Um mês após a realização do Eurovision Song Contest 2016, a emissora estatal sueca SVT confirmou oficialmente o uso do Melodifestivalen como final nacional para a próxima edição.

Depois de ter sido um dos primeiros países a confirmar a sua presença na próxima edição do Eurovision Song Contest (AQUI), a emissora estatal sueca SVT revelou, recentemente, que o Melodifestivalen continuará a ser utilizado como final nacional do país. Christer Björkman, produtor do evento, revelou que os trabalhos já começaram, sendo que nas próximas semanas serão publicadas as regras do concurso e as inscrições.

"Já começámos a trabalhar no design do palco e escolhemos o fabricante. Além disso, já estamos a discutir alguns aspetos do programa e a trabalhar nisso" afirmou o produtor sueco, sensivelmente um mês depois da emissora sueca ter sediado a última edição do Festival da Eurovisão.

Com 56 participações desde a sua estreia, em 1958, a Suécia é o segundo país com maior número de vitórias no Festival da Eurovisão- 6: 1974, 1984, 1991, 1999, 2012 e 2015. Em Estocolmo, o país fez-se representar por Frans e o tema If I Were Sorry que, apesar de estar longe dos favoritos dos eurofãs, arrecadou a quinta posição com um total de 261 pontos. Recorde, de seguida, a atuação do jovem:


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: SVT / Imagem/Vídeo: eurovision.tv

5 comentário(s):

  1. Anónimo22:33

    Todos os anos e a mesma coisa , vemos vários países já a dizerem e a planearem os seus métodos se seleção e a rtp ? Lá para janeiro convida a gentalha do costume e depois levamos uma música medíocre e depois ficamos todos felizes a achar que vamos a final e nem vamos

    ResponderEliminar
  2. Anónimo23:48

    Tem razão, anónimo das 23.33. Mas, sabe, houve um ano em que a RTP começou a pedir o envio de canções excecionalmente cedo (para os padrões portugueses): em agosto de 1986. O festival de 1987 viria a ser um dos piores, se não o pior, de sempre. A minha dúvida prende-se mais com a efetiva participação da RTP em 2017. Parece ser mais dada como certa por organismos exteriores à própria RTP, confiantes naquela frase algo vaga de que se regressaria (em 2017) com uma nova fórmula de seleção. Não me surpreenderia que viessem a dar o dito por não dito ou por apenas oficiosamente dito...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:26

      Se a rtp abrir candidaturas a nível mundial a qualidade aumentará muito mas mesmo muito

      Eliminar
  3. Ricardo Alves01:37

    É apenas e só a mais eficaz e eficiente final nacional

    ResponderEliminar
  4. Este ano a RTP já se reuniu com representantes da OGAE Portugal afim de discutir o método de selecção do nosso representante.Penso que este site fez disso notícia inclusive.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top