"Ganhámos da melhor maneira possível, com uma canção e uma interpretação extraordinárias. Ninguém nos tira essa alegria" confessou o administrador, fazendo alusão a uma "alegria infantil", desmentindo que a vitória na Eurovisão se tenha tornado uma dor de cabeça para a RTP: "A RTP tem a tradição de estar à altura dos grandes desafios. Claro que temos restrições orçamentais, a seguir à Albânia e à Roménia somos a estação pública europeia com menos dinheiro. A Eurovisão é o maior evento de entretenimento a seguir à Liga dos Campeões, tem mais espectadores do que o Super Bowl americano, estamos a falar de um público potencial de 200 milhões, fora as redes sociais. Envolve 42 delegações, 1500 jornalistas durante 15 dias, visitantes de todo o mundo, é uma escala enorme. O género Eurovisão, em termos musicais, não é muito conceituado, mas em termos de espetáculo televisivo, sim. Organizá-lo é puxar a televisão pública portuguesa para a linha da frente da produção."

"Fazer mais com menos" é um dos motes para a organização do evento pela RTP. "Claro que é muito difícil fazer um espetáculo desta dimensão sem “fogo de artifício”, mas é possível fazê-lo com rigor orçamental, convocando todos os parceiros que pudermos para comporem o financiamento" confessou.

Aceda AQUI à entrevista na íntegra.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Visão / Imagem: RTP

30 comentário(s):

  1. Anónimo16:40

    isto é totalmente mentira ... há emissoras bem mais pobres que a da rtp , como a da Grécia , a da Sérvia e até mesmo a da Ucrânia ... esta mentalidade que somos os pobres de serviço já cansa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro Carvalho16:49

      Foi o administrador da rtp que o disse, ele que vai a reuniões com todas as estações da Europa

      Eliminar
    2. Anónimo19:29

      pedro carvalho, e voce acredita em tudo o que lhe dizem? oh amigo, isto são desculpas até porque se o trabalho for mal feito e houver criticas sempre podem dizer "nao temos os mesmos recursos que os outros países...", é a mesma lenga lenga de sempre.

      Eliminar
    3. Só não acredito em anónimos!

      Eliminar
    4. Se o Anónimo quer defender a sua versão da história que apresenteprovdas daquilo que afirma.
      Tendo em conta a carreira e posição do Nuno Artur Silva dentro da RTP não há motivos para duvidar da sua palavra.

      Eliminar
    5. Anónimo01:44

      helder alexandre, deve ter votado no passos coelho =))

      Eliminar
    6. Anónimo04:16

      winterwind, eu simplesmente dei a minha opiniao, não tenho que lhe provar nada, nem percebo a sua reaçao. É senso comum não acreditar nas palavras dos outros só porque dizem o que queremos ouvir, pensei que os humanos não fossem tão inocentes. Há sempre motivos para duvidar, mas cada um leva a vida como quer. A carreira dele não tem nada a ver, basta olhar para o trabalho que a RTP fazia antes de surgirem criticas do publico. Não tenho que lhe provar nada. Voce escolhe acreditar no que quiser e eu tambem. Cumps

      Eliminar
    7. Anónimo09:55

      Votar no Passos Coelho? É o que deveria ter feito. E ele de facto ganhou. As pessoas ainda não perceberam que estes resultados pisitivos que surgem são graças ao trabalho de recuperação do país feito pelo PSD, quando Sócrates deixou o país naquele estado. Ou seja, Costa pegou no governo já com a papainha toda feita. Se podíamos estar MUITO melhor com outra política que não a do governo atual? Sim! O que vale é que as pessoas convencem-se com o aumento do salário mínimo, e já agora com as cativações que o governo faz para apresentar o défice menor! Algo que não estava no orçamento de estado e que está a regredir os serviços públicos e a enganar as pessoas que pouco percebem de política. Enfim fazem de tudo ao para ganharem votos. É o Vale Tudo

      Eliminar
    8. Anónimo14:21

      papinha*

      Eliminar
  2. Pedro Carvalho16:48

    Têm canais a mais que ninguém vê. Com tão pouco dinheiro deviam fundir a rtp 2 e a rtp 3 e a rtp internacional com a África. Assim se calhar havia mais dinheiro para a produção nacional

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:02

      Concordo plenamente!

      Eliminar
    2. Anónimo19:30

      nunca percebi porque é que temos uma rtp africa...

      Eliminar
  3. Anónimo16:54

    Ou seja vão fazer uma eurovisao a preço de saldos ???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:26

      Leu a noticia? "O desafio de organizar um espetáculo para 200 milhões de pessoas e com custos na ordem dos 30 milhões de euros não faz temer o fundador das Produções Fictícias que, admite, não acha graça "nenhuma às restrições orçamentais da RTP".

      Eliminar
  4. Anónimo17:07

    Desculpem la mas afinal a Eurovisao nao vai ser muito poupada: com 30 milhoes faz se uma Eurovisao de topo. Em 2016 fizeram uma mais barata e foi a melhor... E o orçamento quase todos os anos ficam por volta dos 30 milhoes... So em 2012 e 2014 ultrapassou mas porque tinham que construir ou remodelar uma arena.. Mas como isso nao e necessario em Portugal...

    ResponderEliminar
  5. Anónimo17:16

    Portugal não tem de construir arena ou modificá-la, óbvio que vai ficar mais barato

    ResponderEliminar
  6. Rui Ramos17:23

    Acho excelente que a rtp possa fazer um festival com pouco dinheiro. Devemos dar o exemplo

    ResponderEliminar
  7. Anónimo18:02

    É mentira! A RTP não tem fundo! Sabem o que significa? Pode gastar o que quiser sem que aconteça nada, pois não corre o risco de fechar portas, pois é uma estação pública. Ai são tão pobrezinhos? Enquanto as estações privadas têm que andar de volta dos 760 (para ganhar dinheiro), a RTP muitas vezes nem esses passatempos faz... e porquê? Porque não tem nada a perder! Somos nós que pagamos TUDO! E mais, quanto à transmissão do Euro 2016 e Mundial de 2014 de futebol, a RTP não deixou nenhuma outra estação transmitir os jogos! O que significa que foi só a RTP a pagar os balurdios da transmissão que podiam ter sido as outras estações a pagar (e estavam dispostas a isso). Agora que é a Eurovisão: "fazer mais com menos"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:19

      Para não falar dos canais posteriores que pouca ou nenhuma audiência têm e que também custam muito dinheiro para estarem no ar.

      Eliminar
    2. Anónimo19:31

      18:02 tem toda a razao, mas uma vez que ganhámos o festival ha muita gente que vai acreditar cegamente em tudo o que estes senhores digam...

      Eliminar
    3. Anónimo19:51

      Vai ser um grande evento e ainda conseguirão arrecadar muitos euros.

      Eliminar
  8. Anónimo18:21

    Ai tadinhos , então se somos assim tão pobres quem é que paga os carrões que os chefes da rtp usam ?

    ResponderEliminar
  9. Anónimo19:40

    é o que o pais pode pagar!!!

    ResponderEliminar
  10. vou fingir que acredito que as estações de televisão públicas da Letonia, estonia, Lituana, Bulgaria, Eslovaquia, Montenegro, Macedonia Grecia, Croacia, Servia, Bosnia, Moldavia, Bielorussia, Ucrania etc etc têm orçamentos superiores à RTP
    Mt gosta o portuguesinho de se fazer pior do que é.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente!!!

      Ja estive na Lituania e os ordenados sao muito mais baixos do que em Portugal, liguei a TV e os canais nacionais sao mto pobrezinhos, duvido muito q tenham maior orcamento q a RTP!

      Eliminar
  11. Ricardo Alves22:01

    O esc precisa de ser criativo e divertido. Nesse ponto não é uma questão de dinheiro

    ResponderEliminar
  12. Anónimo22:08

    Sou pobre monetariamente mas sei arrasar :)

    ResponderEliminar
  13. Clemilde Barreira03:12

    Estou confiante que a RTP vai produzir um BOM show. Não precisa see a melhor ediçao de sempre do ESc. Houve uma portuguesada (e era quase um País inteiro) que nos anos 80, 90 e ate principios de 2000 escarnecia o grupo minoritario de portugueses que seguiam a Eurovisão. Agora muitos deles amam a Eurovisão... Falsos! Por isso não lhe demos o gosto de dizerem "AI, a Eurovisão no meu País foi a melhor". Falsos!

    ResponderEliminar
  14. Anónimo03:24

    A unica coisa que a RTP faz é gastar mais que a concorrência, ter as piores audiencias e não obter lucro. Não admito que um administrador que não apresenta resultados venha dizer que não tem dinheiro, pois violando a lei da concorrência, quem trabalha anualmente para que a RTP exista são os portugueses e não ele. Este é um pais de capitães e velhinhos, ora criticam o dinheiro publico esbanjado como ai ai ai a RTP não, que é nossa e desempenha uma função, uiiii, muito importante. E ainda vou mais longe, a RTP nunca esteve a altura dos seus desafios, porque se estivesse teria de dar lucro nem que fosse uma vez na vida, e a Eurovisão ja teria de ser ganha á muito muito tempo.

    ResponderEliminar
  15. Anónimo10:19

    Pena neste país não se fazer o que deve ser feito. Uma auditoria às contas da RTP poria a nú o valores que entram nos cofres da RTP, directa e indirectamente (um motor de rega no meio de campos contribui com um euro e tal para a RTP!). Em vez de falarem, façam! Como já foi dito aqui, eliminem canais que ninguém vê!

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top