O grupo italiano Il Volo recusou atuar na cerimónia de tomada de posse de Donald Trump como Presidente dos Estados Unidos da América: "Nós não concordamos com as suas ideias e não podemos apoiar quem se baseia na xenofobia e no racismo".

Depois de Elton John, Céline Dion e Justin Timberlake, entre muitos outros, terem recusado a participação, o grupo italiano Il Volo revelou publicamente ter sido convidado para atuar na Cerimónia de Tomada de Posse de Donald Trump como 45.º Presidente dos Estados Unidos da América. Contudo, os terceiros classificados no Festival Eurovisão 2015 também recusaram o convite.

"Nós não concordamos com as suas ideias e não podemos apoiar aqueles que se baseiam no populismo, bem como na xenofobia e no racismo" afirmam, pedindo respeito por aqueles que aceitaram participar na cerimónia, "Ninguém deve ser criminalizado por cantar para Donald Trump, nem aqueles que se recusaram a fazê-lo". Confrontados sobre as eventuais represálias do povo americano ao seu trabalho, o grupo garante que a sua recusa não terá qualquer influência no seu grupo de fãs no país: "O nosso futuro não depende disso. Quem nos ama irá-nos seguir".

Agendada para 20 de janeiro em Washington DC, a Cerimónia de entronização de Donald Trump como Presidente dos Estados Unidos da América tem sido marcada pelas sucessivas recusas de artistas: Elton John, Céline Dion, Bruno Mars, Justin Bieber, Justin Timberlake, Katy Perry e Kanye West são apenas alguns dos cantores que recusaram a sua presença. Jackie Evancho, cantora de 16 anos e conhecida do America's Got Talent, será a responsável pela interpretação do hino nacional, o ponto alto da cerimónia, sucedendo a Beyoncé e Aretha Franklin.

Recorde, de seguida, a prestação do grupo Il Volo no Festival Eurovisão 2015:


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: tgcom24 /Imagem: ESCPortugal / Vídeo: eurovision.tv

1 comentário(s):

  1. Anónimo22:09

    São grandes e com eles no sitio

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top