A Islândia escolheu hoje os últimos três finalistas do Söngvakeppnin 2017. Saiba, de seguida, quem foram os vencedores da noite.

A Islândia fechou, esta noite, o lote de finalistas do Söngvakeppnin 2017. Seis candidatos disputaram a segunda semifinal do concurso, que foi sediada em Háskólabíó (na Universidade de Cinema), em Reykjavík. Os seis temas foram interpretados em islandês, sendo que os três candidatos mais votados pelo público conseguiram o apuramento para a grande final.

De realçar que todos os temas a concurso foram defendidos em islandês nas semifinais, algo que poderá não acontecer na Grande Final: conforme as regras dos anos anteriores, o idioma utilizado na última gala será aquele que será utilizado no Festival Eurovisão.

Aceda aos resultados da 2.ª semifinal do Söngvakeppnin 2017:

Qualificados

Eliminados
Sólveig Ásgeirsdóttir – Treystu á mig

Recorde os apurados da 1.ª semifinal AQUI.

Estreante em 1986, a Islândia participou em 29 edições do Festival Eurovisão, falhando apenas os anos de 1998 e 2002. O melhor resultado obtido é o 2.º lugar alcançado em 1999 e 2009 quando representado por Selma e Yohanna, respetivamente. Em Estocolmo, Greta Salóme representou a Islândia com Hear Them Calling que, apesar de algum favoritismo, não conseguiu o apuramento para a grande final, ao conquistar a 14.ª posição com 51 pontos. Recorde, de seguida, a sua atuação:


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte e Imagem: RÚV /Vídeo: Youtube

4 comentário(s):

  1. Shevek11:49

    Hildur com 'Bammbaramm' é a sétima canção finalista (a melho,r por sinal), foi escolhida pelo júri. Hildur sofreu muito com os problemas de som, que se verificaram na primeira semi. Svala vai ganhar esta final, prevejo eu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:31

      Espero que prevejas muito bem, pois é a melhor música para mim e ela canta-a como ninguém!

      Eliminar
  2. Anónimo20:27

    A slava pode cantar bem mas teve uma performance fraca. Ter boa voz nao basta, andou ali de um lado para o outro no palco, nao sabia o que fazer ao corpo. Espero que o Daði Freyr Petúrsson ganhe, pelo menos é original.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo04:48

      Credo, aquilo foi péssimo. Originalidade ok, mas não vale tudo, a atuação dele foi ridícula, aquilo nem parece música. Que vença a Svala

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top