Petro Poroshenko, presidente da Ucrânia, reagiu, pela primeira vez, ao banimento de Julia Samoylova do Festival Eurovisão 2017: "A Rússia sabia das regras e conscientemente elegeu-a para nos provocar".

Pela primeira vez desde o início da polémica do banimento de Julia Samoylova, candidata escolhida pela Rússia para participar no Festival Eurovisão 2017, o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, comentou os mais recentes desenvolvimentos. Em conferência de imprensa com o Presidente da Letónia, Poroshenko garantiu que as visitas à Crimeia apenas são permitidas pela fronteira da região de Kherson e que a Rússia sabia das leis do país, escolhendo Julia Samoylova como "pura provocação".

"A Ucrânia tem uma visão clara e consistente relativamente à anexação ilegal da Crimeia. As visitas ao território apenas são permitidas pela fronteira administrativa com a região de Kherson: todas as restantes são violações à lei da Ucrânia, o que implica sanções. Isto é conhecido pelo lado russo e os requisitos são os mesmos para todos." afirmou Petro Poroshenko, adiantando que a situação foi toda planeada pela emissora russa, "A Rússia sabia das regras e conscientemente elegeu Julia Samoylova para nos provocar. Foram sugeridas várias soluções, mas a Rússia precisava de uma provocação. Estou feliz que a provocação tenha sido evitada".

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: Depo.UA / Imagem: Google

8 comentário(s):

  1. Anónimo19:55

    Por um lado têm razao. Mas por outra a EBU propos muitas solucoes como a transmissao satelite e a propria Ucrania recusou por isso nao digam que apresentarm muitas alterntivas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Rússia também recusou... basicamente toda a gente achou essa história do satélite uma estupidez, deve estar tudo doida na EBU

      Eliminar
    2. Anónimo09:39

      Sim e verdade mas vamos ser sinceros.. Eles nao apresentaram proposta nenhuma...

      Eliminar
    3. A Rússia poderia ter escolhido outro intérprete ao saber da posição da Ucrânia, pergunto-me se em toda a Rússia não haverá um músico/banda ou dois que seja popular na Ucrânia, tipo o Sergei, que já tinha uma carreira antes de ir a Estocolmo o ano passado.

      Eliminar
  2. Anónimo09:13

    Sou pro Ucrânia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14:19

      Idem!

      Eliminar
    2. Anónimo17:26

      Eu sou pro nenhum... Nenhum dos dois e inocente...

      Eliminar
    3. Anónimo19:30

      "Nenhum dos dois e inocente"... Nem qualquer País é inocente!

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top