A cantora russa Julia Samoylova atuará na Crimeia a 9 de maio, data da primeira semifinal do Festival Eurovisão 2017. 

O portal russo TASS anunciou que Julia Samoylova, cantora banida do Festival Eurovisão 2017, marcará presença nas celebrações do Dia da Vitória na cidade de Sevastopol, na Crimeia. A data, comemorada nos países da extinta União Soviética como o dia da derrota dos nazis em favor das tropas aliadas na 2.ª Guerra Mundial, coincide com a primeira semifinal do Festival Eurovisão, algo que para Vyacheslav Gladkov, um dos responsáveis pelas comemorações no Porto da Crimeia, será algo "simbólico para a cantora". Contudo, até ao momento, a cantora ainda não confirmou que participará nas celebrações.


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovoix / Imagem: ChannelOne / Vídeo: eurovision.tv

17 comentário(s):

  1. Pedro Carvalho13:47

    La esta. Esta pessoa nunca poderia participar no esc 2017

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo13:50

      Claro que não. Uma pessoa que, pelos vistos (ela ainda não confirmou a presença), apoia a derrota dos nazis...

      Eliminar
    2. Anónimo14:28

      Pois, mas não fazem a festa em Moscovo, pois n? Vão fazer na Crimeira para ser a derradeira provocação.

      Eliminar
    3. Anónimo15:35

      14:28 - Não se pode mudar a história nem a geografia. Moscovo não tem porto, pelo que a celebração teria ter alguma lógica (histórica). Muito provavelmente o que pode dizer-se é que, já naquela época, a Crimeia não devia ter pertencido à URSS. Mas isso já é outra "história" da História...

      Eliminar
    4. Anónimo18:51

      Anonimo das ,13:50 voce nao apoia a derrota dos nazis?

      Eliminar
    5. Anónimo18:55

      Ó 13:50... Não é bom sinal apoiar a derrota dos Nazis!?!? Pelo me excreveste parece ke não...

      Eliminar
    6. Anónimo20:03

      Ó 18:55 (e também 18:51) - Foi ironia!

      Eliminar
    7. Julia Julieta21:42

      O anonimo das 13:50 perdeu tudo com o que escreveu. Viva a Ucrania livre!

      Eliminar
    8. Anónimo22:33

      21:42 - Não dei por ter perdido nada, acredite! Claro que se deve celebrar a vitória contra o nazismo e aquele, independentemente dos desenvolvimentos históricos, é um local adequado (pense-se no desembarque, que, de modo algum, podia ter acontecido em Moscovo, onde não há um porto). Parece-me deslocado criticar-se a cantora por participar numa cerimónia que celebra a vitória sobre o nazismo, numa data em que todas as ex-repúblicas soviéticas o fazem; deveria ser criticada se fosse atuar num espetáculo musical "normal", cumprindo um contrato. Na época a Crimeia fazia parte da URSS, como países hoje tão diferentes como a Bielorrússia, a Arménia ou a Moldávia. Foram / Têm sido discriminados os artistas russos que, no tempo da URSS, atuaram em regiões (hoje países) como a Estónia ou o Azerbaijão? Talvez tenham feito pior do que esta cantora...

      Eliminar
    9. Anónimo23:57

      "Ó 18:55 (e também 18:51) - Foi ironia!"

      Pois pois... disfarça disfarça...

      Eliminar
    10. Anónimo01:45

      23:57 - Por acaso não notou as reticências? Por alguma coisa lá estavam (como as suas, apesar de me ter interpretado mal).

      Eliminar
  2. Vá agora digam que toda a participação russa este ano não era uma provocação... enfim gentinha ridícula, espero que não voltem tão cedo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14:58

      Este dia e celebdo tambem na Ucrania por isso nao considero isto uma provocacao

      Eliminar
    2. Anónimo16:41

      Hello? É provocação porque ela vai actuar na Crimeia! Podia ter sido convidada para actuar em Moscovo, por exemplo.

      Eliminar
  3. Anónimo14:37

    Que falta de paciencia para estas novelas criadas pelos russos... Nao sei o que aquela gente tem na cabeca.
    Atitues lamentaveis, umas atras das outras.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo14:54

    Pura provocação.

    ResponderEliminar
  5. Ela usa uma cadeira de rodas para se promover e provocar um pais independente que e a Ucrânia. Não merece participar em nada.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top