A proposta da EBU/UER de Julia Samoylova cantar via satélite no Eurovision Song Contest 2017 foi rejeitada pelos ucranianos...e pelos próprios russos.


O Channel One, emissora russa responsável pela participação do país na Eurovisão 2017, rejeitou que Julia Samoylova atue via satélite no concurso europeu. Os russos consideram a proposta estranha e reagiram em comunicado, emitido no final desta tarde.

O comunicado diz que "considerámos a oferta de participação remota estranha e rejeitamos-la, visto ser completamente contrária ao propósito do evento, que tem uma regra clara de cantar ao vivo no palco da Eurovisão. Acreditamos que a União Europeia de Radiodifusão não deveria reinventar as regras para a delegação russa de 2017 e ser capaz de manter a coerência da competição em conformidade com as suas regras". Os russos escrevem ainda que "de acordo com as regras da Eurovisão, a emissora anfitriã deve providenciar a todos os participantes a possibilidade de adquirir um visto para permanecer no país durante todo o evento".

A possibilidade de Julia Samoylova cantar via satélite foi avançada pela UER ao início da tarde (AQUI) mas rapidamente foi rejeitada pelos ucranianos (AQUI). Com a recusa de russos e ucranianos, esta proposta não deverá ver a luz do dia.

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte e Imagem: eurovoix

32 comentário(s):

  1. Anónimo20:48

    Como ira terminar a saga?! Aguardando 😅😅😅

    ResponderEliminar
  2. Anónimo23:07

    A Ucrânia esta a descer tão baixo... acho isto ridículo, deveria existir sanções por parte da UER...
    Cada vez a Eurovisão está mais envolvida em politicas...
    Muito triste menos... Ucrânia não merecia voltar a receber/organizar mais nenhuma vez a Eurovisão... e talvez até ser suspensa durante uns anos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ricardo Alves23:32

      Substitui a palavra Ucrânia por Rússia.

      Eliminar
    2. Anónimo23:50

      quem desceu baixo foi a Rússia. Ainda não perceberam que foi uma estratégia? Em primeiro escolheram uma intérprete (que não tem culpa) como uma doença incapacitante de forma a sensibilizarem o público e também tiveram o cuidado de ver se tinha algum historial que pudesse afetar a participação na Eurovisão, prevendo assim a decisão da Ucrânia. Assim garantem que a Ucrânia não vai voltar a sediar o concurso... O objetivo da Rússia como vingança.

      Eliminar
    3. Júlia Julieta23:56

      A Rússia é que merece castigo por invadir o que não lhe pertence. Quem apoia a Rússia devia se abster de comentar. E mai não digo.

      Eliminar
    4. Rui Ramos00:13

      "Assim garantem que a Ucrânia não vai voltar a sediar o concurso."
      estas completamente enganado anonimo 23.50: a ucrania poderá voltar a sediar o concurso de voltar a ganhar o ESC do ano anterior.As regras continuam as mesmas

      Eliminar
    5. Anónimo12:18

      Também existe uma regra que obriga o pais que esta a, sediar a Eurovisão de aceitar todos os concorrentes e dar os vistos para todo o tempo di concurso e a Ucrânia não cumpriu... A Eurovisão devia estar afastada de políticas...
      Caso a Rússia não participe espero bem que não transmita a Eurovisão... Sempre e menos uns milhões de telespectadores a menos a ver a Eurovisão e menos uns milhões de euros a entrar nos cofres da UER

      Eliminar
    6. Rui F13:43

      Júlia Julieta. Vamos lá a ver se falamos apenas daquilo que sabemos, para que isto não se tranbsforme numa parórdia. Se quer ir pelo lado político, força, mas parece-me que ests não é o lugar indicado. Umas dicas apenas: a Crimeia é parte integrante da Rússia desde os tempos de Pedro o Grande (século XVIII) e só foi transferida pela Rússia para a Ucrânia, quando esta ainda era parte da URSS, nos anos 60 do século XX, como gesto de amizade da parte de Kruchev, portanto, dentro do domínio soviético, do mesmo país. Se acrescentarmos a isto a vontade expressa em referendo de pertença esmagadora da população à Federação Russa, bem assim como a deposição ilegal de um presidente democraticamente eleito na Ucrânia por um grupo de rebeldes ucranianos, já pode tirar as suas conclusões quanto à tão aclamada ilegitimidade russa.

      Eliminar
    7. Rui F13:45

      * paródia... este (correção)

      Eliminar
    8. Anónimo16:40

      Rui F, as pessoas falam sem saber... Falam apenas do que ouvem na televisão... Se aprendessem mais sobre o tema antes de falarem faziam melhor figura... Apenas falam o que lhes dizem... A Crimeia era russa apenas voltou para o pais de onde sempre foi e nunca devia ter saido...
      Santa ignorancia de certas pessoas... Antes de falar INFORMEM-SE

      Eliminar
    9. Julia Julieta16:48

      Ó Rui F... Poupa-me e deixa de te armar em historiador. Houve uma invasão e isso é condenável. E pronto tão simples como isso. Mantenho tudo o que disse acima.

      Eliminar
    10. Anónimo17:24

      Rui Ramos sabes muito bem o que quis dizer, que como sabemos os votos não podem ser assim tão claros e verídicos, podendo haver manipulações por trás. A EBU ou UER devido ao que está a acontecer este ano, vão muito provavelmente fazer com que a organização do certame não seja entregue à Ucrânia novamente...

      Eliminar
    11. Anónimo19:45

      Julia Julieta, se as coisas fossem sempre vistas assim estávamos todos muito mal... A coisas que não são "tão simples quanto isso"... mas a ignorância tem destas coisas... Cada vez a sociedade esta mais ignorante, sabendo apenas o lado da "historia" que lhe interessa... conheçam como tudo começou desde o passado, e depois sim venham "falar" sobre assuntos dos quais não sabem patavina...
      ISTO É A EUROVISAO UM CONCURSO PARA UNIR OS VARIOS PAISES EM TORNO DA MUSICA NAO DEVERIA SER UM SITIO PARA BRINCAR AS POLITICAZINHAS.... Triste como a eurovisão anda...

      Eliminar
    12. Julia Julieta22:30

      Anónimo das 19:45 - Apresente a sua opinião mas não chame ignorante a quem apresenta uma opinião diferente da sua. Tenha um pouco de educação, se puder.

      Eliminar
    13. Anónimo00:33

      Julia Julieta nao sou os anonimos que responderam anteriormente.. Mas devo dizer lhe que nao concordo nada consigo e deve ouvir melhor os outros.. Tudo o que Rui F. disse e verdade.. Na verdade a Crimeia era russa anteriormente, a populacao votou para se juntar a Russia,.. Mas tambem nao sou totalmente de acordo.. Ha maneiras e maneiras de se fazerem as coisas e uma invasao nao e uma boa maneira. Segundo tambem nao digo que a escolha da Russia da rapariga na cadeira de rodas tenha sido inocente... Mas quanto ao ser expulsa, ela nao estava na lista negra logo a Russia nao a escolheu com esse fim de ser expulsa para ser vitima tal como dizem.. Apenas para naos eremtao apupados. No entanto a Ucrania e que esta a ficar mal.. Estao a fazer de tudo para que a Russia nao participe ou seja o que os torna iguais ou piores que os russos.. Sao atitudes que se dispensavam...E mesmo que ok ela nao cumpriu uma regra do pais mas ela apenas vai fazer uma atuacao de 3 minutos...Concluido acho que ambas as partes têm e nao têm razao... A Russia nao e nenhuma inocente mas a Ucrania também nao e esta a ter mas atitudes muito mas nao tendo od ireito de proibir nenhum cantor a participar no ESC...
      A culpa nao e da Russia exclusivamente comomuitos fazem crer por aí por estes sites

      Eliminar
    14. Rui F14:28

      Júlia Julieta: A Crimeia é russa historicamente e quer continuar a ser russa por vontade da população. As tropas russas mais não fizeram que repor a legitimidade russa no SEU território. Há anexações legítimas: esta é uma delas. E olhe que até sou do centro direita... Mas contra a História não vale a pena inventar... Para não cair no patético.

      Eliminar
  3. Anónimo00:22

    A Russia devia ter aceitado a oferta do Robbie Williams :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Continuo a dizer...
      A russia sabia o que estava a fazer. A eurovisao e um concurso de musica e nao de politica e no ano passado os juris boicotaram a vitoria da russia por essas mesmas questoes. Eles fizeram isso para realcar o quanto o papel politico esta a influenciar ridiculamente o concurso. Eles nunca tiveram intencao de participar... A eleicao da julia foi apenas uma forma de protesto pelo que aconteceu no ano passado ...

      Eliminar
  4. Acho isto tudo uma grande palhaçada por parte dos dois, então primeiro se a ucrania està assim porque è que o ano passado ganharam com uma música de politica e massacres eu pessoalmente não concordei nada mas enfim, agora não querem essa senhora na ucrania porquê? Ela por acaso è terrorista?, segundo da parte da Rússia eles fizeram uma jogada de mestre ora colocar uma pessoa incapacitada isso chama logo à atênção, depois se essa senhora consta nessa lista ainda melhor foi para a Rússia ou seja ou seja " agora vamos virar a europa a favor de nós e todos irão odiar a ucrania, pois eles não a vão aceitar e nós vamos ser a vitimas" isto foi a maior jogada da Rússia atè agora, por isto deveriam de ser os dois banidos do festival, deixem-se de politicas assim daqui pois uns anos isto è o euro festival da política.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. já vimos cantoras em cadeiras de rodas na eurovisão...nem sequer é novidade.

      Eliminar
    2. Anónimo00:36

      Concordo plenamente.. A culpa vem de ambas as partes e nao so da russia como muitos dizem so porque sim..

      Eliminar
  5. Anónimo14:03

    A Rússia tem um regime que não me agrada e mesmo sendo uma jogada por parte da Rússia, a rapariga não vai rebentar com Kiev por isso tudo o que a ucrania está a fazer a julia é inadmissível e sinceramente viola os direitos dela como ser humano pois ser proibida de entrar num território por dar um concerto para pessoas como ela não se chama provocação, chama-se solidariedade.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo14:17

    A Rússia a ter uma resposta sensata... Quem diria!!!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo15:40

    ESCPortugal, novas notícias de hoje, 24/03/2017, dão conta novamente de que Salvador Sobral poderá mesmo estar À espera de um transplante de coração inadiável e que, se for verdade e acontecer até lá, poderá pôr em causa a sua particpação no ESC. Notícias e polémicas à parte, esclareçam só uma dúvida. Se um cantor ficar impossibilitado de ir por razões de saúde ou outras, o regulamento permite que alguém, como a sua irmã, por exemplo, possa substituí-lo? Pode a canção e os inérpretes serem substituídos por outra que tivesse estado a concurso no festival? Obrigado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro leitor das 15.40: O ESCPortugal não publica especulações ou hipóteses. Qualquer um de nós pode, de repente, ficar doente, ter um acidente, etc, e esses facto condicionar o nosso presente e futuro. Divirta-se!

      Eliminar
    2. Anónimo17:56

      Não sou o anónimo das 15:40, mas caso aconteça realmente a ausência dele, pode ser substituido ou Portugal não participa? E em caso afirmativo, é substituido por quem?

      Eliminar
    3. Anónimo22:31

      @17:56

      Pelos Viva La Diva, claro!

      Eliminar
    4. Anónimo14:38

      Continuam apenas a reproduzir a mesma notícia da dita revista e que já foi "desmentida". Bom, para ser sincero, ainda não li nenhum desmentido categórico, nem sequer da parte do Salvador. Não querer falar do assunto não é a mesma coisa que desmentir.

      Eliminar
    5. Anónimo das 17:5615:27

      Eu bem queria que fossem os Viva La Diva caso tivessemos mesmo de substituir o Salvador, mas não tenho as minhas esperanças a 100% que isso aconteça, por mais que queira

      Eliminar
  8. Acho que apesar das razoes da Ucrânia. O festival e da europa logo a Ucrânia não pode proibir paises ou cantores de participar. A UER devia obrigar a Ucrânia a permitir ou organiza se noutro país.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top