A diretora de entretenimento da TVE prometeu que o Objetivo Eurovisión 2017 será um programa especial e livre de erros técnicos.


A grande final do Objetivo Eurovisión 2017 terá lugar num grande palco de Madrid, com cerca de 1200 metros quadrados, sem os problemas técnicos de som e iluminação que assombraram as últimas finais nacionais espanholas. Toñi Prieto, diretora de entretenimento da TVE, é a responsável por esta promessa, feita durante a emissão de um programa online usado para esclarecer as dúvidas dos internautas sobre o Objetivo Eurovisión 2017.

A TVE ainda não decidiu o número de cantores profissionais que convidará para participar na grande final. "Estamos em pleno trabalho, conversando com as editoras, os agentes e os artistas. Serão bons intérpretes, com boa qualidade tanto nas canções como nas interpretações", afirmou Prieto. A diretora da TVE assegurou ainda que "os eurofãs podem vigiar-nos com toda a tranquilidade (...). Este ano não vamos ter as portas escancaradas (...) exigir-se-ão boas canções sem importar o estilo musical".

Até que acabe o casting público que a TVE levará a cabo, no seu website, não serão revelados os nomes dos artistas escolhidos internamente. Estes últimos artistas deverão "ter uma certa trajetória, um disco no mercado, que tenham saído de um caça-talentos e tenham ficado bem posicionados e que sejam conhecidos do grande público", afirmou Prieto.

A TVE está aberta à receção de temas em qualquer idioma desde que tenha a qualidade necessária. Pode recordar todos os pormenores sobre a pré-seleção espanhola AQUI.


Estreante em 1961, Espanha participou ininterruptamente no Festival Eurovisão contabilizando um total de 56 participações. Com duas vitórias no curriculum em 1968 e 1969, o país tem ficado de fora dos bons resultados nos últimos anos: a última presença no pódio aconteceu em 1995 (2.º) e, desde então, apenas conquistou sete presenças no top10. Em Estocolmo, Barei e Say Yay! foram os representantes espanhóis tendo terminado a competição no 22.º posto da grande final.

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovision-spain / Imagem e Vídeo: eurovision.tv

7 comentário(s):

  1. Anónimo17:13

    fazem uma promessa que a rtp faz todos os anos e depois é a desgraça do costume. Simplesmente ridiculo este metodo de convites, nunca resulta, basta ver a alemanha todos os anos no fundo da tabela, e portugal a nunca ir a final (ambos fazem convites para suas finais nacionais).
    CONCURSO ABERTO é o ideal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro Carvalho18:00

      2011 em Portugal foi um ano ESPECTACULAR com concurso aberto com algumas obras primas como "A luta é alegria" LOL

      Eliminar
    2. Anónimo20:06

      E desde quando a música vencedora define que o método e errado ? Queres falar dos homens da luta ? Ao menos tiveram mais pontos que uma cancaozinha que levamos em 2015 com convites

      Eliminar
    3. Concurso aberto nao e nem nunca foi garantia de qualidade ou de falta da mesma.E ,isso sim,em principio,mais democratico,dependendo em muito do processo de pre-seleçao.

      Eliminar
    4. Anónimo21:17

      Para mim seria um concurso "semi"aberto, a RTP convidava potenciais artistas e inscrição aberta para os interessados, no caso dos interessados teriam de passar pela pré-seleção (como disse o RG).

      Eliminar
  2. Anónimo18:40

    Gosto muito deste metodo de seleção se incluirem, como dizem, cantores profissionais. os amadores devem ficar para os The Voice e cia.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo20:20

    Quando a tve diz isto...... como em 2015...

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top