A Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) homenageia Zeca Afonso no Teatro da Trindade e irá recordar vida e obra de Ary dos Santos.


No dia 21 de março, Dia Mundial da Poesia, estará em cena no Teatro da Trindade, numa parceria da SPA com a Fundação Inatel, o espectáculo "Zeca Afonso-Coro da Primavera", com direcção artística de Carlos Alberto Moniz e com o objetivo de assinalar a passagem do 30º aniversário da morte do cantor e autor de "Grândola, Vila Morena" que foi associado da SPA desde 1960 e seu cooperador desde 1978. Também nesse dia, a SPA divulgará a mensagem do Dia da Poesia, da autoria do poeta e ficcionista Gonçalo M. Tavares, cooperador da SPA, que a escreveu a convite da cooperativa dos autores portugueses.

O espectáculo, com cenografia de António Casimiro, conta com as participações, entre outros, de Francisco Fanhais, Vitorino, Samuel, Carlos Alberto Moniz, Lúcia Moniz e Diogo Leite, Ana Laíns e Paulo Loureiro, Rumos Ensemble, Silvestre Fonseca e Banda Filarmónica Matos Galamba de Alcácer do Sal, Rumos Ensemble e Tuna Académica Feminina do IST. Cândido Mota será o apresentador.

"Zeca Afonso-Coro da Primavera" resulta da parceria da SPA com o Teatro da Trindade/Fundação Inatel, que incluirá sessões de leitura de textos teatrais naquele teatro, um espectáculo de homenagem a José Carlos Ary dos Santos, em fase de montagem, apoio à edição de livros e outras realizações culturais e artísticas. O Teatro da Trindade, sala emblemática da vida artística da capital, completa este ano um século e meio de existência.

Recorde-se que Ary dos Santos foi um dos mais proeminentes autores portugueses, tendo participado em diversas edições do Festival da Canção nomeadamente com as canções vencedoras "Desfolhada Portuguesa" (1969), "Menina do alto da serra" (1971), "Tourada" (1973) e "Portugal no Coração" (1977).



Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: SPA /  Imagem: GOOGLE

0 comentário(s):

Enviar um comentário

Temas em Destaque

 
Top