Depois do desaire em Kiev, a emissora estatal da Letónia anunciou a abertura do Supernova 2018 a compositores e letristas estrangeiros. Este será o quarto ano consecutivo que o formato é utilizado como final nacional letã.

Pelo quarto ano consecutivo, a emissora estatal da Letónia, LTV, apostará no Supernova como final nacional para o Festival Eurovisão. A confirmação foi efetuada pela emissora nacional, tendo revelado algumas das regras da próxima edição.

A grande mudança do Supernova 2018 é a remoção da regra que impedia a participação de estrangeiros no processo de composição dos temas. Deste modo, os letristas e compositores estrangeiros podem participar no certame, desde que o seu envolvimento na composição não exceda 30% dos direitos autorais. A mudança da regra tem como objetivo o "aumento da qualidade" do certame, bem como o "envolvimento de mais profissionais" e o "aumento da cooperação entre produtores, compositores e artistas letãs e internacionais".

Um campo de composição também está nos planos da LTV, sendo que mais informações sobre o mês serão reveladas a 6 de setembro, data em que iniciará a recepção de temas e em que a emissora estatal irá revelar todas as regras da competição. Todos os interessados poderão enviar as suas candidaturas até 15 de outubro.

Estreante em 2000, a Letónia participou em 18 edições do Festival Eurovisão, conquistando duas presenças no pódio da competição: ficou em terceiro lugar na estreia e venceu em 2002, ano em que participou apenas devido à desistência de Portugal. Fora da Grande Final entre 2009 e 2014, o país conquistou um duplo apuramento em Viena e Estocolmo: contudo, em Kiev, o país voltou a ficar fora do lote de apurados, tendo ocupado o último lugar da semifinal sendo representado por Triana Park e "Line". Recorde a atuação de seguida:



Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovoix /Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

6 comentário(s):

  1. Anónimo18:25

    O efeito Salvador Sobral...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só se for ao contrário

      Eliminar
    2. Anónimo18:55

      Isto é exatamente o contrário do que isso seja, aqui abrem portas a compositores estrangeiros e não aos amigos dos amigos

      Eliminar
    3. Anónimo20:15

      que efeito? que eu saiba o compositor era portugues

      Eliminar
    4. Anónimo21:04

      ps. notar o tom irónico do comentário :p

      Eliminar
  2. Anónimo20:50

    A Letonia anda ao contrario... Enquanto a maior parte vai voltar a apostr em compositores e linguas nacionais, a Letonia vai permitir estangeiros... Falham uma vez o apuramento ficam logo aflitinhos...

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top