O diretor da emissora nacional ucraniana revelou que a EBU/UER deu um prazo de 20 dias para o organismo apelar ao perdão da multa de 198 mil euros.

A radiodifusora ucraniana UA:PBC revelou à imprensa nacional que o organismo recebeu um prazo de 20 dias para apelar à retirada da multa imposta pela União Europeia de Radiodifusão (EBU/UER). O anúncio foi feito por Zurab Alasania, diretor da emissora, tendo revelado que o organismo máximo do Festival Eurovisão aceitou o pedido da UA:PBC e espera os "argumentos e documentação necessários" para que seja retirada a multa.

De realçar que a emissora ucraniana foi multada em 198 mil euros pela União Europeia de Radiodifusão por atrasos na organização do Festival Eurovisão 2017 e pela falta de cooperação com a EBU/UER para garantir a participação de Julia Samoylova no concurso, como pode recordar AQUI. Contudo, depois do anúncio oficial, a emissora ucraniana reagiu publicamente, alegando que não teve responsabilidades na proibição da entrada da cantora russa, pedindo a retirada da sanção (AQUI).

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovoix / Imagem: NTU

2 comentário(s):

  1. Acho que a emissora não devia ser penalisada pela não participação da Julia, já que ela foi proíbida de entrar no país pelo governo ucraniano e não pela emissora.
    A questão do atraso é diferente, em todo o caso espero que a UA:PBC consiga resolver a situação e que, se for penalizada, que essa penalização não seja superior à mesma que a emissora Russa recebeu.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo04:39

    Ah a EBU multa por atrasos de organização? E para países que são peritos em resolver já com a corda ao pescoço, haverá desconto?

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top