Vladislav Yakovlev, supervisor executivo do Festival Eurovisão Júnior entre 2013 e 2015, criticou as recentes alterações no concurso infantil: "O que fizeram com este festival?", perguntou nas redes sociais. 

A mudança de horário, a eliminação do televoto, a inclusão de dois júris distintos e a redução da produção têm sido apontados como a razão pelo fracasso da edição sediada em Valetta, cujas audiências ficaram aquém dos resultados anteriores (AQUI).

Depois do polémico afastamento em dezembro do ano passado (AQUI), Vladislav Yakovlev, supervisor executivo do Junior Eurovision Song Contest entre 2013 e 2015, criticou a atual gestão do Festival Eurovisão Júnior por parte da EBU/UER. Através da sua conta no Facebook, Vladislav afirmou que "crianças, delegações e novas amizades serão sempre o destaque do Festival Eurovisão Júnior mas as audiências deste ano, exceptuando o regresso polaco, têm sido incrivelmente baixas. Este é o resultado direto das decisões tomadas pela EBU/UER nos últimos tempos, como a eliminação do televoto (que deve acontecer por telefone, internet ou aplicação), a hora, o recinto e o júri que nada tem a ver com o espírito do JESC".

"A organização maltesa fez todos os possíveis para criar uma produção de alto nível nesta condições. Irei sempre valorizar as grandes amizades feita aquando da edição de 2014. Esperemos pela continuidade do Festival Eurovisão Júnior no próximo ano com uma equipa que realmente ama o espírito de competição e que trabalhe no duro para promover o talento das crianças antes, durante e depois do evento" , sentenciou.

Recorde, de seguida, a atuação vencedora:



Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovision-spain/Imagem/Vídeo: JuniorEurovision

2 comentário(s):

  1. Anónimo10:39

    Realmente estas mudanças não tiveram lógica nenhuma!

    ResponderEliminar
  2. Ricardo Alves12:16

    Como foi demitido o ano passado, agora lança farpas. tipico

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top