Segundo dia de Olhares sobre a 2ª semifinal do Festival da Canção 2017. Don't Walk Away, de Pedro Gonçalves, e Ao Teu Olhar, de Beatriz Felício são os temas analisados.


Don't Walk Away é o novo líder da classificação provisória da 2ª semifinal do Festival da Canção 2017. O tema de Pedro Gonçalves, composto por João Pedro Coimbra, amealhou 96 pontos. O suficiente para subir também ao 3º lugar da classificação geral. Já Ao Teu Olhar, de Beea e Jorge Fernando, somou apenas 50 pontos. Leia os comentários a Don't Walk Away AQUI e a Ao Teu Olhar AQUI.

Classificação provisória da 2ª semifinal:


Classificação geral:

CONHEÇA O PAINEL DE COMENTADORES AQUI  

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte e Imagem: ESCPortugal

20 comentário(s):

  1. Shevek20:45

    96 pontos é muito ponto para uma concretização sofrível de uma boa ideia. Espero que o compositor regresse com um cantor mais experiente e com uma encenação em palco que resulte. Boa sorte.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo20:47

    Ora bem, vendo esta análise só tenho a dizer o seguinte, em relação a um comentário sobre a "Don't Walk Away":

    Parabéns, em particular, ao sr. Eurico Alves, pelo comentário que fez, e por ter dito tais palavras de forma direta e sem problema nenhum. O seu ponto de vista é bastante bom, e embora não desgoste da "Don't Walk Away", concordo com o que diz e há que ter em conta as suas palavras para que na hora das votações no domingo (e até mesmo entretanto esta semana) não nos deixemos cair nisto e naquilo, tanto no que diz respeito ao "histerismo hormonal" que tem sido um quanto visivel... no entanto permita-me apenas discordar num pormenor, pois não concordo quando diz "possa tornar numa espécie de Leonor Andrade", porque não acho que em 2015 a votação tenha sido levada a favorecê-la por algum desses factores, embora tenha visto alguns "fanboys" na altura, apesar de ser mesmo uma pequena minoria.

    Não só por isto, mas também a tal "onda" que referiu de "anti-canção favorita", que é a justamente a "Nova Glória" e será, se assim o destino quiser, a justa canção vencedora. Há que precaver e prepararmo-nos para esse tipo de "ataques" que poderão fazer à canção dos Viva La Diva.

    Mesmo assim, reconheço que "Don't Walk Away" não é má, pelo contrário, contudo precisa de bastantes acertos e neste momento não está digna de ser a nossa música representante... há alguns erros sobretudo a começar pela escolha do intérprete, que não foi a melhor, cuja pronúncia inglesa também não é muito boa. A falta de experiência dele no palco também é algo notória, bem como os bailarinos que estavam algumas vezes atrapalhados e houve uma vez em particular, ao rever o vídeo no youtube, que eles até meteram dó.

    Com isto, presumo que a topo da classificação dada pelo ESC Portugal não se deverá alterar apesar de faltarem algumas (deverão ficar os Viva La Diva em 1º e o Salvador em 2º) e calculo que o comentador em questão, bem como alguns dos restantes, a esta hora já terão começado - ou se não começaram, deixo o incentivo - de votar nos preferidos, nomeadamente os Viva La Diva.Espero que no domingo as votações sejam semelhantes a nível do júri regional e/ou televoto e que no final acabem por ir a Kiev os Viva La Diva.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo09:04

      A música clássica não tem muito sucesso na Eurovisão.
      A única excepção foram os Il Volo, Itália 2015. Mas os Viva la Diva não têm o mesmo impacto que os Il Volo, nem em termos de música nem de conjugação das vozes. As duas vozes masculinas e a feminina dos Viva la Diva não se fundem muito bem. Se fosse um trio de 3 mulheres talvez fosse melhor.

      Estas foram as pontuações de algumas músicas clássicas no passado:
      Itália 2015 - Ficou em 3 lugar https://www.youtube.com/watch?v=w1f6o1HQBvg
      França 2011- ficou em 15 lugar https://www.youtube.com/watch?v=OTiBNPT-x_Y
      Letónia 2007 - ficou em 16 lugar https://www.youtube.com/watch?v=aWCh8vqybdY
      Suécia 2009 - Ficou em 21 lugar https://www.youtube.com/watch?v=xE9Pl3mqRbo
      Eslovénia 2009 - não se apurou para a final
      Croácia 2013 - não se apurou para a final https://www.youtube.com/watch?v=FYm4sGd-qP0

      Eliminar
  3. A que horas é a final no sábado?
    Tambem havera a votação de jurado na final do rtp da canção ou so decide o público?
    Obrigado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Shevek21:49

      Telmo, a final é no domingo; haverá voto de júris regionais e televoto (50/50).

      Eliminar
    2. Muito obrigado.
      E a que horas começa?

      Eliminar
    3. Anónimo18:05

      21:00

      Eliminar
  4. Isso do "potencial", é a canção mais moderna e é o que se apresenta no Eurovision tem muito que se lhe diga. São "não argumentos" de quem não acompanha o Eurovision do princípio ao fim (incluindo semi-finais) nestes anos todos. Há muito que a Eurovision vive da vitória política e em virtude do lobby instalado de votações. Interessante passar a vista no lote de participantes na primeira semi final do Eurovision. Portugal é mesmo o grande outsider. Um exemplo recente foi a vitoriosa Ucrânia o ano passado ainda que tenha achado a canção da Bélgica uma lufada de ar fresco. Tenho presenciado muitos "comentadores de bancada" ainda que seja salutar a discussão. Independentemente de gostar ou não da canção do Pedro (nada me choca que a cante em inglês); sim é algo idêntico ao que se apresenta lá fora mas é igualmente maçador ter de aguentar com tanta música do mesmo calibre ano após ano. Mesma métrica, mesma estrutura. Parece que a criatividade ficou encravada num tempo longínquo. É um mal geral. A mudança deveria começar no organograma e regras da própria Eurovision. Além disso, as manobras de promoção, o marketing que empregamos às nossas canções ao olhos da Eurovision é paupérrimo. Também por cá algo terá de mudar. Talvez... talvez e aparte de como se "vive" e do que "vive" o Eurovision nos possa ser benéfico. Na minha opinião, apenas duas músicas primam pela originalidade no lote geral do Festival da Canção 2017: a do Salvador Sobral, excelentemente bem orquestrada e brilhantemente interpretada e ainda que a coloque num outro tipo de campeonato é interessante mostrar que se faz música de qualidade além das fadistices que se pretendem levar ao Eurovision. Por outro lado, realço o Jorge Benvida (Virgem Suta), uma espécie de "geringonça" musical, um "neo-Paião", "folk alternativo" que de facto e atentando à letra nos induz um sorriso de orelha a orelha e faz-nos lembrar um pouco do desenrascanço português que apesar dos "casos bicudos" até somos "gente bestial" que ganhámos um Campeonato Europeu à conta de uns empates e pondo outros a jogar mal mas nunca perdendo a confiança. Precisa, no entanto, de alguns ajustes em termos de orquestração para torná-la mais "italiana" ...perdão mais apelativa. Também, os Flor de Lis foram algo "massacrados" na sua altura e só não ficaram melhor classificados na final porque o nosso Jurí decidiu premiar - pouco inteligentemente - a Moldávia na pontuação e o retorno dos mesmos foi Zeeeeero o que lhes permitiu açambarcarem alguns lugares aos Flor de Lis. Mais uma vez, sublinho o quão saudável é esta discussão em torno do Festival da Canção mas não a atirar argumentos para o ar e de cabeça quente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Shevek21:38

      Belo comentário. (h) Portugal será sempre prejudicado pelos padrões de voto do ESC. Concordo com o que diz sobre 'Gente bestial' e 'Amar pelos dois'.

      Eliminar
    2. Anónimo10:45

      (h) (h)

      Eliminar
    3. Anónimo11:26

      Continuem a culpar as politiquices então, isso sim é um"não argumento" de quem não acompanha o Eurovision do princípio ao fim (incluindo semi-finais) todos os anos. Estes anos todos enviamos coisas 'unicas' que se distanciam do pop maçador que é apresentado na Eurovisao, mas continuam a achar que é esse o caminho a seguir. A realidade vai ser mais que suficiente para vos mostrar o quao errados estao, mas de nada servirá pois vão sempre arranjar desculpas como 'os países só votam nos vizinhos, é um festival politico" Yawn. Assim não vamos lá realmente. Nem vale a pena contra argumentar.

      Eliminar
  5. Anónimo21:58

    Injusto para o Pedro Gonçalves. Devia estar em 1º

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:03

      Deixa estar a classificação como ela está

      Eliminar
  6. Anónimo22:00

    Tanto se fala nos vila la diva, mas se não melhorarem a parte BASTANTE importante que é a vocalidade...afinação e jogo de vozes....bem podem esquecer porque seria uma vergonha se tivessem na eurovisão uma performance idêntica à do domingo passado...Se melhorarem, esta música tem tudo para obter um bom resultado...Caso contrário prefiro o Fernando Daniel ou Salvador Sobral...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:47

      "seria uma vergonha se tivessem na eurovisão uma performance idêntica à do domingo passado..."

      Decerto tal vergonha não seria maior como algumas músicas que já levámos no passado, (tal como alguns países) e algumas delas no séc. XXI (não me refiro maioritariamente à Suzy).

      Eliminar
    2. Um dos exemplos a que o Sr.22:47 é Grécia em 2016. Aquilo meteu dó!

      Eliminar
  7. Anónimo23:33

    Adorei o Pedro, concordo com a maioria das opinioes. Foi a surpresa da noite e o melhor até agora. Força!

    ResponderEliminar
  8. Eu gostava muito que o Pedro ganha-se, mas é verdade que a performance dele teve muitas falhas, num comentário no youtube ele comentou que estavam a trabalhar e a polir a performance do Coliseu. Não sei se será o suficiente para ganhar o voto do juri, porque, se o juri votar de forma semelhante na final, quem tem mais probabilidades de vencer é o Salvador, tanto da parte do juri como do público.

    ResponderEliminar
  9. Anónimo12:58

    Vai ser renhida a votação contudo e bem possível que a celina e o salvador fiquem na preferência do juri mas tendo em conta o televoto creio que os viva la diva e o pedro vão discutir a vitória . Tou a torcer pelo pedro, liguem 760 10 10 02

    ResponderEliminar
  10. PEDRO GONÇALVES!!! O júri, compositores e grande parte do público vive agarrado a um modelo que "já não existe" a uma categoria de canções melodiosas, românticas de vozes doces (como alguém do júri referiu) mas SUPER ultrapassadas e de "embalar"! Há que virar a página e agitar as consciências! Não que os restantes interpretes sejam maus ou cantem mal, mas são canções que não prestam para o Eurofestival e pronto!! "Don't walk away"é mais comercial? SIM! É cantada em inglês? SIM! Perdemos a nossa identidade? NÃO! A letra e a melodia são boas, a alegria em palco é contagiante e vibrante e está mais ao nível do que se passa lá fora!! A canção número 4 será a única que nos poderá catapultar para uma posição melhor e não nos deixará passar vergonhas mais uma vez ...
    VAMOS TODOS APOIAR E VOTAR NO PEDRO GONÇALVES - "DON'T WALK AWAY"!!!!!

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top