O músico Carlos Mendes, que participou por duas vezes no Festival Eurovisão da Canção, inspirou-se no comentário polémico de Salvador Sobral no concerto solidário "Juntos por Todos" para escrever um poema cheio de humor. 
 
Desde que ontem no final do concerto "Juntos por todos", Salvador Sobral proferiu um comentário polémico, muitas foram as reações de anónimos e figuras públicas proferidas nas redes sociais e em diversos orgãos de comunicação social. Recorde o comentário AQUI. O músico Carlos Mendes, representante de Portugal na Eurovisão em 1968 e 1972, reagiu quase de imediato, escrevendo um poema e partilhando-o na sua página do facebook. No poema, citado pelo Diário de Notícias, Carlos Mendes brincou com a frase polémica: 


O comentário de Salvador tem dividido opiniões, com vários utilizadores a falarem de uma falta de respeito pelo público e outros a elogiarem a naturalidade do músico. Adelaide Ferreira, que também representou Portugal na Eurovisão (em 1985), foi uma das artistas que não se sentiu chocada, bem pelo contrário:

  

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: FACEBOOK. DIÁRIO DE NOTÍCIAS / Imagem: GOOGLE 

15 comentário(s):

  1. Anónimo00:10

    Hoje, no S. Pedro na Póvoa do Varzim, durante o fogo de artifício, passaram músicas eurovisivas, como a de Portugal, depois a Roménia, Israel, Itália, Suécia e Hungria

    ResponderEliminar
  2. Anónimo00:51

    O Carlos Mendes disse tudo no comentario dele...

    Haters, façam se à vida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:17

      Espero pelo próximo poema do Carlos Mendes, quando o Quim Barreiros subir ao palco com as suas piadas brejeiras. Ou isso ou aplaudimos a santa hipocrisia de uma nação pateticamente subjugada à nova coqueluche da elite cultural!! AHAHAH

      Eliminar
  3. Anónimo01:42

    Viva Portugal! (o)

    ResponderEliminar
  4. Anónimo03:39

    Sim, o Salvador Sobral é um idiota.
    Chama-se espontaneidade, ou falta de filtros de quem nunca foi ensinado a ser superstar, nem quer, porque consegue lutar contra o ego e o magnífico e colocar a música e a sua arte em primeiro lugar, mesmo com um Meo Arena esgotado.
    Não foi vestido com roupa da moda, nem penteado ou com um cabelo loiro verão enquanto pede para ligarem as luzes dos smartphones.
    Não.
    Foi cantar.
    Sim, é um idiota.
    É um idiota porque disse a verdade. Que dentro da emoção e das músicas, o público bate palmas a qualquer coisa que seja feita naqueles metros quadrados a que chamamos palco.
    É um idiota porque não é como os outros. Não faz instastories do antes e depois.
    Não tira fotos com o Matias Damásio. Não pede ao manager um backstage com águas de sabores e fruta da época.
    Porque não tem esse manager.
    Porque não quer.
    Porque não se quer transformar no que não é nem acredita.
    Porque pensava que vocês nem ligavam à sua pequena piada, mas sim aos outros restantes minutos do mais belo momento que a televisão portuguesa tem passado nos útlimos tempos.
    E porque no fundo, ele está-se a cagar para o que vocês pensam.
    E ainda bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11:43

      Este tipo de comentários do Salvador são típicos das Pop Stars fastfood revoltados, os Biebers desta vida. E até aqui temos as pitinhas histéricas da elite cultural banhadas em ranho a escrever-lhe poemas depois. Como todos aqueles que não têm uma personalidade ainda madura, foi rapidamente engolido pelo Star-system. É realmente idiota achar que vive "fora da caixa" ou que é de alguma forma diferente de alguém, a isso chama-se antes narcisismo. Mas é o tipo de comportamento que ainda lhe granjeia mais fãs, cegamente iludidos pela imagem que criaram dele. Uma pessoa que vive realmente fora da caixa não sente a necessidade pública de se fazer notar pelas suas diferenças, e tem um respeito sagrado pelas diferenças dos outros, incluindo um público que aplaude e vibra ( ainda que de forma patética ) com uma canção.

      Eliminar
    2. Anónimo23:25

      Sendo a segunda a responder, (comparar o João Sobral aos "Biebers....???), Sr Anónimo do "Sim, o Salvador Sobral é um idiota.(...)" Faço inteiramente minhas as suas palavras! Digo-lhe mais, tenho pena de não saber o se nome porque teria imenso gosto em citá-lo. Muito obrigada e parabéns!

      Eliminar
  5. Anónimo07:59

    Gosto muito do Salvador. Identifico me imenso com ele.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo08:02

    Com todo este apoio de pessoas famosas, acho que o Salvador tinha razão. Ele pode de facto fazer tudo até dar um peido, que as pessoas o vão defender e aplaudir.

    As pessoas não entendem que o problema não está na palavra "peido", mas sim na primeira parte do comentário do Salvador onde diz que "posso fazer o que quiser que vocês aplaudem", seguido de "se fizer algo parvo (como dar um peido) a ver se vocês também aplaudem". O comentário foi extremamente arrogante.

    Contudo, para além da arrogância, entendo perfeitamente que haja quem se sinta estupefacto com a utilização da palavra "peido". Qualquer um de nós foi bem educado o suficiente para saber que essa palavra não é uma palavra educada e não deve ser utilizada em ambientes mais formais. Vivemos numa sociedade com regras e percebo perfeitamente que é completamente inapropriado utilizar termos brejeiros num evento formal e com um ambiente solene, a ser transmitido em directo para todo o país e perante o presidente da republica. Ele não está num grupo de amigos num café. Se é crime dizer uma asneira ou ser brejeiro? Não é, mas ninguém pode dizer que é uma forma educada de se apresentar na sociedade ... especialmente se for acompanhado com a arrogância com que foi.

    Gosto do Salvador como artista, mas a arrogância e falta de educação com que frequentemente se manifesta, não obrigado. Aplaudo a sua música e não os seus "peidos".

    TACV

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11:40

      ele tava a ironizar e usou o sarcasmo... quando a cabecinha não dá pra mais, não vale a pena... só alcançam o que conseguem nas mensagens... temos pena.

      Eliminar
    2. Anónimo11:47

      As minhas sobrinhas de 6 anos de idade também estão na fase do peido, descobriram que têm o poder de chocar os pais. ahahhah Isso diz muito da idade emocional do artista!! LOL É tipico depois termos os padrinhos a justificar os meninos.

      Eliminar
    3. Anónimo14:42

      11.40 - Ele não estava num espetáculo (só) seu. O público aplaudiu com entusiasmo todos os artistas, independentemente de uns terem atuado melhor que outros (houve dois cujas vozes não estão já na melhor forma, mas também foram aplaudidos pela generosidade de estarem ali e, no fundo, pelo seu passado). Salvador Sobral deu a entender que, fizesse em palco o que quer que fosse, o público aplaudiria e acho que todos tivemos "cabecinha" para perceber que era isso que ele pretendia dizer. Mas terá ele tido "cabecinha" para perceber (e como ex-estudante de Psicologia devia ter) que os aplausos do público naquela noite eram muito mais para agradecer a solidariedade dos artistas, independentemente do valor das suas atuações? Estou em crer que até um artista menos admirado, menos talentoso, seria igualmente aplaudido, pelo simples facto de estar ali, de se mostrar solidário. O que chocou não foi o palavrão (há bem piores...) em si, mas a falta de sensibilidade para entender que o público estava irmanado com os artistas na solidariedade, não estando ali, como num concerto dito normal, para avaliar se a voz atingiu os agudos, se a canção tinha a melhor melodia, se dos instrumentos vinham os melhores acordes. O público não era acrítico como Sobral quis dar a entender: era solidário e generoso.

      Eliminar
  7. Jose joao13:21

    em vez de estarem preocupados com um comentário do Salvador, preocupem se é em saber se aquelas pessoas que sofreram e sofrem com os incendios, vão receber ou não os ditos apoios. a humanidade tem memoria curta, geralmente, a mesma humanidade, só come o que a comunicaçao social que lhe dá. daqui a dias a comunicação social cala se com o assunto e daqui a um ano perante uma nova tragedia vai chegar se á conclusao que as pessoas nunca chegaram a receber apoios nenhuns, como aconteceu com os de Arouca e São Pedro do Sul. quanto ao salvador agradeço a beleza musical com sempre nos presenteia e tambem com os alertas de consciencia. quanto a peidos, a palavra esta documentada desde o sec XII, fisiologicamente faz parte da humanidade.

    ResponderEliminar
  8. Rui Ramos00:19

    Adelaide Ferreira: és grande

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top