A rede de restaurantes Burger King Russia está a oferecer 1 bilião de rublos (16,5 milhões de euros) ao governo ucraniano para permitir a participação da cantora no Festival Eurovisão 2017.

A proibição de Julia Samoylova de atuar no Festival Eurovisão 2017 é, por si só, um momento inédito em mais de 60 anos de história no concurso europeu: contudo, dia após dia, a polémica em torno da situação ganha novos contornos, a maioria deles também inéditos no certame. Esta tarde, o chefe da cadeia russa de restaurantes Burger King revelou ter feito uma oferta de 1 bilião de rublos (cerca de 16,5 milhões de euros) ao governo ucraniano para que este permita a participação de Julia Samoylova em Kiev.

A oferta para o governo ucraniano foi suportada pela iniciativa Life Line, organização de caridade sustentada pela rede de restaurantes na Rússia. Contudo, até ao momento, as entidades da Ucrânia ainda não reagiram à oferta, sendo a primeira vez que uma empresa privada age, publicamente, na disputa entre a delegação russa e o Governo ucraniano sobre a decisão de proibir Julia Samoylova de entrar no país.

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte:eurovoix / Imagem: BurgerKing

20 comentário(s):

  1. Anónimo22:10

    QUE RIDÍCULO!!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo22:13

    Portugal já voltou a estar em 4° lugar nas apostas. Ultrapassou a Bulgária... alguém me diz o que a Bulgária tem de especial??

    ResponderEliminar
  3. Anónimo22:15

    A Bélgica aliàs.*
    Alguém me dá motivos para a Bulgária estar em 2°?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é uma das melhores deste ano!

      Eliminar
  4. Anónimo23:00

    A minha previsão é a seguinte.... Visto que este dinheiro do Burguer King quase que paga os custos de organizar o ESC, a Ucrânia vai aceitar o dinheiro e admitir a entrada da Yulia em territorio ucraniano. Uma vez saldada a quantia monetaria utilizada na organização, a Rússia vai acusar a Ucrânia de "desrespeitar" as suas leis, nunca tendo aceitado anteriormente qualquer tipo de proposta. No fim de tudo ganha a Rússia, uma vez que a menina é, digamos, limitada. Para o ano, em Moscovo, a história repetir-se-á e será a vez da Ucrânia de ser barrada. Um menino sem braços de Chernobyl cantará uma música sobre invasões politicas do século XX, e vai conseguir entrar em territorio Putiniano com a ajuda do McDonald's. FIM.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo23:23

    A minha previsão é a seguinte.... Visto que este dinheiro do Burguer King quase que paga os custos de organizar o ESC, a Ucrânia vai aceitar o dinheiro e admitir a entrada da Yulia em territorio ucraniano. Uma vez saldada a quantia monetaria utilizada na organização, a Rússia vai acusar a Ucrânia de "desrespeitar" as suas leis, nunca tendo aceitado anteriormente qualquer tipo de proposta. No fim de tudo ganha a Rússia, uma vez que a menina é, digamos, limitada. Para o ano, em Moscovo, a história repetir-se-á e será a vez da Ucrânia de ser barrada. Um menino sem braços de Chernobyl cantará uma música sobre invasões politicas do século XX, e vai conseguir entrar em territorio Putiniano com a ajuda do McDonald's. FIM.

    ResponderEliminar
  6. Rui Ramos23:47

    Os russos acham que podem comprar tudo com dinheiro, mesmo a legalidade, os direitos humanos e as vidas que se perderam

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:03

      vidas que se perderam pelo facto da Yulia ter sido banida?!

      Eliminar
  7. Rui Ramos00:11

    Vidas que se perderam na invasao da Russia à Ucrania

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E as vidas de diversas pessoas no leste da Ucrânia onde existe um conflito armado entre o governo e separatistas pro-russia

      Eliminar
    2. Anónimo09:44

      Winterwind informe se melhor... Nesse conflito de leste a Russia nao tem qualquer intervençao...esses pro russos de que fala sao ucranainos que querem um governo sustentado nos ideias russos e nao nos da UE por isso nao culpe os russos que nao têm nada a haver com isto

      Eliminar
  8. Anónimo01:37

    Eu sou a favor de a Russia participar e nao concordo nada com a Ucrania proibir a Russia.. Quero que a Russia va a Kiev mas se a Ucrania aceita por etes motivos vai mostrar o país que é um pais de por caria que sove dinheiro... Deviam aceita la mas era por boa vontade e nao por dinheiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui Ramos09:09

      Esta enganado. A Rússia não foi proibida de participar . estude primeiro antes de atacar

      Eliminar
    2. Anónimo09:42

      Rui Ramos, ao dizer Russia queria dizer Julia Samoylova. Quanto a dica de " estudar antes de atacar" recomendo te a a ti visto que nao deves ter conhecimento praticamente nenhum sobre a Crimeia. As mortes existentes sao poucas pois a Crimeia em geral apoia a que pertençam a Russia ou a independencia.. O unico grupo que nao aceita sao os tartaros da Crimeiaque sao uma minoria... Visto isto se a populaçao nao se sente identificada com uma naçao tem o direito a sua independencia se o referendo tiver 50% dos votos, o que obteve num passado recente... Assim o governo ucraniano nao tem que forçar a Crimeia a pertencer a Ucrania apenas pelos seus interesses politicos. Mas apesar disto digo tambem que a invasao por parte da Russia tambem nao foi a maneira correta de resolver as coisas e claaro que tambem tem interesses politicos. Mas isto tudo para explicar que tu e mais uns quantos tentam culpar a Russia de tudo so porque sim, a culpa e sempre da Russia e nao vêm que nenhum dos lados e bom porque nao esta a corresponder ao que a populaçao do local quer...

      Eliminar
    3. Rui Ramos10:52

      Não faz sentido nenhum o que estás a dizer. Se no Algarve vivessem mais ingleses e esses quisessem que essa região portuguesa passasse a pertencer ao Reino Unido, então serias a favor que o Algarve, de repente, pudesse ser invadido pelas tropas britânicas e deixasse simplesmente de ser Portugal.

      Eliminar
    4. Anónimo14:08

      Inteiramente com o comentário das 10:52, do Rui Ramos.

      Eliminar
    5. Anónimo17:22

      Rui Ramos nao esras a entender. Referi no meu comentario que sou contra a invasao da Crimeia. Apenas falei que o povo da crimeia aceita o governo russo como uma forma para te dizer que nao ha muitas morte como referiste no teu comentrio a cima. Para alem dissoo Algarve nunca foi ingles nem tem nada que se identifique com a inglaterra. Ja a Crimeia ja foi Russa. Mas estas coisas nao interessam.. Apenas falei nisto como uma forma de vos explicar que ambas as partes têm culpa.. E so interesses politicos mas voces apenas metem as culpas na Russia como se a Ucrania fosse inocente.. Mas nao e, é farinha do mesmo saco...

      Eliminar
    6. Anónimo17:22

      E para alem de que as mortes de que falas foram feitas por ambas as partes

      Eliminar
  9. Anónimo13:44

    Uma organização de caridade a malbaratar dinheiro??? É para compensar as famílias das centenas de mortos que a Rússia fez na Ucrânia, assim como todos os estragos causados que a Rússia lá fez? É melhor chamar os bois pelos nomes, BK, que só lhe fica bem. Para além de já ser algo tardio, também o valor não passa de uma quantia simbólica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:23

      Os mortos e estragos gor feitas por ambas as partes..

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top