Karlstad foi a primeira cidade anunciada como recebendo uma das semifinais do festival da canção da Suécia, o Melodifestivalen 2018.


As autoridades de Karlstad aprovaram um apoio de 619.000 Euros para que a cidade possa acolher, no próximo ano, uma das eliminatórias do Melodifestivalen 2018, a seleção da canção que irá representar a Suécia no Festival Eurovisão a realizar em Portugal. A Câmara Municipal local quer que Karlstad seja conhecida como a cidade dos eventos. O festival irá decorrer na arena Löfbergs, construída em 2001 com capacidade para 10.000 espectadores. A mesma arena recebeu uma das eliminatórias do festival nos anos de 2004, 2006 e 2013. Karlstad é uma cidade portuária e universitária sueca da província histórica da Varmlândia no centro do país. Tem cerca de 62 000 habitantes.

Recorde-se que a televisão pública sueca organiza, anualmente, um festival com 6 programas, cada um realizado numa cidade diferente do país. Em 2017 as cidades anfitriãs foram Gotemburgo, Malmo, Växjö, Skellefteå, Linköping e Estocolmo. A lista final das cidades de 2018 será anunciada, ao que tudo indica, no próximo mês de setembro. 

Robin Bengtsson representou a Suécia na edição deste ano do Festival Eurovisão, em Kiev. Com a canção “I Can’t Go On” conseguiu o 3.º lugar dos júris nacionais, o 8.º do televoto, resultando no 5.º lugar da final com 344 pontos. Recorde a sua atuação:



Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: EUROVOIX / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

13 comentário(s):

  1. Uma semi final na Suécia numa arena para 10 mil pessoas, e nos com dificuldades em encontrar uma com o mínimo de 7 para uma final europeia...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14:20

      Não temos dificuldade em encontrar, temos é dificuldade em escolher uma e pagá-la.

      Eliminar
  2. Anónimo14:16

    Queria muito que neste proximo ano em Portugal os países voktem a apostar forte em boas musicas e boas vozes.. Ultimamente isso em deixado de acontecer... Veja se este ano... So musicas que tiando Portugal e Bulgaria nao eram nada fortes.. Tirou ate a piada.. Ja se sabia que ia ser um dos dois... As musicas eram todas muito fracas e algumas boas escolhas internas revelaram se um fracasso pelas vozes.. Penso que chegamos a um ponto em que as delegacoes preferem uma boa apresentação a uma boa voz.. Diria mesmo que ete ano foi mesmo um fracasso tirando Portugal..
    Onde anda o Azerbaijao de 2008, 2012,2013? Com musicas com sons tadicionais e bons cantores?
    Onde esta a Espanha de 2012, 2014 e ate mesmo 2015 que apesar do mau resultado era uma musica bastante forte e competitiva?
    A Ucrania de 2013, 2014, 2016? Porque nao levaram a Tayanna ia dar muita mais luta...
    Ate a Suécia este ano foi um fracasso an minha opiniao.. Nada a haver com candidaturas como 2012, 2014, 2015,...
    A Servia com musicas lindas na sua lingua como Molitva..
    E claro a Russia na minha opiniao faz tambem falta pois traz uma certa competividade uma vez que traz boas musicas...
    Apenas tenho a destacar a Bulgaria que se tem vindo a tornar uma potencia e a Italia desde que voltou tambem e a Franca estes dois anos.. E espero claro Portugal venha a continuar..
    Outroa crescento: espero que o palco de 2018 nao seja redondo pois em tirado muito as musicas na minha opiniao baseando me em 2015 e 2017 ou se for tm de ser muito grande e sem coisinhas a volta... Queria algo estilo 2014.. Diria mesmo que essa foi a melhor Eurovisao de todas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo16:05

      Pois eu acho que este ESC foi bastante melhor que em 2015 e 2016. É uma questão de gosto musical.

      Eliminar
    2. Anónimo19:21

      Eu também não gosto dos palcos redondos. Azem lembrar ESC 2007 2008 2010 2015 etc... os quadrados são bem melhores, os planos resultam muito mais (ESC2014 2016)

      Eliminar
    3. Anónimo21:42

      "Diria mesmo que ete ano foi mesmo um fracasso tirando Portugal.." =)) =)) =)) =))

      Ai tanta falta de modéstia que anda por aqui! A RTP acerta uma vez em 50 anos e já só se arrota postas de pescada... é que o pessoal já não consegue fazer outra coisa...

      Para mim, 2017 foi bastante melhor que 2016 em termos de qualidade das canções.

      Eliminar
    4. Em termos de festival (não estou a falar das canções apresentadas, estou a falar das galas em si)2017 foi muito fraca comparada com 2016. Os apresentadores eram fantásticos


      O palco de 2014 foi do melhor, e o de baku está ente os melhores.

      Eliminar
  3. Anónimo14:17

    Ainda não percebi este 5o lugar..... e eu gosto de fast food

    ResponderEliminar
  4. Anónimo18:23

    A Suécia a dar o exemplo: Um palco diferente para cada espectáculo. A nossa 1ª e 2ª semifinal poderiam ter como palco a praia (Portugal é sinónimo disso), Matosinhos e Algarve e a final na capital. Fica a ideia para daqui a 100 anos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:46

      É mesmo para daqui a 100 anos porque com o que a RTP e entidades vao gastar este ano, para o ano siga estúdio de 2015.

      Eliminar
  5. Será desta que a Suécia irá convidar um juri português para a final do Melodifestivalen?
    A propósito: fiquei positivamente surpreendido com a prestação do Robin na final, superou as minhas expetativas.
    Merecia o TOP 3 final!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:18

      Parece-me que sim. E quem será o porta-voz?

      Eliminar
  6. Anónimo01:36

    Cá demora-se muito mais tempo a decidir as coisas... devido a alguns políticos que não percebem que Lisboa é a cidade que oferece melhores condições. Terrinha pequena.
    Ganhem novamente e depois organiza-se em Gondomar.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top