Vencedor do Festival Eurovisão 2012 com a composição de Euphoria, o sueco Thomas G:Son será o compositor do tema que Hovig defenderá em Kiev, fazendo a sua 13.ª edição no certame europeu.

Apresentado como o representante cipriota em Kiev tornando-se o primeiro concorrente no Festival Eurovisão 2017 (AQUI), o cantor Hovig defenderá um tema da autoria de Thomas G:son. Estreante em 2001 e com uma vitória no curriculum, o produtor sueco representou sete países em doze participações, sendo que foi o responsável pelo tema Alter Ego que representou a ilha mediterrânica em Estocolmo.

Contudo, não foi revelado qualquer pormenor sobre o tema que o cantor defenderá em Kiev. De realçar que Hovig, de 27 anos de idade, participou no X Factor Greece em 2009 tendo tentado representar Chipre no Festival Eurovisão em 2010 e 2015. Aceda, de seguida, ao vídeo gravado pelo cantor para promover a sua participação:



Thomas G:Son participou por doze ocasiões no Eurovision Song Contest, em representação de sete países distintos, tendo conquistado a vitória em 2012, aquando do triunfo de Loreen com o tema 'Euphoria', de sua autoria. Recorde as suas participações eurovisivas de seguida:

2001: Suécia - Listen to Your Heartbeat - 5.º lugar (100 pts)

2006: Suécia - Invincible - 5.º lugar (170 pts)

2007: Espanha - I Love You Mi Vida - 20.º lugar (43 pts)

2007: Noruega - Ven a bailar conmigo - 18.º lugar na SF (48 pts)

2010: Dinamarca - In a Moment Like This - 4.º lugar (149 pts)

2012: Espanha - Quédate Conmigo - 10.º lugar (97 pts)

2012: Suécia - Euphoria - 1.º lugar (372 pts)

2013: Geórgia - Waterfall - 15.º lugar (50 pts)

2015: Geórgia - Warrior - 11.º lugar (51 pts)

2015: Espanha - Amanecer - 21.º lugar (15 pts)


2016: Geórgia - Midnight Gold - 20.º lugar (104 pts)


2016: Chipre - Alter Ego - 21.º lugar (96 pts)

Esta e outras notícias também no nosso Facebook. Visite já!
Fonte: eurovision.tv / Imagem: ESCPortugal / Vídeo: Youtube

8 comentário(s):

  1. Anónimo18:10

    Está aberta a época de caça dos compositores suecos xD
    Nada contra atenção! Globalização é assim mesmo, e só os contrata quem quer ;)

    ResponderEliminar
  2. Rui Ramos18:11

    Grandes canções. Destaco Euphoria e Quedate Conmigo, ambas em 2012.

    ResponderEliminar
  3. Mais do mesmo...mais um pais com um patrimonio musical de respeito a deixar-se levar pela hegemonia nordica do ESC,a qual começou ja ha anos atras com o Bjorkman a ter palavra na seleçao cipriota para o ESC. Viva a monotonia!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo01:32

    Chamem-lhes parvos!!! xD

    ResponderEliminar
  5. Tirassem exemplo dos paises nordicos noutros aspectos,por ex. equidade social,produtividade,transparencia governamental,luta anti-corrupçao etc. Neste caso acho que sao parvos!!! Nomeadamente,olhando ate o resultado de 2016,como exemplo...G:son NAO E nenhuma garantia de boa classificaçao no ESC,basta ver a"lista"de resultados!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:37

      Pois...mas a verdade é que Chipre tem sempre dificuldades para passar à final e conseguiu faze-li pelo 2º ano consecutivo. As músicas do G:son passam sempre à final seja qual for o pais que representam, pelo menos até agora. O único caso que isso não aconteceu foi em 2007. De resto já ficou no top 10 em quase metade das músicas que levou ao Esc...dá que pensar!

      Eliminar
    2. Mas tambem 2 bottom 5,1 bottom 6 e mais uns bottoms.Para mim,passar a final ou ate atingir o top10 nao e grande proeza. Deve trabalhar-se para VENCER,e evidentemente no ESC tudo e possivel,seja com que"ingredientes"for.Nao gosto da monotonia seja ela G:son ou Siegel!

      Eliminar
  6. Anónimo18:26

    Algo me diz que ainda vamos ter uma supresa... :) E sinceramente fiquei com esta sensação antes de se ter anunciado o compositor.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top