O Eurovision Song Contest 2017 foi acompanhado por 180 milhões de pessoas em todo o mundo.


Os três espetáculos que compõem o Festival da Eurovisão 2017 foram acompanhados por cerca de 180 milhões de pessoas em todo o mundo. O número é mais baixo do que o do ano anterior, facto explicado com a desistência da Rússia e a não transmissão do evento no país. A grande final de 2017 alcançou sensivelmente o mesmo share da final de 2016 - 36,2% - mais do dobro do que os canais que a transmitiram costumam fazer nesse horário.

O número de pessoas que viu o concurso online mais do que duplicou em relação a 2016. 6 milhões de pessoas acompanharam a final da Eurovisão pela internet, número que sobe para 8,5 milhões com as semifinais.

O site oficial da Eurovisão dá ênfase às audiências em Portugal, que foram as maiores desde 2008. 1,4 milhões de espetadores acompanharam, em média, a vitória de Salvador Sobral. Na Bulgária, a audiência foi também a maior desde 2003. Em Itália, também se verificou a maior audiência desde que o país voltou a participar na Eurovisão.

A Alemanha é quem contribui com mais espetadores, pelo 8.º ano consecutivo. Desta vez, foram 7,8 milhões. A Islândia contribui com o maior share novamente (98%). A Eurovisão continua a fazer sucesso junto dos mais novos, ao contrário do que alguns podem pensar. Em média, 42,9% dos jovens com idades entre os 15 e os 24 anos, que estavam a ver televisão no dia 13 de maio, acompanharam a grande final da Eurovisão.


Esta e outras notícias também no nosso Facebook. Visite já!
Fonte, Imagem e Vídeo: eurovision.tv

18 comentário(s):

  1. Islândia 98%. Quase um pais inteiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo16:19

      Não me diga?! 98% quer dizer isso? Chocado.



      not

      Eliminar
    2. Anónimo20:43

      Pedro espero q tenhas a noção que a Islândia tem 300 mil abidantes, por isso é fácil chegar a essa percentagem.

      Eliminar
    3. Anónimo21:25

      20:43 - Até poderia ter só 30 000 "abidantes". Se não gostassem, não veriam. Muito menos população tem o Mónaco e o ESC não suscitou interesse quando, por breves anos, o país voltou a fazer-se representar. Por isso, é interessante notar que 98% da população dum país aprecia o programa, tenha o país uma densidade demográfica grande ou pequena.

      Eliminar
    4. Anónimo10:23

      não tem nada a ver com o nº de habitantes...santa ingenuidade.

      Eliminar
  2. Anónimo15:55

    Só não gostei de ler neste artigo apenas quando diz que as audiências do Esc2017 foram mais pequenas em relação ao Esc2016, por causa da Rússia não participar este ano.
    Pois, por mim, fiquei muito satisfeito ao saber que a Rússia desistiu de participar no Esc 2017, o que deu mais um lugar vago e disponível para outro país passar á final do Esc.
    A EBU devia passar uma coima á Rússia pelo seu mau comportamento ano após ano e pela polémica gerada á volta da artista Julia, por esta que esteve na Cimeira em território ucraniano sem autorização.
    Mas como já sei, a EBU como de costume, vai apoiar a Rússia (um país que não o merece ser protegido).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo16:05

      Eu tambem estive numa cimeira em 2010.

      Eliminar
    2. Anónimo16:24

      =))

      Eliminar
    3. Anónimo17:03

      Eu também. Aliás, adoro cimeiras, sei lá! Vou a todas.

      Eliminar
    4. Anónimo21:10

      Curiosamente, eu nunca fui a nenhuma. Como é que se arranja convite?

      Eliminar
    5. Anónimo14:40

      A Cimeira e dizem ser muito fixe mas nunca visitei ;)
      Quanto ao ser castigada por mau comportamento ano apos ano que mau comportamento? Tirando este ano nao vejo mais nenhum mau comportamento...
      Se a Russia for punida a Ucrania nao tem de ser punida tambem? Afinal se formos a ver apesar do conflito existente entre os dois paises ser da culpa Russa quem e que desrespeitou as regras da EBU e do ESC? Foi a Ucrania.. E mais nao digo... Apenas a acrescentar que a Russia nao rouba lugar a ninguem.. Consegue os seus lugares pelas boas musicas( algumas mais show que musica mas pronto) que leva que culmina no voto dos outros nela por isso...

      Eliminar
  3. Anónimo17:50

    Talvez não seja o sitio apropriado para fazer este comentário.. Mas gostaria que me explicassem como é que a Rússia no próximo ano pode participar no Festival Eurovisão, pois uma das regras fundamentais da UER para a participação num determinado é a transmissão da final do Festival Eurovisão do ano anterior, se a Rússia não transmitiu nenhum dos espectáculos do Festival Eurovisão 2017, principalmente a final, como é que a Rússia vai participar no próximo ano? Alguém me pode explicar isto?
    P.S.: Isto não é um comentário contra a Rússia, apenas é uma dúvida que tenho..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa regra já não está em vigor

      Eliminar
    2. Anónimo18:53

      Desde quando é que essa regra já não se aplica?

      Eliminar
    3. Anónimo20:46

      Pois... A Rússia sempre a quebrar as regra

      Eliminar
    4. Anónimo00:51

      É que me recordo que no ano passado a Roménia teve que transmitir a final para ter a possibilidade de participar este ano, mesmo tendo sido desclassificada pela dívidas que tinha.. Bem como a Bósnia ter transmitido em 2015, para participar em 2016.. Mas até posso estar enganado .. Volto a dizer que não é nada contra a Rússia e nem nada contra a Rússia participar no próximo ano, apenas é uma dúvida minha. Até que achei que a regra continuasse a ser usada pois das 2 ultimas vezes que o Festival foi não Suécia e Portugal não participou, a RTP transmitiu a final em directo, daí continuar a achar que a regra se mantém, mas volto a dizer, até posso estar enganado e a UER ter deixado essa regra de parte

      Eliminar
    5. Anónimo14:42

      Simplesmente a Ucrania tambem desrrespei todas as regras e como tala ambas tem de ser punidas com uma nao participacao no proximo ano ou uma multa para ambas.. Caso a Ucrania nao seja punida acho injusto punir a Russia pois ambas desrespeitram as regras do concurso...

      Eliminar
    6. Anónimo10:54

      Eu não falo a que se deve ou não punir algum país, apenas pergunto se aquela regra ainda se aplica, pois se aplicar não concordo que se abra uma excepção à Rússia, como não concordaria se fosse outro país qualquer.
      Mas se for-se falar em punições, a Ucrânia têm obviamente ser punida, pois quando ganhou, ganhou com uma musica com algumas evidências políticas, mas todos disseram que não era, mas quando ganhou disse que nada ia interferir com a participação de algum país, mas logo em seguida foi apresentada a famosa "Lista negra" com cantores russos que não podiam entrar em território ucraniano por terem visitado a Crimeia após a ocupação, logo aqui a meter entraves à Rússia, depois quando a Rússia escolheu a Julia, mas outro filme, mas tudo revoltou-se contra a Rússia e sempre a Ucrânia como coitadinha, não concordo com a atitude da Rússia nem a Ucrânia, pois ambos os países estiveram mal. Mas agora continuam sempre a meter a Rússia como culpada de tudo e a Ucrânia como coitadinha, enquanto ambas erraram.
      Repito os meus comentários não são contra a Rússia, pois por mim participam sem qualquer problema, apenas queria saber se a regra que falei se continua a ser aplicada ou não, e se não é desde quando..

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top