A OGAE Espaha revelou as preferências dos seus associados. Itália voltou a ser a favorita da associação, enquanto que Portugal recebeu 7 pontos e subiu à sexta posição da geral.

A OGAE Espanha revelou, esta tarde, a sua votação para a Big Poll da OGAE Internacional, sendo a 14.ª associação a anunciar as preferências dos seus associados. Itália voltou a recolher a pontuação máxima, seguida da Bélgica e Suécia. Em quarto lugar ficou Portugal que recebeu assim a sua maior pontuação até ao momento, 7 pontos, ultrapassando as propostas de Israel, ARJ Macedónia e Bulgária, estando, atualmente, na 6.ª posição da geral com 33 pontos.

OGAE Espanha
12pts Itália
10 pts Bélgica
8 pts Suécia
7 pts Portugal
6 pts França
5 pts Estónia
4 pts ARJ Macedónia
3 pts Israel
2 pts Irlanda
1 pt Bulgária



Classificação Total (14 de 45 associações)
1.º Itália - 157 pontos
2.º Bélgica - 123 pontos
3.º Suécia - 102 pontos
4.º França - 87 pontos
5.º Estónia - 77 pontos
6.º Portugal - 33 pontos
7.º Israel - 32 pontos
8.º ARJ Macedónia - 31 pontos
9.º Bulgária - 31 pontos
10.º Finlândia - 21 pontos
11.º Suíça - 20 pontos
12.º Hungria - 15 pontos
13.º Roménia - 11 pontos
14.º Dinamarca - 10 pontos
14.º Bielorrússia - 10 pontos
16.º Chipre - 9 pontos
17.º Azerbaijão - 8 pontos
18.º Áustria - 7 pontos
19.º Noruega - 7 pontos
20.º Croácia - 6 pontos
21.º Arménia - 5 pontos
22.º Austrália - 2 pontos
23.º Islândia - 2 pontos
24.º Irlanda - 2 pontos
25.º Montenegro - 2 pontos
26.º Geórgia - 1 ponto
27.º Reino Unido - 1 ponto

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: OGAE International/Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

66 comentário(s):

  1. Anónimo17:37

    Espanhois forretas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:45

      :O não sejas mal agradecido, aposto que a OGAE Portugal não vai dar nehum ponto ao Manel

      Eliminar
    2. Há muitos eurofãs espanhóis que vêem ler este site. Acho pouco inteligente insultar quem mais nos tem defendido por essas redes sociais fora.

      Eliminar
    3. Anónimo19:23

      Também acho larymea

      Eliminar
  2. ESC Portugal, o Salvador vai estar na cerimónia de abertura do ESC?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:52

      Faz as contas se ele vai na 3f da parte da manhã para Kiev e a cerimónia de abertura é no Domingo anterior....

      Eliminar
    2. Anónimo18:10

      Divido. Deve ser a irmã, mais uma vez

      Eliminar
    3. Anónimo das 17:52, se não me engano, ele chegaria a Kiev 2 dias antes da semifinal.

      Eliminar
    4. Guilherme Medeiros. O Salvador viaja no domingo dia 7. A cerimónia de abertura e a Red carpet é precisamente nesse dia. A presença do Salvador vai depender a hora que chegar ao Kiev e de como correr a viagem.

      Eliminar
    5. Guilherme Medeiros. O Salvador viaja no domingo dia 7. A cerimónia de abertura e a Red carpet é precisamente nesse dia. A presença do Salvador vai depender a hora que chegar ao Kiev e de como correr a viagem.

      Eliminar
    6. Anónimo18:51

      Sim enganei no dia, EscPortugal tem toda a razão como sempre :) 2 dias antes da semifinal logo no Domingo estava com ideia de 5f ;)

      Eliminar
  3. Anónimo17:48

    Colocar a Suécia à frente de Portugal liquida a credibilidade (muito pouca) que estas OGAE possam ter.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:19

      Lolol na tua opinião, claro.

      Eliminar
    2. Anónimo21:48

      Na opinião do próprio representante da Suécia.

      Eliminar
    3. Anónimo04:11

      21:48 Deve ser deve. Uma coisa é ele elogiar a cançao outra é dizer o que disseste. Fonte?

      Eliminar
  4. Anónimo17:51

    Recordo que no resultado final, as OGAE deram o 9º lugar à Ucrânia:

    1.º França - 425 pontos
    2.º Rússia
    3.º Austrália
    4.º Bulgária
    5.º Itália
    6.º Espanha
    7.º Áustria
    8.º Letónia
    9.º Ucrânia - 88 pontos
    10.º Hungria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. era isto mesmo que eu andava à procura! tinha curiosidade em perceber a "sensibilidade" da OGAE de prever o vencedor. obrigado

      Eliminar
    2. Anónimo20:37

      Mas também deram o 6o à Espanha ...

      Eliminar
  5. O público espanhol nas redes sociais tem sido muito carinhoso connosco, acredito que nos vão dar uma boa pontuação.

    Tenho pena que o Francesco e o Salvador concorram no mesmo ano.
    Por um lado, não vamos tão cedo ter outra hipótese igual a esta. E tudo na nossa proposta é excelente! Nunca gostei tanto de uma música que levámos como este ano.

    Por outro, tudo na música da Itália é de vencedor. E merecidamente. Não é apenas uma música divertida. A letra é inteligente e muito mordaz. O cantor tem carisma para dar e vender. E o macaco não é apenas uma "gimmick", como li por aqui. Faz todo o sentido se já leram o sentido da letra.

    Enfim, eu queria encontrar um motivo para não gostar da Itália... mas não consigo XD É um vencedor antecipado, como foi a Loreen ou o Rybak.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Subscrevo inteiramente!

      Eliminar
    2. Anónimo18:38

      lacrymea subscrevo plenamente. Acho que o Salvador e o Francesco se destacam pela qualidade artística que trazem ao ESC. Em estilos musicais tão diferentes, mas são os artistas mais genuínos e carismáticos, ambos cantando orgulhosamente na sua língua materna. Adorava que um dos dois pudesse provar que para ganhar não é necessário subjugar-se à música mainstream , nem cantar em inglês.

      Eliminar
    3. Anónimo18:53

      X2 tenho a Itália como favorita desde o primeiro dia. Quero claro que Portugal ganhe mas acho difícil superar a Itália

      Eliminar
    4. Anónimo18:59

      Concordo parcialmente, porque apesar de ser provável que a Itália vença é importante ressalvar que terá que ultrapassar um obstáculo que apenas uma vez foi ultrapassado: vencer sem estar numa semi-final.

      E isso pode vos parecer algo irrelevante, mas desde que o sistema de semi-finais foi instaurado apenas a Alemanha com a Lena é que venceu de um Big 4 e estando directamente na final.

      Ou seja, influenciando a decisão final ou não o Rybak e a Loreen vieram de semi-finais que confirmaram a força deles, algo que o Francesco não terá. E sinceramente tenho dúvidas que vença por esses motivos( e não estou a dizer se merece ou não).

      Eliminar
    5. Anónimo19:59

      A força do Rybak, da Loreen e da Lena nasceu muito antes das semi-finais, nas redes sociais e na difusão pre-eurovisão. E este ano temos uma canção cantada em italiano que já bateu os recordes de todos eles, cantando em inglês... com toda a sinceridade acho que o Gabbani merece esta vitória comprovada na final. Seria um excelente ponto de viragem no ESC, criando o impulso para trazer mais criatividade e diversidade cultural. Apesar de gostar do Salvador a canção da Itália parece-me mais bem posicionada para abrir este caminho, de todas as favoritas.

      Eliminar
    6. E muito provavelmente, a Itália não vai ter essa fama toda entre os júris :-)

      Eliminar
    7. Anónimo20:22

      Eu não omito isso. Apenas apresentei o facto de apenas a Lena ter vencido o ESC sem ter estado numa Semi-final desde que existe esse sistema. Se Portugal fizer top 10 eu já fico contente e não será derrota alguma, como muitos dirão.

      Mas tal como o Gulherme afirmou tenho dúvidas que o Gabbani consiga mesmo conciliar os juris e os televoto. É que tenho mesmo dúvidas. Mas por mim entre Itália ou Portugal a vitória é justíssima por representarem a tal mudança de postura artística que o ESC precisa.

      Eliminar
    8. Anónimo20:54

      Anónimo das 19:59, concordo a 100% consigo! (h)

      Eliminar
    9. Anónimo22:11

      Lacrymea, registe mais uma vez o que lhe digo: disse-o no próprio dia da semifinal: Portugal ganha o ESC este ano.

      Eu não me fio em OGAE's (veja o que o anónimo das 17:51 publicou). Prefiro escutar o que dizem os peritos em apostas doiserem deixo o link) que Portugal tem todas as hipóteses de ganhar; um deles chegou a afirmar que o facto de Salvador aparecer em cima da sua semifinal com uma história de superação atrás de si, com uma aura de artista talentoso, somando as expectativas de outros concorrentes e media e, finalmente, quando apresentar na sua maior simplicidade a sua mágica canção, Portugal vai arrasar em júri e público... Porque captou o momentum desta edição.

      Fique também com o sinal importante dado pelos especialistas islandeses e finlandeses que puseram Portugal em 1º lugar: houve elogios do género "Portugal leva uma das melhores canções de sempre do ESC"... Outro afirmou que em Portugal se vai concentrar todo o voto de protesto de quem está farto do mainstream. Ora se juntar estes votos aos muitos que já estão enamorados pela canção e aos que a vão descobrir naquelas duas noites... Pode bem imaginar a surpresa, bem mais forte que a da Jamala.

      Nem gorilas, nem pretensas mensagens de espiritualidade que nem sequer o próprio cantor italiano soube explicar perante os media, nada disso salvará a Itália de ficar em 2º lugar.

      Eliminar
    10. Madalena22:26

      Pois é lacrymea, confesso que fiz muita força para não achar nada de especial a canção Italiana, fiz tanta força que até consegui achá-la apenas agradável, nada de especial, mas, depois, deu-me para ir atentar na letra, perceber melhor aquilo, e sim, "A letra é inteligente e muito mordaz" e o macaco ali, não é macacada, faz todo o sentido, mas, ainda assim, e juro que não estou a ser tendenciosa, a nossa proposta continua a ser a que mais se distingue pela diferença aliada à qualidade e que pode contribuir para a abertura da Eurovisão a uma maior diversidade em termos de estilos musicais e por isso acho que uma vitória nossa seria mais do que justa, embora esteja convencida de que vai mesmo ser a Itália a ganhar.

      Eliminar
    11. Foi um prazer ler todas as vossas respostas a este post. Muito giro ver as perspectivas, diferentes e tão bem fundamentadas. Obrigada!

      Noutro ano qualquer, estaria furiosamente a torcer pela Itália.
      Este ano, o meu coração está de facto com o Salvador... e não é por ser a nossa proposta. Tocou-me, agarrou-se e já não descola. Sou muito pouco patriótica no ESC quando não me agradam as músicas. Desejo que tenham um lugar digno, mas não torço só por torcer.

      Seja como for, que a vitória sorria a um dos dois. Não encontro selo de vencedor em mais nenhum país.

      Eliminar
    12. Anónimo09:44

      Anónimo das 22:11, estou em total sintonia consigo. E acrescento que a canção portuguesa será potenciada por se apresentar na melhor posição possível na semi-final: a última, antes do intervalo.


      Eliminar
  6. Shevek18:45

    O facto de sete pontos de uma OGAE irem para uma canção que não prima pela gritaria de qualidade, por uma apresentação em palco elaborada nem por números de dança é muito bom. Obrigado.

    P.S. - a sobrevalorização de tudo o que é sueco faz parte do universo do ESC. LOL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:49

      Onde é que assino?

      Eliminar
  7. Anónimo18:53

    Este ano será o ano do ocidente e sobretudo o ano do sul ! Nunca vi o leste tão fraco

    ResponderEliminar
  8. Anónimo18:53

    Este ano será o ano do ocidente e sobretudo o ano do sul ! Nunca vi o leste tão fraco

    ResponderEliminar
  9. Gracias Espanha, um beso para todos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. silvio10:29

      Pase lo que pase, estoy convencido de que, tras algunos años, esta edición de Eurovisión será recordada por dos canciones: las representantes de ITALIA y PORTUGAL.

      Eliminar
  10. Anónimo20:23

    Devo ser o único que não aprecia muito a canção da Itália. Não está no meu TOP 5.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:15

      Não, não é o único: basta ir ao rácio de likes do vídeo italiano (pior que o de Portugal), ao rácio de likes/visualizações (pior que o de Portugal) ou ao de comentários/visualizações (pior que o de Portugal) ou mesmo aos próprios comentários, percebe que não está só. No Wiwibloggs, as notícias sobre Itália já não rendem nada, pouca gente comenta... Portugal duplica e triplica.

      Eliminar
    2. Anónimo10:06

      Pois, eu acho que o favoritismo de Itália é apenas resultado de um bom marketing, que começou com meses de antecedência. A minha desilusão foi total quando a ouvi.
      Também não percebo a euforia à volta da Bélgica. Para mim aquilo não passa de um bom vídeo, mas impossível de reproduzir ao vivo.

      Eliminar
    3. Anónimo12:00

      Eu também não gosto lá muito da canção italiana e não consigo perceber o que tanta gente vê nela para dizerem que é o vencedor antecipado. Mas se ganhar a Itália, não há problema, não será a primeira vez que ganha uma canção assim-assim e que não me diz grande coisa.

      Martim de Deus Menisco

      Eliminar
  11. Anónimo00:30

    Ninguem fala do grande potencial vencedor Bulgaria... tudo a falar da italia que tb nao acho nada de mais...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11:21

      A Bulgária terá muito apoio eslavo e balcânico. Chegará?

      Eliminar
    2. Anónimo12:03

      Duvido que ganhe a Bulgária, porque duvido que a TV búlgara tenha capacidade para organizar o festival em 2018. Mas preferiria 1000 vezes uma vitória búlgara a uma vitória italiana.

      Martim de Deus Menisco

      Eliminar
    3. Anónimo14:30

      Além de que o Leste já terá o Mundial da Russia na mesma altura para o ano. Já é organizações e polémicas suficientes. Acho mesmo que a vitória está entre Portugal e Itália.

      Eliminar
    4. Anónimo19:00

      Pois mas acho que as pessoas não vão contar com quem está a organizar o Mundial.... Ele tem um grand alcance vocal e uma música muito trabalhada, o que lhe vai dar uma grande pontuação de juri. Vai ter toda a diáspora russa, visto que nasceu na Rússia e participou lá no The Voice. Os eslavos/balcãs também o apoiam. Apoio do Norte é provável. O Ocidente simplesmente já não é forte na Eurovisão em termos de blocos de votação. Só os países nórdicos é que recentemente têm conseguido gerar apoio, com a exceção da Alemanha em 2010, mas sem ser isso temos de ir para além de 2007....

      Eliminar
  12. Anónimo04:09

    hahahhaha

    ResponderEliminar
  13. Anónimo11:13

    Não quero parecer advogado do Diabo, mas tudo fala da vitória certa da Itália pelo número de visualizações da música, mas creio ser importante referir outros factos.

    Em primeiro lugar: 100 milhões de visualizações não querem dizer 100 milhões de pessoas a ver. Se um IP ouvir a música 100 vezes conta essas mesmas vezes. Ou seja, não temos provas nenhumas ainda que além da comunidade eurovisiva que ele será aquele que arrebatará todo o público do festival. Eu mantenho a minha visão de que se quem como nós comenta online representa nem 50% dos que assistirão, então existe pelo menos essa percentagem que poucas músicas do Festival conhecem neste momento. Eu tenho uma pessoa amiga que assiste comigo todos os anos e ela só ouviu 6 a 7 músicas e porque eu mostrei.

    Depois temos o facto número 2: o Ratio de dislikes da Itália é alto. Ou seja, outro factor que irá definir o resultado final é a decisão daqueles que não gostam da proposta da Itália e para que proposta se inclinarão. Não digo que seja apenas para Portugal, mas alguns deles irão para nós.

    Facto 3. O ano passado apesar de tudo a música mais popular antes da Eurovisão não venceu. E as margens de visualizações, sondagens e OGAE davam ao Amir uma vitória antecipada. Claro que tinha mesmo views do que o Gabbani, mas mesmo assim 50 milhões devia "em principio" suficiente para ter sido o mais votado no televoto e não foi.

    Em suma: Se o resultado final mais provável é a vitória da Itália? Sim é. É justo? Sim. Porém, existem riscos como os que apresentei que podem acabar por prejudicar e no final da gala de dia 13 podemos perfeitamente estar em choque pelo facto do vencedor anunciado ter perdido.

    ResponderEliminar
  14. Este ano o nosso Salvador Sobral vai ganhar... Temos a semifinal no papo e a final ocorre no dia de Nossa Senhora de Fátima, nos 100 anos da aparição e o Papa está cá... Por isso se não for pela sua excelência canção, pela sua história será milagre... Não esquecer o nome dele tão adequado a um milagre "O Salvador"... E não estou a ser irónico 😉😘

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo18:37

      O teu comentário faz sentido e até seria engraçado por todas estas "coincidências", no entanto espero que Portugal não vença pois não tem uma música digna de ser dada como vencedor, nem em comparação de algumas a concurso dos outros países, nem em comparação a algumas músicas que já levámos. Se for para vencer, então que seja com algo que nos faça honrar como "Senhora do Mar". Que me desculpem, mas é a minha opinião, e se calhar de mais alguns.

      Eliminar
    2. Anónimo18:37

      E a teoria de Portugal ter ganho o euro no ano passado também

      Eliminar
    3. Madalena22:47

      Cara pessoa que comentou primeiro às 18:37, se é a sua opinião não fale no plural, não diga: "...algo que nos faça honrar..." é que, por exemplo, a mim, esta canção que levamos este ano "faz-me honrar e muito" e adorava que a vitória fosse para uma música como a que levamos este ano, também posso dizer-lhe que gostei muito de tudo na "Senhora do mar" música, interpretação, apresentação em palco. Quanto aos seus gostos pessoais, claro que está desculpado, gostos não se discutem, só acho que, desejar que Portugal não vença com uma música que conquistou a maioria do país e não só, só porque não gosta, ainda por cima está em clara minoria nesse seu gosto este ano, é uma atitude assim um bocadinho, desculpe-me, mas é uma atitude assim um bocadinho pateta...

      Eliminar
    4. Anónimo17:54

      Exa. Madelena, não sou o anónimo a cima, mas concordo 100% com ele. Esta música é a música que os entendidos gostam ou seja 10% de quem assiste ao ESC. Vai ao site "A televisão " e a música portuguesa é arrasada por portugueses e lembrando que nem sequer o televoto o Salvador ganhou. A minoria é sim quem gosta desta representação pois a maioria ou é indiferente ou não gosta de "Amar pelos dois". A sua atitude de chamar pateta a um cidadão também lhe fica muito mal e confirma o que se diz em muitos lados sobre a música de Portugal, agrada a classe A, mas não às massas. Vá a uma escola e peça a opinião de um jovem sobre a música de Portugal. Talvez os jovens não votem , mas o futuro é com eles e caso a música deste ano de Portugal ganhe não será lembrada pelos melhores motivos, já o mesmo não se pode dizer de canções como já levamos em anos anteriores.

      Eliminar
    5. Madalena20:22

      17:54, Primeiro, há uma grande diferença entre chamar pateta a um cidadão e dizer que acho uma determinada atitude um bocadinho pateta, que foi o que eu disse, eu também tenho atitudes patetas e não me considero pateta, atitudes patetas todos temos. Segundo, já sei que quem ficou em primeiro lugar no voto do público que costuma ver o Festival, foram os Viva La Diva, tiveram os 12 pontos e, pelo que escreveu, até parece que o Salvador ficou no fim dos votos do público, não, não ficou, ficou logo a seguir, teve 10 pontos, realmente, uma enorme diferença, portanto, não percebo essa sua teoria da minoria e digo-lhe mais, muita gente que não costuma ligar nenhuma ao Festival nos outros anos gosta muito de "Amar pelos dois", quanto ao futuro ser dos jovens, meu caro, ok, mas para o bem de todos nós, como sempre, vamos esperar que cresçam mais um bocado, não é? E que vão apurando muitas coisas incluindo os seus gostos. Terceiro, e para mim inacreditável, o fim da picada mesmo, é por que raio é que se Portugal ganhasse este ano a Eurovisão, esta situação não seria lembrada pelos melhores motivos? Já agora, e todas as pessoas dos outros países que gostam da nossa música, incluindo os outros concorrentes que dizem ser a nossa música a sua preferida, o que se passará com eles? E a própria EBU que parece também estar bem agradada com a nossa proposta deste ano? O que se passará com esta gente toda, diga-me, não estará boa da cabeça? Serão todos da classe A? será uma imensa minoria?

      Eliminar
    6. Anónimo17:06

      Marie N, conhece? È lembrada como uma das piores vencedoras de sempre a par do azerbeijão em 2011. A estes é só juntar o Salvador caso este ganhe. Só o seu comentário acerca dos jovens revela tudo sobre o que os eurofans portugueses pensam sobre a nossa música "quem não gosta é porque não tem bom gosto e não sabe apreciar uma boa canção" (basicamente o que você diz ao afirmar que os jovens devem crescer e apurar os seus gostos). Isto é ridiculo, a música é ridicula em si, é secante, foram os 3 minutos mais penosos da minha vida ao ter que assistir aquela atuação no FC. E esta é a opnião da maioria sim, vamos ver os comentários sobre Portugal no wiwi e basicamente todos perguntam porque dão importancia à musica de Portugal, vá ver os tops a circular na net e 4 em cada cinco têm Portugal no "bottom" sendo o restante aqueles que tem o gosto "apuradissimo". O FC teve mais audiencia este ano? Não. O Salvador tem muitas visualizações, ok, a Maria Leal também. Está em 4º nas apostas? Tal como já foi divulgado, 66% das apostas são oriundas de Portugal, o que não é dificil visto a propaganda que a RTP fez às canções do Festival. Mas nem digo mais nada, visto que a sra. Madalena é que tem gostos apurados ao contrário de mim e do resto da Europa. RIP Bom Gosto ... (m)

      Eliminar
    7. Anónimo: Não acho normal tanto azedume e tanta raiva simplesmente porque a música não lhe agrada. Que cena...

      Eliminar
    8. Anónimo18:42

      Essa conversa dos 66% sabem que foi nos dois dias depois da vitória. Se se manteve este tempo nessa posição de certeza que não foi só à custa de apostas portuguesas.

      Depois sabem que a comunidade online que vês a dizer mal da música não representa a maioria das pessoas que vão ver e votar na Eurovisão.

      E curioso que um dos editores desse site que falas adora a música do Salvador( será que também tem mau gosto? Será que o Alexander Rybak( idolo do ESC) passou a ter mau gosto? Será que os peritos do Esctips com muitos anos de análises também têm mau gosto quando nos colocam como das principais ameaças à Itália?

      E já agora o Gabbani também têm muitas visualizações, até que ponto também esse argumento de ver para gozar não se poderia aplicar a ele?

      E já agora vamos desmistificar o tal consenso em torno dele. O Gabbani venceu em San Remo com apoio do voto do público. Não foi o mais votado nos Juris nem no Opinion Poll. Quem nos garante que agora no ESC consegue conquistar o juri? Acho que se está a criar um mito que ele dominou completamente lá e não é totalmente verdade.

      Ass: The Calm after the Storm

      Eliminar
    9. Anónimo22:34

      LOL, comparar a Itália a Portugal. Francesco, por favor, processa esta gente. Portugal 1M de visualizações, Itália 90M de visualizações. Não vi ninguém que não gostasse da música da Itália, muitos podem não lhe dar a vitória, mas ninguém lhe dá o último lugar como muitos dão a Portugal. E porquê? Porque a canção de Portugal digámos que é "boring" enquanto a da Itália é um sucesso em todas as plantaformas. Outra coisa mais absurda, levar a sério a opnião de blogers que gostam de músicas que normalmente flopam na eurovisão, amam o Salvador? E então? Já viu bem as críticas nos comentário dos artigos de Portugal? Mas é claro, são pessoas com extremo mau gosto, sem sensibilidade, sem coração. Já agora, "calm after the storm", "Blackbird", etc, são músicas calmas, lentas, sentimentais e que dão gosto de ouvir. Não posso dizer o mesmo de "Amar pelos Dois". Ommmmmm

      Eliminar
    10. Anónimo22:38

      Lacrymea eu também não acho normal tanto entusiasmo à volta de uma canção que nem para adormecer um adormecido serve e não insultei ninguém. Mas, novamente, não tenho coração, nem percebo nada de música, por isso é que não gosto da música do Salvador, não é? Só é pena, para muitos fanáticos, que não sou o único com essa opnião, nem perto disso sequer...

      Eliminar
    11. Anónimo: Onde é que eu disse que não percebe nada de música? Gostos não se discutem! (quanto muito, lamentam-se eheheh) O que eu acho estranho é tanto ódio nas suas palavras relativamente a uma canção que nos representa e que parece que o/a chateia estar a ser bem recebida lá fora. E sim, está a ser bem recebida lá fora. Contrariar as evidências para quê?

      Eu nesta edição só gosto francamente e de coração de 2 propostas: Itália e Portugal. (gostaria da Bélgica, se não fosse um plágio) Mas não ando por aí a destilar ódio, por exemplo, em relação à Suécia, que acho uma xaropada. Mas se há quem gosta, tudo bem.

      Repetindo-me: para quê tanto ódio em relação à música que Portugal leva, em especial estando a ter tanto hype junto da comunidade de eurofãs? Ultrapassa-me isto.

      Eliminar
    12. Madalena01:12

      A mim também me ultrapassa, lacrymea, é até mesmo por isso que respondo a alguns comentários deste género. Eu acho mesmo piada a isto do festival, mas estou longe de ser fanática seja do que for e esta conversa dos fanáticos em relação a nós que gostamos da nossa música este ano, já me irrita, até pela razão de que os que me pareceram sempre ter um discurso mais parecido com o fanatismo são os que não gostam, são fanáticos a não gostar.

      Eliminar
    13. Anónimo08:42

      Exacto. A mim chateia-me esta postura do que só levando a formula pop actual( seja em baladas ou não) é que uma música é boa. O pessoal parece que quer diversidade, mas tudo dentro do género.

      Como diz a lacrymea, as pessoas têm o direito de não gostar, e todos sabemos que será uma proposta que dividirá fãs( ou adoras ou detestas). Mas como disse o William desse blogue que referes, cantar bem não tem de ser necessariamente a berrar ou com poder, e infelizmente muita gente acha isso. Porém para mim se Portugal passar à final já é uma vitória porque o fez arriscando, há dois anos levamos pop comercial com a Leonor e passamos ao lado.

      Mas voltando ao meu ponto, respeito quem tenha gostos diferentes( daí comentar agora assinando com nick), o que não percebo é esse ódio destilado de alguns fãs portugueses ao ponto de fazerem campanha anti-Salvador( em blogues, sites, youtube). Não querem gostar da música muito bem, mas façam campanha pela positiva pelas propostas que gostam.

      Gostam muito da mensagem do Gabbani, e depois fazem o oposto. Ele critica é exactamente esta postura do homem ocidental de ter opinião sobretudo e não conseguir ter um debate pela positiva( e todos os teus argumentos e discursos apresentam agressividade), e é isso o que Gabbani está a tentar alertar na música.

      E sim a nossa música apesar de dividir está a conquistar fãs pela Europa. Se é provável que façamos um top 10 nas OGAE( que são as comunidades mais Die-Hard) de ESC então é porque alguma coisa tem de certo esta música, aliás tal como teve o La La Land ao qual muitos comparam o estilo.

      Por fim, debate por favor com base no respeito, não podemos pedir um ESC que respeite a diferença de gostos quando na comunidade se debate com agressividade.

      Ass: The Calm After the Storm

      Eliminar
    14. Anónimo14:34

      Espero para ver então... Je sui #Iceland2016

      Eliminar
  15. Anónimo17:57

    Grande LOL para este último comentário.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top