O compositor de «City Lights», canção representante da Bélgica no Festival Eurovisão 2017, reagiu às acusações de plágio.

Depois das acusações de plágio (como pode recordar AQUI), Pierre Dumoulin, compositor de «City Lights», canção representante da Bélgica no Festival Eurovisão 2017, recusou ter plagiado qualquer outra composição: "É óbvio que há semelhanças na melodia, algo que poderá ser encontrado em centenas ou milhares de composições atuais. Neste pequeno jogo, podemos associar centenas de milhares de melodias semelhantes".

Leslie Cable, chefe de delegação da RTBF junto da entidade organizadora do concurso, afirmou que não está preocupada com quaisquer alegações, recordando que as últimas duas participações belgas também enfrentaram alegações de plágio. Contudo, até ao momento, não houve qualquer queixa formal sobre o assunto.

Aceda, de seguida, aos dois temas em questão:




Participante em 59 edições do Festival da Eurovisão, a Bélgica é um dos países com maior número de participações. Contudo, apenas venceu o certame numa edição (1986) e conquistou a segunda posição em duas ocasiões (1978 e 2003). Em Estocolmo, em representação da VRT, Laura Tesoro e What’s The Pressure conquistaram a 10.ª posição para o país, com um total de 181 pontos. Recorde a atuação de seguida:


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: Facebook / Imagem: Google / Vídeos: YouTube

4 comentário(s):

  1. Anónimo13:17

    A canadense Alexe Gaudreault deve estar a querer tirar partido do boom de visitas ao vídeo no Youtube e à sua página no Facebook. Ora bem! Vai ficar caladinha até para não ganhar haters... Belgas e não só. Mas a Bélgica ja fica marcada e o juri vai arrasar porque é algo demasiado flagrante! Toda a melodia que sustenta o refrao, ainda por cima muito repetido desde o inicio.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo13:19

    Plagio mais que obvio. Tudo soa igual...

    ResponderEliminar
  3. Anónimo17:33

    Só não é igual porque "City Lights" é ainda melhor, porque de resto de uma ponta a outra tudo é semelhante, ora qual é a probabilidade de isso acontecer? Nula!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo20:49

    Não entendo...Em 2015 venceu um plágio descarado....ninguém reclamou porquê? Por ser a Suécia? No entanto a eurovisão é uma autêntica rebaldaria...Vale tudo...só me ria se fossem processados pelos autores...No entanto é sempre um modo de publicidade gratuita...

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top