O presidente Petro Poroshenko congratulou os organizadores do Eurovision Song Contest pelo sucesso do concurso.


O presidente ucraniano Petro Poroshenko encontrou-se ontem com os organizadores e os apresentadores do Festival da Eurovisão 2017. Jon Ola Sand, supervisor executivo da Eurovisão, também esteve presente. Petro Poroshenko aproveitou a ocasião para felicitar todos os presentes por terem levado a cabo uma edição bem-sucedida do concurso europeu. "Apesar do receio dos céticos, estou orgulhoso que tenhamos feito a Eurovisão 2017. Ninguém nos podia impedir", afirmou o presidente ucraniano.

Timur Miroshnichenko, apresentador da Eurovisão 2017, afirmou ainda que "a Eurovisão em Kiev mostrou ao mundo a verdadeira Ucrânia. Moderna, europeia, tolerante, talentosa, aberta e acolhedora, Foi a melhor publicidade para o nosso país nos últimos 5 anos".

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovoix / Imagem: Instagram

6 comentário(s):

  1. Anónimo21:18

    Acho que não foi bem essa a imagem que a Ucrânia passou...
    Avé Rússia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Rússia é que foi provocadora... penso que no lugar da Ucrânia e em situações idênticas eu exiria a mesma postura de Portugal... relembro que não estava em causa a participação da Rússia, que ocupou território Ucraniano, mas de uma pessoa que não respeitou as leis do país anfitrião... também já esqueceram o que se passou com a Georgia em 2009... presumo?!!!
      E depois avé Rússia... não confundo a política do país com o país... mas quem não se sente não é filho de boa gente...!!!
      Lembre-se do embargo à Indonésia 🇮🇩 Durante a ocupação de Timor Leste ... aí justificava-se... mas no caso da Crimeia não... enfim... dois pesos duas medidas...!!!

      Eliminar
  2. Anónimo21:42

    Sim, Parabéns a todos!! (h) (h)

    ResponderEliminar
  3. Anónimo21:45

    Gostei mt do Volodymyr como aprensentador

    ResponderEliminar
  4. Anónimo21:46

    =p~ TOLERANTE?...POUPEM-ME. Acho bem um castigo para a Ucrânia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Rússia é que foi provocadora... penso que no lugar da Ucrânia e em situações idênticas eu exiria a mesma postura de Portugal... relembro que não estava em causa a participação da Rússia, que ocupou território Ucraniano, mas de uma pessoa que não respeitou as leis do país anfitrião... também já esqueceram o que se passou com a Georgia em 2009... presumo?!!!

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top