Salvador Sobral aproveitou a conferência de imprensa dos vencedores da semifinal 1 do Festival Eurovisão da Canção para alertar a Europa para a crise dos refugiados.

Após a transmissão em direto da 1.ª semifinal do Festival Eurovisão da Canção, decorreu a conferência de imprensa dos 10 finalistas do evento. Aos intérpretes foi dado tempo de antena para reagirem à sua qualificação. Salvador Sobral foi diferente dos demais concorrentes: vestindo uma camisola com a inscrição "SOS Refugees", o artista afirmou, perante uma sala lotada, que queria aproveitar as luzes da ribalta para alertar a Europa para o flagelo dos refugiados. "Em primeiro lugar estamos numa grande festa da música da Europa e estamos todos a celebrar o que é fantástico!", começou por dizer. "Mas há coisas que me preocupam e preocupam todos aqueles que têm coração: os refugiados! Estas pessoas não são emigrantes, são refugiados a fugir da morte. Não posso dizer que a Europa não esteja a fazer um esforço, mas há tanta burocracia a acontecer nos campos de refugiados (...) que podíamos diminuir os procedimentos burocráticos". E deu um exemplo: "Sei que estão a pedir as cédulas de nascimento aos a pessoas que chegaram de barcos de plástico... Pedir isso é de loucos!" Terminou sugerindo que a Europa crie passagens mais legais e seguras desde os campos de refugiados até ao destino final.

As palavras de Salvador Sobral foram seguidas de uma salva de palmas.


Esta e outras notícias também no nosso Facebook. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL  / Imagem: YOUTUBE

18 comentário(s):

  1. Anónimo23:29

    Assim sim. Fazer destes apelos nas conferências e entrevistas tudo bem. Agora na green room é que não

    ResponderEliminar
  2. Anónimo23:39

    Só não percebi os comentários da moça da Polónia... Impressão minha ou ficou sempre azeda após as declarações do Sobral...

    «A canção dela é para animais!» WTF!... O que quis dizer com isso?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:58

      A cantora da Polónia apoia-nos como ninguém. Disse que queria fazer um dueto com o Salvador e bate palmas para nos como ninguém!!

      Eliminar
    2. Anónimo00:01

      Deve ter levado a peito o facto dele estar a reclamar das musicas de plastico LOL não sei. Ela disse que estava contente porque ia voltar a ouvir a nossa cançao ao vivo, por isso...

      Eliminar
    3. Anónimo00:24

      A canção dela é que tem uma mensagem sobre a protecção dos animais.

      Eliminar
    4. Ela sempre disse que a sua canção tinha uma mensagem sobre os direitos dos animais e ela voltou a referir isso na conferência e dos direitos que quer mudar na Polónia! E ela foi das que mais aplaudiu o Salvador após o seu discurso dos refugiados!

      Eliminar
  3. Anónimo23:45

    Alguem viu o que o romeno disse? que emoçao

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo02:03

      O q é q ele disse ???

      Eliminar
    2. Anónimo14:24

      Estava com a bandeira de Portugal, disse que pela primeira vez estava a apoiar um país que não o dele e que este ano era portugues.

      Eliminar
    3. Anónimo17:04

      14:24 - Perante este exemplo, talvez possa haver mais moderação nas reações aos comentários de algumas pessoas que aqui expressam preferência por outra canção que não a portuguesa. Pessoalmente telefonei por "Amar pelos Dois" no FC, mas no ESC acho que há outras melhores. Não me sinto menos patriota por ter essa opinião, tal como aquele senhor tão simpático não se sentirá menos romeno por, este ano, se identificar mais nos seus gostos com a canção portuguesa.

      Eliminar
  4. Anónimo00:00

    Os Sobral têm um quartinho em casa para receberem uma família de refugiados? Só para darem o exemplo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:05

      Os refugiados não querem morar em Portugal 🙏

      Eliminar
    2. Anónimo01:59

      O anónimo da meia-noite foi mesmo ridículo. Essa de dar o exemplo está hilariante...
      Podem não ter um quarto, mas arranjam uma salinha para fabricar cedulas e outras exigências burocráticas! :-D

      Eliminar
    3. Anónimo13:22

      Anónimo 00:00, bem visto.

      Eliminar
  5. Anónimo00:15

    obrigada Salvador, há que alertar para as causas importantes, num evento com tanta futilidade é sempre bom lembra o que é importante

    ResponderEliminar
  6. Anónimo05:51

    Que pena não ter aproveitado idêntica oportunidade em Portugal. Temas não faltariam: violência doméstica a crescer, jovens com qualificações a ter de ir para o estrangeiro (e não propriamente em intercâmbios escolares ou com bolsas Erasmus), pessoas que depositaram dinheiro em bancos e podem não voltar a vê-lo... E, sim, concordo com o anónimo da meia-noite, que irá ser crucificado aqui: a família Sobral já recolheu alguns refugiados? Alguns veem com cédula - sem dinheiro, só com a roupa que trazem no corpo, mas com identificação: recebam-nos!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo10:16

    Só espero que isso não lhe prejudique.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo17:48

    Afinal, é tudo encenado! Quem colocou a questão da camisola não foi um 'anónimo' da Europa, foi o Nuno Galopim, que pertence à própria comitiva portuguesa: http://www.tvi24.iol.pt/musica/eurovision/salvador-sobral-usa-exposicao-da-eurovisao-para-alertar-para-drama-dos-refugiados

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top