O impasse político existente na Croácia poderá levar a um corte de 19% no financiamento da HRT. A EBU/UER apelida esses planos como "um movimento oportunista" contra a emissora.

Depois das eleições de 2015 terem resultado num governo formado pelo empresário independente Tihomir Oreskovic, apoiado pela Coligação Patriótica Conservadora, liderada pelo HDZ, e pela Ponte de Listas Independentes (MOST), uma moção de censura apresentada a 16 de junho, fez com que o governo caísse, tendo sido votada a dissolução do parlamento em julho. 

No passado dia 11 de setembro, os croatas foram chamados às urnas, mas o impasse continuou: a União Democrática Croata (HDZ) arrecadou 61 dos 151 lugares no parlamento, precisando de um acordo com o Partido Social Democrata (SDP), que obteve 54 deputados, ou com o Ponte de Listas Independentes (MOST), com 13 lugares, para governar. Deste modo, a União Democrática Croata iniciou negociações com o MOST para um acordo de governação, sendo que um dos pontos exigidos pelo partido independente é um corte de 19% no financiamento estatal à emissora estatal croata HRT.

A EBU/UER já reagiu a essa medida, tendo apelidado a mesma como "um movimento oportunista que tem como objetivo enfraquecer a independência e a qualidade editorial da HRT", afirmando que a emissora é "a fonte mais confiável e relevante de informações na Croácia". Ingrid Deltenre, diretora geral da EBU/UER, revelou ter enviado uma carta ao Presidente croata, Andrej Plenkovic, e ao Secretário-Geral do MOST, Bozo Petrov, realçando o efeito negativo que tal corte poderá ter no funcionamento da emissora.

Com uma quota de mercado de 28,4%, a maior na região dos Balcãs, a emissora croata HRT regista uma grave crise económica nos últimos anos, algo que se acentuou nas últimas semanas (AQUI). Segundo a EBU/UER, um corte de 19% no financiamento estatal da emissora levará a cortes na área da programação, colocando em risco a presença do país no Festival Eurovisão, mas prejudicando o funcionamento de serviço de televisão público croata, com cortes orçamentais e despedimentos.


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte:ESCDaily / Imagem: Google

1 comentário(s):

  1. Anónimo13:30

    E é mesmo para preocupar. Uma emissora que gasta rios de dinheiro com um vestido tao horroroso como o do ESC 2016, não deve andar bem da cabeça ;)

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top