Depois do sucesso do primeiro artigo, os leitores do ESCPORTUGAL juntaram-se à equipa e deram a conhecer mais um lote de vencedores eurovisivos que, apesar da vitória, falharam o primeiro acesso à competição! Conheça-os a todos de seguida!

Conquistaram a glória e um lugar na história da Festival Eurovisão da Canção mas nem todos os vencedores do certame conseguiram subir ao palco eurovisivo na primeira tentativa. Depois de, na primeira parte, terem sido apresentados 14 casos, os leitores do ESCPORTUGAL juntaram-se à equipa e trouxeram mais 7 casos em que os vencedores escorregaram na primeira participação nas finais nacionais.

Recorde AQUI a primeira parte do artigo e aceda, de seguida, aos seis destaques da segunda parte:

No ano antes de vencer o Festival Eurovisão de 1962, a cantora francesa entrou na final nacional do país para representar a emissora RTF na edição realizada em Cannes. Com o tema 'Le gars de n'importe où', Isabelle arrecadou 100 pontos dos vários distritos, não tendo conseguido vencer a votação em nenhum deles. No final da votação terminou na terceira posição, longe da marca de 204 pontos alcançada por Jean-Paul Mauric, cantor que viria a ser quarto classificado na Eurovisão.




Fez história ao tornar-se a primeira vencedora irlandesa (e a primeira a vencer a Eurovisão sentada sem ser a tocar piano), mas Dana também perdeu a primeira tentativa de chegar ao concurso europeu. Em defesa de 'Look Around', a jovem cantora entrou na final nacional de 1969, terminando na 2.ª posição com 8 pontos. Contudo, Muriel Day venceu o certame com uma larga margem, totalizando 30 pontos, tendo posteriormente alcançado o 7.º lugar em Madrid.




Vencedora pelo Luxemburgo em 1973, a cantora francesa Anne-Marie David está no estrito lote de cantores que representaram dois países no Festival Eurovisão. Contudo, a primeira tentativa de chegar ao concurso falhou: em 1972, a cantora submeteu o tema 'Un peu romantique' à seleção interna da ORTF. A candidatura integrou a short-list de 10 temas da emissora, mas acabou por perder o apuramento para Betty Mars.




Integrou o grupo Bucks Fizz em 1981, mas a estreia de Cheryl Baker aconteceu três anos antes, quando da apresentação de Co-Co no palco eurovisivo de Paris. No entanto, esta não foi a primeira tentativa de Cherly Baker chegar à Eurovisão: em 1976, o grupo Co-Co submeteu o tema 'Wake Up' ao A Song For Europe, final nacional britânica, terminando a competição na 2.ª posição com 138 pontos, menos dois que os vencedores Brotherhood of Man.



Com quatro participações eurovisivas por dois países diferentes, Elisabeth é considerada um dos expoentes máximos da história do Festival Eurovisão. Em 1981, no ano antes da sua estreia no concurso europeu, a cantora, integrada no grupo Sweets 'n Chips, entrou no Melodifestivalen com o tema God morgon. A candidatura recebeu o maior número de pontuações máximas dos distritos, mas perdeu o passaporte para Dublin para Björn Skifs por escassos 2 pontos.




Sete anos antes da sua vitória, Charlie McGettigan participou, pela primeira vez, na final nacional irlandesa na edição que atribuiria o segundo passaporte eurovisivo a Johnny Logan. O cantor nascido em Ballyshannon entrou no concurso com 'Are You Shy?' chegando ao terceiro lugar entre nove candidaturas, contabilizando 75 pontos, insuficientes para alcançar os 114 alcançados pelo cantor australiano que, pela segunda vez, conquistaria o evento europeu.




2008: Dima Bilan

Vencedor da Eurovisão em 2008, Dima Bilan estreou-se nas lides eurovisivas dois anos antes, em Atenas. Contudo, apesar de ter sido escolhido internamente na sua estreia, esta não foi a sua primeira tentativa de chegar à competição: em 2005, o cantor entrou na final nacional russa com o tema Not That Simple. Na semifinal do certame, o cantor teve sérias dificuldades em apurar-se, tendo terminado no último lugar de acesso à Grande Final, ao conquistar a terceira posição com 13,4%. No entanto, na derradeira gala, Dima Bilan arrecadou 15% da votação e terminou na segunda posição, perdendo o passaporte para Natalia Podolskaya.




Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL / Imagem: Google / Vídeo: Youtube

9 comentário(s):

  1. Anónimo19:24

    Também Dima Bilan (ESC 2006 e ESC 2008) tentou a sua sorte em 2005 na final nacional, acabando em segundo lugar

    ResponderEliminar
  2. Anónimo22:52

    Em Portugal não há ninguém que tenha perdido o festival da canção e só mais tarde é que venceu e foi À eurovisão?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:48

      =))

      Eliminar
    2. 22:52 Este topico diz respeito somente a vencedores do Festival da Eurovisao!!!

      Eliminar
    3. Anónimo11:18

      Eu sei, mas era uma curiosidade. Por ex este ano do que me tou a lembrar, a Zoe da Áustria este ano era a 2ª vez que participou na final nacional deles, e só agora é que ganhou. Era essa a minha curiosidade se havia alguem (talvez nos tempos mais antigos) nesta situação em Portugal.

      Eliminar
    4. Rui Ramos11:34

      Nos anos 60 e 70 os artistas repetiam-se muito. A Simone, Madalena Iglésias, Paulo de Carvalho, etc, etc, participaram divrsas vezes. E o Calvário, ganhando o 1.º FC, voltou a concorrer outras vezes. Vais à wikipedia e tens os concorrentes em cada festival da canção - é o único sítio onde tens a história completíssima

      Eliminar
    5. 11:18-Houve bastantes,que antes de vencerem o FdC,participaram sem o ter ganho.Alem dos ja mencionados por Rui Ramos,temos pelo menos Jose Cid,Tonicha,Fernando Tordo,Duarte Mendes,Doce,Adelaide Ferreira,Nucha,Dina,Marco Quelhas,Rita Guerra.

      Eliminar
  3. Ricardo Alves11:05

    Adoro conhecer a história do ESC e as curiosidades :-)

    ResponderEliminar
  4. Anónimo11:29

    Futuramente podem fazer um artigo sobre os vencedores que depois da vitoria voltaram a tentar mais uma ida ao ESC mas não passaram , tem muita matéria para pesquisar.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top