Pela primeira vez na história da Eurovisão, a Grécia falhou o apuramento para a final do evento. Lambis Tagmatarchis, chefe da ERT, reagiu às críticas e saiu em defesa da emissora estatal.

A escolha interna do grupo ARGO para representar a Grécia no Festival da Eurovisão 2016 causou grande revolta nos eurofãs do país, sendo que essa tomou grandes proporções após o afastamento do grupo da Grande Final do evento, algo inédito na história da Grécia no concurso. As críticas que chegaram à ERT são praticamente todas dirigidas ao Presidente do Conselho de Administração, Dionisis Tsaknis, responsável pela seleção do grupo para a Eurovisão.

Motivado pelo enorme número de reclamações recebidas e pelo decréscimo das audiências, Lamis Tagmatarchis, CEO da emissora grega, reagiu às críticas e saiu em defesa da ERT: "Não é razoável, justo ou moral alvejar o Presidente do Conselho de Administração da ERT, o Sr. Tsaknis, pela seleção do tema para a Eurovisão. A decisão foi tomada pela administração, em grupo, tal como acontece em grandes eventos! A ERT contactou diversos artistas para representarem o nosso país, mas muitos deles declinaram educadamente o nosso convite, por razões relacionadas com o evento e o seu caráter (...) A recepção dos fãs à escolha do grupo não foi a melhor, mas não torna o esforço ilegítimo... Um esforço feito, pela primeira vez, sem a participação de editoras ou de empresas de produção (...) Foi dada uma chance ao grupo ARGO e, apesar de não se qualificarem, merecem os nossos parabéns pelo esforço. Infelizmente, as críticas não são assim tão inocentes... Muitos desejam tomar posse do evento da emissora público".

Recorde, de seguida, a atuação do grupo ARGO na primeira semifinal do evento:



Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovisionary / Imagem e Vídeo: eurovision.tv

2 comentário(s):

  1. Anónimo12:07

    Os gregos tem tão bom musica e gente maravilhosa a cantar , está na cara que com uma coisa destas nao poderia ir à final mas se a ERT convidou varios cantores que declinaram o convite
    só tinha um caminho a seguir era a ausencia do certame porque se os bons cantores não querem ir ao festival é porque o ESC na Grecia não tem grande relevo.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo15:13

    Os cromos de pijama estragaram tudo. A música poderia ter passado.

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top