Sérgio Godinho elogiou hoje, em declarações à agência Lusa, a escolha do norte-americano Bob Dylan para Nobel da Literatura, porque tem sido "absolutamente um desbravador na canção americana". Pela primeira vez o Nobel foi atribuído a um músico. 

"Foi uma grande surpresa, mas fico muito contente. Vem de uma tradição 'folk', do Woody Guthrie, depois começou a descobrir outros caminhos, passou pela canção política, pela canção vivencial, pelo surrealismo e é extremamente moderno", afirmou o autor e compositor Sérgio Godinho à agência Lusa. O compositor português não considera Bob Dylan uma influência direta no seu percurso na música, mas explicou: "É uma influência indireta. Quando o oiço apetece-me compor e isso acontecia-me também, por exemplo, com Zeca Afonso".

Recorde-se que o Prémio Nobel de Literatura foi atribuído, esta quinta-feira, ao músico norte-americano Bob Dylan, anunciou a Real Academia Sueca, em Estocolmo. Bob Dylan, 75 anos de idade, foi o escolhido este ano por ter criado novas formas de expressão poéticas no quadro da grande tradição da música americana, explicou a Academia Sueca.

Sérgio Godinho foi um dos autores portugueses que foi convidado, pelos media, a comentar esta inédita escolha da Academia Sueca. Godinho, para além de poeta, é também intérprete e compositor. No seu vasto currículum, consta uma participação no Festival da Canção, em 1975, como autor e compositor de "A boca do lobo" na voz de Carlos Cavalheiro e com a qual alcançou o 2.º lugar.


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: TVI24, PORTO CANAL / Imagem: GOOGLE /Vídeo: YOUTUBE

0 comentário(s):

Enviar um comentário

Temas em Destaque

 
Top