Horas antes de subir ao palco do Festival Eurovisão 2017, Tamara Gachechiladze recordou a sua expulsão do concurso em 2009 e garantiu que "acredito que a decisão de banir Julia Samoylova é uma represália do que aconteceu em 2009".

Oito anos depois de ter sido escolhida para representar a Geórgia no Festival Eurovisão, Tamara Gachechiladze chegou finalmente ao palco eurovisivo. Em 2009, a cantora integrava o grupo Stephane & 3G que abandonou a competição depois da sua candidatura ter sido rejeitada pela EBU/UER devido a um alegado conteúdo político na canção.


Contudo, oito anos depois, a cantora garante que a canção era uma 'canção de protesto': "Todos acreditam que fizemos a canção em nome do presidente. Mas isto não é verdade, era apenas uma canção disco. Mas há que ser sincera: a canção foi escrita depois da guerra e nós transformamos-a numa canção de protesto" afirmou, recordando a intitulada 'Guerra dos Cinco Dias', que opôs a Rússia e a Geórgia na Ossétia do Sul e na Abecásia. Porém, a cantora rejeita que a canção tenha conteúdo político: "Não aceito que digam que a canção era agressiva, intimidante ou mesmo política! Era apenas um divertido jogo de palavras ao qual a Rússia reagiu em pânico".

Sobre o afastamento da Rússia da edição deste ano, Tamara Gachechiladze não tem dúvidas: o afastamento de Julia Samoylova foi uma represália do que aconteceu à comitiva da Geórgia na edição realizada em Moscovo. "Eu acredito que a decisão de banir a Julia Samoylova é uma represália do que aconteceu em 2009, mas devo dizer que não achei a decisão correta. Acho que se deve separar a política do entretenimento: as duas coisas não se devem misturar".

Tamara Gchechiladze representou a Geórgia na primeira semifinal do Festival Eurovisão 2017 com Keep the Faith. Contudo, a candidatura ficou de fora das dez apuradas da noite, podendo recordar a atuação de seguida:


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: Eurovoix / Imagem: eurovision.tv / Vídeo: Youtube

3 comentário(s):

  1. Desculpem, mas não tem nada a ver com a notícia da Geórgia
    Mas vão publicar hoje a opinião da Semifinal de ontem de Nuno Carrilho? Gostava imenso de ler

    ResponderEliminar
  2. Anónimo23:42

    É "transformamo-la" e não "transformamos-a".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo01:05

      Exato. Mas, aliás, até deveria ser "transformámo-la", porque está no passado.

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top