A emissora ucraniana NTU anunciou que fará uma competição para escolher o logótipo da próxima edição do Eurovision Song Contest. No entanto, o slogan já foi pré-definido: Hear Our Voices (Ouçam as nossas vozes).

Depois da reunião entre os membros organizadores do Festival Eurovisão 2017 e a EBU/UER em Kiev, a emissora ucraniana NTU anunciou, esta tarde, que fará uma competição para escolher a identidade visual da próxima edição do concurso. Motivada pelas diversas criações apresentadas após a vitória de Jamala, a competição decorrerá entre as agências ucraniana que se mostraram interessadas em criar o logótipo e todo o pacote gráfico da competição, bem como a música tema: Havas Worldwide Ukraine, BBDO Ukraine, Republique, J&I, TWIGA Idea, ARRIBA, ADVENTA Lowe, THINKMcCANN e Green Penguin Media.

Todos os interessados deverão apresentar as suas propostas junto das agências, sendo que as mesmas deverão inscrever os seus projetos até 4 de novembro, sendo que o projeto escolhido será decidido pelo Grupo de Referência da competição. Todos os projetos deverão mostrar uma imagem positiva da Ucrânia, sendo que a emissora NTU apresentou «Hear Our Voices» como o slogan pré-definido da competição, sendo que o mesmo pode vir a ser alterado consoante as propostas apresentadas.

Recorde, de seguida, a vitória de Jamala em Estocolmo:


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: NTU/eurovision.tv/ Imagem/Vídeo: eurovision.tv

6 comentário(s):

  1. Anónimo23:18

    que slogan mais ridiculo, nota-se que tem politicas atrás.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo02:28

    Que slogan LINDO, sem dúvidas o melhor em anos, os anteriores soavam genéricos e batidos. Parabéns Ucrânia!

    ResponderEliminar
  3. Um bom slogan,sem subtilezas metafisicas ou parapsicologicas,que sendo claro e directo,pode ser interpretado de formas diferentes.Bom trabalho,Ucrania! (h) (h) POWER TO THE PEOPLE!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo02:12

    Que slogan tão sem sentido, com uma clara mensagem política por trás. Vejamos se as escolhas ucranianas se vão basear em "diminuir" a Rússia, ao invés de promoverem o seu país independentemente de qualquer polémica. Que falta de profissionalismo.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top