A imprensa russa continua a contestar a vitória da Ucrânia na última edição do Eurovision Song Contest: "Decepção, Fraude e Plágio" foi a manchete de um dos principais noticiários do país.

O correspondente da BBC em Moscovo, Steve Rosenberg, revelou que a imprensa russa continua a contestar os resultados do Eurovision Song Contest 2016, cuja final aconteceu há uma semana. Segundo o jornalista, os noticiários do país na última noite abriram com uma notícia cujo título era "Decepção, fraude e plágio" realçando a vitória de Sergey Lazarev no televoto europeu, mas que foi insuficiente para vencer o concurso. 

Na semana passada, houve uma série de reclamações e petições contra a vitória de Jamala e apelando para que a EBU/UER declarasse Sergey Lazarev como o vencedor do concurso. Com a recusa do organismo em recontar os votos, muitos são os russos que afirmam que Sergey é o vencedor legítimo do concurso, depois de ter sido o vencedor do televoto com 361 pontos, mais 38 que a Ucrânia.

Recorde, de seguida, a atuação de Sergey Lazarev em Estocolmo:



Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovoix /Imagem/Vídeo: eurovision.tv

26 comentário(s):

  1. Anónimo21:14

    Muito estranho a EBU recusar uma recontagem de votos....

    ResponderEliminar
  2. Anónimo21:23

    Plagio? Nao sei de quem. E ja agora se a EBU declarasse outro vencedor porque que iria ser a Russia? A Australia ficou em 2* e ganhou o Juri...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:23

      É isso mesmo, se eles ainda tivessem ficado em 2º lugar era uma coisa mas ficaram em 3º, se retirarem o triunfo à ucrânia,sem duvida que quem deve ficar com o triunfo é a Austrália

      Eliminar
    2. Os russos so olham para o facto de terem ficado em 1º no televoto,apesar de saberem desde sempre que o resultado e o combinado de televoto com juri.

      Eliminar
  3. Anónimo21:27

    A RTP já deu novidades?

    ResponderEliminar
  4. Anónimo21:28

    Bem, eu também não admiro muito a canção vencedora, mas talvez seja bom lembrar aos russos que noutros países os júris podem ter tido um comportamento diferente do que os seus jurados mostraram num vídeo que uma pôs na net. Pode ter acontecido que os júris dos outros países tenham visto as atuações com cuidado (e lembre-se / lembrem-se eles, russos) que a vitória da votação do júri não foi para a Ucrânia...

    ResponderEliminar
  5. Esse russos achamnqie só existem eles??? Sendo assim o ano passado quem tinha ganho era a Itália que ganhou o televoto. #Azia #DeixemAUcraniaEmPaz

    ResponderEliminar
  6. Anónimo21:59

    E os russos continuam o choradinho... nunca vi gajos tão ressabiados como eles omg

    ResponderEliminar
  7. And the Big Party goes on...E claro,a Russia investiu imenso na sua participaçao este ano,e a nivel nomeadamente de propaganda interna(Vejam,a Europa gosta de nos e nao gosta da Ucrania) teria sido muito importante para o regime putinista a vitoria no ESC. O mundo bizantino e MUITO complicado...

    ResponderEliminar
  8. No meio disto tudo tenho muita pena de Sergey Lazarev,que me parece ser uma pessoa boa.Foi de fazer doer a conferencia de imprensa dele no ESC,com o pobre do rapaz a tentar" branquear" a situaçao LGBT na Russia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:58

      Penso exactamente o mesmo, acho que no meio de todo este turbilhão que se gerou em torno da Russia (sobretudo pelo receio de que este país vencesse e que faria correr imensa tinta diante da organização do Eurovision 2017), está o Sergey. Um artista que na minha opinião já deu provas da sua capacidade e que não cruzou os braços diante dos resultados. Ele quer unicamente ocupar uma posição de destaque no mundo da música e é legítimo que o faça. A vítima não foi a Rússia, foi o Sergey!

      Eliminar
  9. Anónimo22:28

    Se a Rússia venceria este ano por causa do televoto , então a Itália também venceria em 2015!!!

    ResponderEliminar
  10. Pedro Carvalho22:28

    Get a life!

    ResponderEliminar
  11. Chorovision everywhere :-)

    ResponderEliminar
  12. Anónimo23:41

    Portugal também contesta a vitória da Rússia em 2008, apesar desse ano preferi-se que a Sérvia ganhasse.

    ResponderEliminar
  13. Anónimo00:06

    A sério já não se aguenta o "choradinho" destes russos desesperados por ganhar mas o pior é mesmo os "fãs" (ou serão fanáticos?) a quem conseguiram fazer uma lavagem ao cérebro e também não param de fazer drama na redes sociais como criançinhas birrentas ...já não há paciência.Bem aconteceu o mesmo o ano passado...mas este ano o júri não se vendeu aquela actuação cheia de tecnologia e os russos devem ter ficado chocados com isso =))
    Se não fosse a Ucrânia era a Austrália por isso...não entendo o porque de tanto barulho,se fosse 100%televoto...mas que eu saiba não é e toda a gente sabe as regras :-)

    ResponderEliminar
  14. Anónimo03:22

    GENTE CHATA, stop Russia 2016! Ninguém aguenta mais, vale lembrar que eles perderiam de qualquer forma, o pior perdedor é aquele que não aceita perder.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:29

      E porque é que perderia ou teria que perder de qualquer forma?! Será isto correcto do ponto de vista artístico? É assim, se as coisas funcionam mal, ou de forma viciada, se ninguém der um passo (visível de preferência) para que não se perpetue este comportamento ou influência, então o melhor é que a Rússia deixe mesmo de participar no Eurovision. Porque vejamos, estarão todos os países habitualmente participantes com a ficha limpa e a Rússia é como "um cão danado que mesmo eventualmente sem culpa todos lhe atiram pedras"? Ora, como todos sabemos, as fichas limpas certamente são em número bastante reduzido e além disso, nestas questões o representante em palco é na maioria das vezes injustiçado e como temos visto a Rússia não raro tem-nos surpreendido com o que nos mostra no ESC.

      Eliminar
  15. Anónimo05:06

    O ego humilhado dos Russos só porque a vitória foi para a Ucrânia ... o único problemas deles é a vitória da Ucrânia ... outro país seria menos grave e aposto que eles nem sabem onde fica a Austrália no meio desta novela mexicana egocêntrica e lamechas. Até quando este barulho infantil? #aintnobodygotimeforthat

    ResponderEliminar
  16. Anónimo07:11

    mau perder russo!

    ResponderEliminar
  17. Anónimo16:41

    38 pontos!... não é propriamente uma vitória expressiva!...

    ResponderEliminar
  18. Anónimo19:16

    Nao tiro a razao das protestas da Russia, a Jamala nao deveria de ter participado e pronto, a Ucrania teve outras opcoes muito boas e que poderiam perfeitamente ficar no top3 e logo escolhem a mais polémica, se tivesse sido outra creio eu que nao teria se armado tanto barulho ao respeito

    ResponderEliminar
  19. Quando participaram no ESC 2016 sabiam quais eram as regras do jogo, não (concretamente as referentes à pontuação das canções)? Então porque é que estão com estas fitas?! Atitude lamentável... e muita falta de fairplay!

    ResponderEliminar
  20. esses Russos são iguaizinhos os políticos perdedores aqui do Brasil, não aceitam perder, depois ficam querendo recontagem de votos. Ei Rússia, porque não pede o impeachment da Jamala? =)) =)) =))

    ResponderEliminar
  21. Mas o que dá nesse povo de querer recontagem de votos? se fosse a Austrália a ganhar o festival ai sim seria injustiça (já que a maioria dos votos foi do Júri), agora a Ucrânia ganhou votos equilibrado de ambos... contra fatos não há argumentos, aceitem que dói menos

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top